Falando na Lata: Literatura: Certa ou errada?



Olá, gente!

Para quem não sabe, me chamo Roberta e sou dona do pausado, Garota Liber.
Devido a alguns problemas, tive que pausar o blog e nesse meio tempo que estou “pausada” , estou aqui no Coração de Tinta como colunista =)
Então, aqui estou eu com a coluna: Falando na Lata.
Tema de hoje: Literatura: certa ou errada?
Você já parou para pensar que muitas pessoas reclamam que crianças e adolescentes não se interessam pela leitura? Já parou para notar quantas pessoas acham que o que você lê é perda de tempo e bobeira?
Foi pensando em uma frase dita por uma pessoa próxima a mim que resolvi escrever esse texto.
De uns tempos para cá vem sendo discutido os tipos de leituras “apropriados”, não há como negar que nos últimos anos a literatura tem se destacado no mundo, principalmente dos jovens.
Um dos motivos dessa explosão foi com a chegada de alguns filmes joviais baseados em livros como: Harry Potter, A Saga Crepúsculo e As Crônicas de Nárnia.
Desde então, um forte tema tem sido discutido pelas redes sociais: O tipo de literatura “aceitável”.
Na minha humilde opinião isso é uma baboseira. 
Não acredito e muito menos apoio o preconceito com certos tipos de leitura.
Já ouvi e li muita coisa onde discriminam livros como Crepúsculo, 50 Tons de Cinza, Harry Potter (acreditem se quiser!), A série A Mediadora da Meg Cabot e um monte de outros livros voltados para o público jovem. 
O problema das pessoas é que elas pensam que apenas livros de autores renomados como: José de Alencar, Machado de Assis, Shakespeare, Jane Austen, Oscar Wilde e etc, é que são dignos de serem lidos.
Eu leio do Shakespeare a Meg Cabot e nem por isso sou melhor do que ninguém.
O que acredito que falta nas pessoas é moderação e bom senso.
Não tem como pegar um livro de JK Rowling e comparar a um livro de Machado de Assis, pois JK escreveu um livro sobre um bruxinho voltado para um tipo de público, enquanto Machado de Assis é para outro.
E por mais que encontremos livros como a trilogia erótica escrita por E.L James, que tenham sim uma falha na dissertação e uma perda de rumo na história, não podemos e nem devemos julgá-lo como “porcaria literária” como vejo escrito por aí.
Cada livro tem sua história, cada livro tem seu ponto positivo e o seu negativo. E é isso que eu gostaria que as pessoas passassem a colocar em pauta na hora de criticar.
A Crítica ela não é algo para falar mal, para apedrejar. A crítica é para você apontar, de maneira educada e lógica, os pontos positivos e negativos de um determinado assunto. Pronto. 
Não sou especialista nesse assunto, não sou crítica (embora minha mãe insista para eu ser) e muito menos sou conhecedora de toda literatura mundial.
Sou apenas uma leitora com um gosto eclético que lê de tudo, jornais, revistas, livros, manchetes e até mesmo fanfics (na verdade, comecei com elas). 
Fico tremendamente chateada quando vejo alguém se referir a um livro como “porcaria” ou como “essas besteirinhas”. Acreditem, já ouvi muito isso!
Sou julgada por ter um gosto mais jovial em questão de livros. Algumas pessoas a minha volta acham uma completa perda de tempo e dinheiro eu gastar e gostar de ganhar livros. Paciência.
Há quem goste de comprar sapatos, roupas e bolsas. Eu, fico felicíssima com um livro.
Então, galera, vamos deixar o preconceito de lado, vamos parar com esse pensamento ignorante e totalmente sem noção de que ler determinado livro é perda de tempo e que só aquele outro tipo de livro é que vale a pena ser lido.
Se você leu e ele acrescentou algo positivo para a sua vida, então não foi perda de tempo, não é? E mesmo que você tenha lido e tenha tirado algo negativo, também não foi perda de tempo. 





18 comentários:

  1. Maaaaaana, que saudade *-*
    -se referir a um livro como “porcaria” ou como “essas besteirinhas”- MÃE É VOCÊ?
    Adorei seu texto e pesamos +/- igual. Acho sim que n devemos julgar, mas quando encontramos uma pessoa que não gostou daquele mesmo livro que vc tbm não gostou ... aaaaah esculachar ele vira arte *-* (claro, em uma conversa fechada)
    Super Abraço, Victor Rosa

    ResponderExcluir
  2. Olá! Você está muito certa viu, não acho que exista um tipo de literatura certa ou errada, leitura é questão de gosto e devemos ignorar esse tipo de comentário. Embora eu acredite que em toda leitura devemos filtrar aquilo que foi lido porque alguns livros realmente são meio duvidosos. Bjs...
    anna-gabby.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Amei o texto, e me identifiquei muito :(
    muita gente ao meu redor fica falando que é uma perda de tempo, sim eu passo muto por isso, digamos que, o tempo todo. Se saiu com os amigos na hora de escolher o que comer/beber, vem as piadinhas :"Ah! tem livro no cardápio?" coisas assim. E quando me veem lendo um certo tipo de livro falam: "aaah nossa! que bobagem, gastar dinheiro com isso e tempo lendo isso. Vai procurar algo pra fazer!". Confesso que já chorei por isso, pq no meio dos meus amigos, apenas 1 me entende. Mas paciência. Vou mandar esses texto para todos ler.
    Sem Preconceito Literário Por Favor, isso é Bulling!
    Bjks

    ResponderExcluir
  4. Minha floor, já tô com saudades do seu blog, sabia? Mas tudo bem, pelo menos posso "ler" você nessa coluna.

    "Eu leio do Shakespeare a Meg Cabot e nem por isso sou melhor do que ninguém.
    O que acredito que falta nas pessoas é moderação e bom senso."

    FALOU TUDO! Eu tive um professor que era assim, me deu vontade de armar um barraco mas né, como fazer isso na sala de aula? Engoli. Ele era meu professor de história, e no colégio eu sempre levava um livro em dia de prova, porque se acabava mais cedo eu lia pra passar o tempo. Num desses dias ele passou por mim e perguntou o que eu tava lendo. Eu mostrei o livro Diário da princesa pra ele, e o babaca me falou "achei que era um livro de verdade." TIPO O QUE? ESSE LIVRO AQUI NÃO É REAL POR ACASO? QUAL O TEU PROBLEMA?

    Mas enfim... Pessoas assim existem, e agora que paro pra pensar acho que até eu já fiz isso. Não de propósito e nem querendo desmerecer um livro, jamais, pra mim todo livro é precioso, como você mesmo falou. Mas é que sou meio dramática, e quando não gosto de um livro acabo pegando pesado nas palavras. Tipo "mas aquele é uma merda" e tal. Má escolha de palavras, e tenho que dar um jeito nisso!

    Beijos
    http://escolhasliterarias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Beta, concordo com tudo que você falou!
    As pessoas ficam julgando o que seria mais adequado para alguém ler.. mas se preocupar com o que filho assiste na televisão ninguém quer né?! me poupe...
    Uma coisa é você não gostar de um livro em particular - que você leu e realmente não se identificou! Outra totalmente diferente é julgar e descriminar porque você não gosta do tema que ele aborde. Você não gosta, mas outra pessoa com certeza sim! Do contrario não teria sido publicado correto?!
    Enfim. Devemos incentivar a leitura de uma forma geral. Que cada um leia aquilo que gosta, mas que leia!

    Beeijos, Dreeh.
    Blog Mais que Livros

    ResponderExcluir
  6. Oi Roberta!!
    Poxa, você anda sumida... Vou te sequestrar um dia desse seu trabalho, tá? hsuahsuhsa.. ;)
    Lembro daquela vez que teve uma polêmica num outro grupo de que você participava, de um cara falando mal de não sei o quê... Acho que era PJ.. Mas ok. Poxa, acho super chato quando isso acontece. E o pior é as pessoas ficam insistindo, né? É só o que elas acham, que é ruim e etc, e pronto... --' Mas para mim, elas é que não conseguem ampliar uma visão de mundo coerente com as dimensões atuais. O mundo é enorme! E ainda bem! Tem gente a beça, e muita diversidade!! Seria melhor se houvesse mais respeito a isso também... Não é porque uma pessoa gosta de um determinado livro que deve ser vista com maus olhos ou bons, e um livro não pode ser julgado como o pior do mundo por causa da opinião de alguém. Cada um tem uma.. E ainda bem!! Já fiz um post sobre isso uma vez, porque fiquei indignada ao ser considerada incompreensiva, só por gostar de Crepúsculo. O texto dizia que garotas que gostam de ler entendem que as pessoas amadurecem, assim como os personagens. "Menos as fãs de Crepúsculo". O quêêêê? Se vissem um segundo de algumas cosias por que já passei não perderiam tempo com a brincadeira idiota... Ufa! kkkkkkkkk..

    Adorei o texto!! Vê se aparece!!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  7. Amei essa sua frase, pois penso como você: "Cada livro tem sua história, cada livro tem seu ponto positivo e o seu negativo."
    Sempre digo que cada livro é uma parte daquele que o escreveu. E há de se colocar os pontos negativos e positivos, e pronto. Amei o seu post!

    ResponderExcluir
  8. Oi Roberta tudo bem, gostei do assunto eu tento ao máximo que meus filhos leiam bastante, para mim, livro é livro, basta a gente absorver aquilo que realmente é bom, não existe essa de literatura aceitável se fosse assim não leriamos nada, chega desse rotulo, livros, revistas, jornais quando bem editados enriquece o nosso vocabulário! Enfim eu apoio todos os tipos de livros desde que nada que vá interferir na vida das pessoas de forma ruim!
    Bkjas
    Dani Casquet- Livros, a Janela da Imaginação

    ResponderExcluir
  9. Gostei dessa postagem, as pessoas de minha casa acham que perco tempo lendo, mas se esquecem que isso faz bem para mim, na verdade faz bem para todos. Cada livro tem o seu tipo de leitor.

    ResponderExcluir
  10. Oiee

    Adorei o post e como eu amo ler acho que nunca ler um livro é perda de tempo mesmo quando o livro nao é muito bom porque faz querer ir atras de um que seja bom eu amo ler vários generos e sofro até principalmente com livros de auto ajuda que muita gente não curte o importante é ler e cada um tem o seu gosto só respeitar.

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
  11. Concordo com vc, Roberta! Assino embaixo de tudo o que falou!
    Se vc leu e não gostou, tudo bem, é um direito seu dar sua opinião, mas o pior é quem critica sem nem ter lido o livro. Já cansei de ver coisas assim pela net: "não li e não gostei". Como assim???
    Acho, sim, que qualquer leitura é válida. Como já falei em um post no meu blog sobre preconceito literário, a leitura desenvolve nossa capacidade de raciocínio, aumenta nosso vocabulário.. Ler é tudo de bom, e eu tenho dó de quem não conhece esse prazer... :)

    http://maisumapaginalivros.blogspot.com.br/
    Mais Uma Página

    ResponderExcluir
  12. Beta gostei demais do seu texto e concordo demais com vc. Também fico horrorizada quando vejo, leio ou escuto alguém xingar um livro. Penso que o livro x pode não ter funcionado para mim mas pode funcionar para outra pessoa, além disso concordo que criticar não é só apontar pontos negativos ... Tem blogueiro que não gosta de quase nada ... Aí penso será que o problema está em todos esses livros ou nele (a) que não sabe escolher os livros que vai ler!!!???? Enfim, parabéns pelo texto.

    Leituras, vida e paixões!!!

    ResponderExcluir
  13. Assinado em baixo.
    Eu já li clássicos de José de Alencar, Machado de Assis e gostei, mas eu adoro Fantasia, Ficção e muitos outros gêneros, e como você disse nem sou pior que uma pessoa que lê clássicos e nem melhor que uma pessoa que não lê. O objetivo da leitura é nos transportar para uma outra dimensão e ter novas experiências com diria uma amiga e isso podemos encontrar em qualquer livro, e desde que você se sinta bem lendo nada é contra-indicado.

    ResponderExcluir
  14. Oi Rô, tudo bem?

    Então, concordo com vc, mas também acredito que cada um tenha a sua opinião. Machado, José, Jane (*.*) são clássicos? Sim, são clássicos. E acho que todo mundo deveria ler pelo menos um livro deles. Mas assim, eu não curto livros eróticos, não gosto de 50 Tons e não gastaria meu dinheiro comprando livros desse gênero porque simplesmente não consigo ler. Mas claro, tem gente que gosta. Cada um é cada um e cada um tem a sua opinião, acho muito difícil um livro agradar 100% do público. Quanto às criticas acho que mais que apontar pontos negativos e positivos de um livro é importante que ela seja construtiva, sem denegrir ninguém.

    beijos
    Kel
    www.porumaboaleitura.com.br

    ResponderExcluir
  15. Concordo com tudo o que foi dito! Preconceito (em geral) é completa ignorância...
    Só porque eu não me identifiquei com um livro, não significa que o mundo inteiro deva ser proibido de ler, cada um lê o que quer... o que mais gostar!

    ResponderExcluir
  16. Oi Roberta, concordo com você.
    Cada pessoa tem um gosto literário e isso deve ser respeitado.
    Eu nunca li nenhum livro Hot, mas não tenho preconceito com quem lê porque a pessia gosta daquele tipo de livro. Quem sou eu para julgar?
    Sou jornalista e gosto de livros jovens que tem como cenário os colégios americanos. Sou assim!
    Adorei o tema e gera uma ótima discussão.
    Beijos
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oi Beta. Prazer em conhecê-la.
    Gostei muito do seu texto. Eu, por exemplo, não gosto de literatura hot e nem indicaria para ninguém. Porém não tacharia ninguém que eu visse lendo. Mas meu próprio irmão já me fez se sentir bem pequeninha por ler crepúsculo, até me senti mal. Isso eu considero preconceito! Eu não estava e nunca estarei preparada para sentir o preconceito, por isso passei a me limitar a falar com pessoas que me entendem. Agora me diga uma coisa, do vale uma pessoa falar que a boa literatura é somente a clássica e ler apenas um livro clássico a cada cem anos?
    Beijos

    ResponderExcluir
  18. Cada um com suas opiniões e gostos. Eu amo livros, prefiro ganhar um livro que eu goste do que uma roupa. Porém não são todas as pessoas que se interessam pela literatura. Eu li meu primeiro livro quando tinha 13 anos. Acho que tudo é fase.

    ResponderExcluir

Comente, ficarei muito feliz em saber sua opinião!!!