Resenha #5 - O Lado Bom da Vida - Matthew Quick - Editora Intrinseca


Titulo: O Lado Bom da Vida
Autor(a): Matthew Quick
Editora: Intrínseca
Páginas: 254


Sinopse: Pat Peoples, um ex-professor na casa dos 30 anos, acaba de sair de uma instituição psiquiátrica. Convencido de que passou apenas alguns meses naquele “lugar ruim”, Pat não se lembra do que o fez ir para lá. O que sabe é que Nikki, sua esposa, quis que ficassem um "tempo separados". Tentando recompor o quebra-cabeças de sua memória, agora repleta de lapsos, ele ainda precisa enfrentar uma realidade que não parece muito promissora. Com seu pai se recusando a falar com ele, a esposa negando-se a aceitar revê-lo e os amigos evitando comentar o que aconteceu antes da internação, Pat, agora viciado em exercícios físicos, está determinado a reorganizar as coisas e reconquistar sua mulher, porque acredita em finais felizes e no lado bom da vida. Uma história comovente e encantadora, de um homem que não desiste da felicidade, do amor e de ter esperança.



Uma história sobre superação, sobre deixar o passado no passado, sobre ter esperanças e acima de tudo uma história sobre "RECOMEÇOS".

Sinceramente as primeiras 159 páginas do livro foram difíceis de ler... em suma elas relatam os primeiros meses de Pat após ter deixado o "lugar ruim", que é como ele chama a clinica psiquiátrica que ele ficou internado por alguns anos. Sua rotina, o mau humor de seu pai, os jogos de futebol americano do Eagles, suas idas ao terapeuta, sua obsessão por "malhar", seus devaneios sobre o final do "tempo separados" e seus delírios com o Kenny G.

Que Pat é um homem mentalmente perturbado, disso ninguém dúvida, mas como não sabemos sua história e nem os motivos que levou ele a ser internado no "lugar ruim", realmente pensei que se tratasse de um caso de esquizofrenia. Só a perda de memória de Pat que dá indícios que existe um "algo" a mais nessa história...

Nesses primeiros meses em casa ele conhece por intermédio de amigos a jovem Tiffany, uma mulher um tanto estranha, com oscilações de humor frequentes e que perdeu o marido.

A partir da página 160 o livro ganha VIDA para mim...

Começamos a sentir a evolução da amizade entre ambos, e os progressos de Pat, porém quando Tiffany reascende a possibilidade de Pat ter uma aproximação com ex-mulher Nikki, de quem todos se recusam a falar, tive a sensação que algo de muito ruim pudesse acontecer.

Só quase no final do livro é que descobrimos o verdadeiro motivo porque Pat foi internado e o porquê da sua perda de memória, seu corpo criou um mecanismo de defesa, bloqueando partes dolorosas da vida, finalmente entendemos suas neuroses com Kenny G.

Tiffany também revela o porquê se tornou tão instável e sua história é realmente triste.

Enfim no meio desse caos emocional Pat e Tiffany encontram forças para recomeçar, um apoiando o outro, conhecendo o outro e tornando o fardo de ambos mais tolerável. 

Eu gostei do livro, apesar dele ter me deixado um tanto triste, ele é muito realista, mas de um jeito ou de outro Pat que acreditava em finais felizes, teve o seu.



6 comentários:

  1. O Livro tem que ser muito bom mesmo, porque o ator e atriz do filme ganharam até indicação. Agora parece que domingo tem o Oscar e vc acha que o filme não vai ganhar ? Até parece mesmo...Nossa, eu soube desse Livro, só fiquei sabendo depois que vi passando as premiações.

    A história deve ser interessante, mais eu não gosto de ler livros assim que tem coisas tristes, que fale de doenças e esses tipos de coisa sabe ? Não curto mesmo. Acho que Livro mesmo tem que ser algo agradavél que deixe a pessoa bem consigo mesma.

    A única coisa que gosto de ler, mais tirando isso, são livros de auto ajuda como Augusto Cury por exemplo, pois ele é um Psicologo e os livros dele são realistas...coisas que aconteceram com pacientes e tudo mais. Isso nos dá uma lição na nossa própria vida. Mais é isso. Minha opinião mesmo.

    lovereadmybooks.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O livro é muito bom, o filme eu não vi, mas dizem que é muito bom também, a atriz é maravilhosa e se não me engano já ganhou um prêmio por esse filme. E os dois estão indicados ao Oscar. Eu quero ver o filme pra tirar a prova e ver qual é o melhor.
      Tem algumas passagens do livro que realmente me deixaram triste, é tudo muito real.
      Mas Pat acredita em finais felizes e o destino conspira pra que ele consiga não o final que ele sonhou, mas um final, que na realidade é um recomeço...

      Excluir
  2. Ai amei sua resenha, quero muito ler o livro agora, fiquei super curiosa ^^
    Parece ser uma historia muito boa, pelo o que você falou que ele te deixou um pouco triste, mas mesmo assim gostou?? Recomenda?
    Ate mais, beijos!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Mari, fico feliz que tenha gostado da resenha!!!
      O livro possui umas partes que são muito realistas, a história da Tiffany é muito triste, o que acontece com ela após a morte do marido, a culpa que ela sente.
      Ele não é um livro sobre um casal que se encontra, se apaixonam e ficam felizes pra sempre, mas é um bom livro!

      Excluir
  3. Quero muito ler esse livro, acredito que seja influência do filme, que gostei muito mesmo, ele diferencia dos outros romances, com um pouco de drama, e ao contrário da sua opinião, não sou muito fã de finais irrealistas ou melosos demais!

    ResponderExcluir
  4. Blog é muito bonito e muito completo. Este post tem sido bastante clara e levou-me a ler a história e compará-lo com o filme. A história eu achei muito bom, bem executar um script, engraçado e inteligente. Abotoaduras entre Jennifer Lawrence e Bradley Cooper me espanta, posso dizer que é um dos melhores filmes dramáticos Cooper. Atuações ótimas até mesmo dos coadjuvantes Robert De Niro e Jacki Weaver estão ótimos. Uma ótima historia, madura, diferente de todas essas comedias dramáticas/românticas. Vale muito apena acompanhar.

    ResponderExcluir

Comente, ficarei muito feliz em saber sua opinião!!!