Resenha #75 "Um Perfeito Cavalheiro" - Julia Quinn - Editora Arqueiro

Título: Um perfeito Cavalheiro
Os Bridgertons - 3
Autor (a): Julia Quinn
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580412383
Ano: 2014
Páginas: 304



Sinopse: Sophie sempre quis ir a um evento da sociedade londrina. Mas esse é um sonho impossível. Apesar de ser filha de um conde, é fruto de uma relação ilegítima e foi relegada ao papel de criada pela madrasta assim que o pai morreu. Uma noite, ela consegue entrar às escondidas no baile de máscaras de Lady Bridgerton. Lá, conhce o charmoso Benedict, filho da anfitriã, e se sente parte da realeza. No mesmo instante, uma faísca se acende entre eles. Infelizmente, o encantamento tem hora para acabar. À meia-noite, Sophie tem que sair correndo da festa e não revela sua identidade a Benedict. No dia seguinte, enquanto ele procura sua dama misteriosa por toda a cidade, Sophie é expulsa de casa pela madrasta e precisa deixar Londres. O destino faz com que os dois só se reencontrem três anos depois, Benedict a salva das garras de um bêbado violento, mas, para decepção de Sophie, não a reconhece nos trajes de criada. No entanto, logo se apaixona por ela de novo. Como é inaceitável que um homem de sua posição se case com uma serviçal, ele lhe propõe que seja sua amante, o que para Sophie é inconcebível. Agora os dois precisarão lutar contra o que sentem um pelo outro ou reconsiderar as próprias crenças para terem a chance de viver um amor de conto de fadas.



O convite mais desejado deste ano só pode ser o do baile de máscaras dos Bridgertons, a ser realizado na próxima segunda-feira. De fato, não é possível dar dois passos sem ser obrigado a ouvir alguma mãe da sociedade especulando sobre quem estará presente e, talvez ainda mais importante quem vestirá o quê (...).
Será que alguma jovem afortunada usará o mistério de uma noite de máscaras para fisgar um dos cobiçados solteiros?
Esta autora não tentará sequer especular.
Crônicas da Sociedade de Lady Whistledown,
31 de maio de 1815.

Com essa resenha encerra-se a mini maratona de Julia Quinn, afinal foram resenhados os três primeiros livros da série Os Bridgertons essa semana no blog, e afirmo que se existissem mais livros publicados eu os leria na sequência sem o menor problema, a escrita de Julia Quinn é leve, simples, porém ao mesmo tempo rica em detalhes sem em nenhum momento se tornar enfadonha e com um belo trabalho de pesquisa sobre os costumes da sociedade da época. Eu sou apaixonada por romances e ler livros os de Julia Quinn é como colorir de rosa um pouquinho do mundo cinza em que vivemos.

Um perfeito cavalheiro é o terceiro livro da série Os Bridgertons, recebi o livro em parceria com a Editora Arqueiro, nele iremos acompanhar a história meio conto de fadas de Benedict e Sophie. Benedict é o segundo filho de Lady Violet e Sophie é a filha bastarda de um conde, apesar de todos saberem sua origem ela fora criada como uma protegida do conde, não recebeu carinho por parte deste, porém recebeu educação e algo parecido com um lar. 

Assim que o duque morre Sophie é transformada em uma espécie de criada, digo isso porque criadas recebem por seus serviços, no entanto Sophia é levada a crer que o duque a deixou sem nenhum recurso financeiro e trabalha em troca de casa e comida para a viúva do duque e suas filhas.

Um conto de fadas. É assim que podemos analisar Um perfeito cavalheiro, para os que leram Cinderela, o começo da história é muito parecido, a madrasta má e suas duas filhas, o baile de máscaras e a criada que vira a mulher mais bonita do baile e conquista o príncipe, fiquei esperando a cena do sapatinho de cristal, porque Sophie vai embora do baile à meia-noite. O problema é que não teve sapatinho, e sim uma luva é deixada para trás, e mesmo assim a possibilidade de Benedict encontrar a mulher misteriosa do baile é praticamente nula.

A beleza dela vinha de dentro.
Ela brilhava. Cintilava.
Era absolutamente radiante, e Benedict de repente se deu conta de que era porque parecia...feliz. Feliz por estar onde estava, feliz por ser quem era.

Os sentimentos Benedict em relação à estranha mulher mascarada são tão intensos que ele acredita que somente encontrará a felicidade com essa mulher, e passa os três próximos anos tentando se esquivar de toda e qualquer possibilidade de casamento, para a angústia de sua mãe. Mais como sempre o destino (quer dizer a imaginação do autor) dá aquela forcinha e os dois se reencontram em uma situação bem diferente, Sophie nada mais é que uma serviçal e está longe de ser a mulher ideal para ser pedida em casamento por Benedict.

Não sei se foi pelo clima de contos de fadas ou simplesmente por ser Julia Quinn que eu me apaixonei por essa história, e fiquei desejando um Benedict pra mim, com certeza até agora esse livro foi o meu queridinho. Em uma sociedade preconceituosa nunca um cavalheiro se uma família rica poderia se casar com uma empregada, mais os Bridgertons são diferentes, são afetuosos e únicos, claro que possuem defeitos, mais ele são humanos e tentam enxergar o que está além da aparência.

Com uma narrativa envolvente e Julia Quinn soube conduzir muito bem a história, o gostoso dos livros dela é que eles sempre são carregados de humor, além é claro do romance. Falar que recomendo o livro é “chover no molhado”, Um perfeito cavalheiro é o primeiro livro que favorito no Skoob esse mês, e estou aguardando ansiosamente pela publicação do próximo, para quem ainda não leu nada da série, é aconselhável que leia os livros na sequência se você não quer spoilers, porém não necessariamente você precisa ler os dois primeiros livros para acompanhar a história do terceiro.

Era muito estranho.
Estranho e maravilhoso.
Estranho, maravilhoso e horrível.
Porque não poderia durar.



18 comentários:

  1. Oi Patty pronto overdose de Julia Quinn recomendo sem restrição, morrendo de curiosidade para ler o quarto o livro, e não sei se disse a vc tenho uma desconfiança de quem seja a A colunista fofoqueira kkkkk!
    bjkas
    Dani Casquet- Livros, a Janela da Imaginação

    ResponderExcluir
  2. Trágico mas ao mesmo tempo lindo o destino desse amor impossível. É a história em que percebemos o quanto as pessoas estão dispostas a chegar por um amor. Ele repensando seus atos e palavras pois sente que não pode viver sem a mulher, e ela, sendo consumida pelo sentimento.
    Não tive a chance de ler ainda, mas com sua resenha e opinião, estou realmente querendo adquirir os livros para conhecer a história. Só ouvi coisas boas até agora e sua resenha foi a gota final para me fazer comprar!

    Beijos linda!
    Percepções Blog

    ResponderExcluir
  3. Oi Patty, tudo bom?
    Vi muita gente falando bem da autora, e pelo o que vc disse é praticamente o conto da Cinderela. Parece divertido =D
    Ótima resenha.

    ResponderExcluir
  4. Oi,Patty
    Só posso dizer qur Julia Quinn ganhou meu coração de Leitora.
    Nesse terceiro livro fiquei encantada com o toque de conto de fadas.
    Estou ansiosa pelo quarto livro.

    ResponderExcluir
  5. Oi Patty!
    Adoro os livros da Julia Queen, também fiz uma maratona com os livros heueheue
    Aah, só uma dica, tem os livros publicados em Portugal, eu li os 8 livros da edição deles.
    Beijo!
    http://meufilmeviroulivro.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Uma releitura de Cinderela *-* ou quase isso, rs.
    Essa é a capa mais bonita até agora, e que enredo. Da vontade de sair correndo para a livraria e comprar a série inteira para ter uma overdose assim como você haha
    Gostei da critica social também! Vamos ver se esse mocinho é realmente um perfeito cavalheiro..

    Beeijos, Dreeh.
    Blog Mais que Livros

    ResponderExcluir
  7. O enredo deste livro parece mesmo bastante com o conto de Fadas Cinderela. Desde que vi a sinopse pela primeira vez, fiquei curiosa! Que bom que a família tem caráter e gosta de enxergar além das aparências em uma sociedade tão preconceituosa, muito bom isso!
    beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi Patty.
    Eu to adorando acompanhar cada lançamento da autora, devoro cada um que chega, Julia se tornou mais nova autora favorita.
    E com Um Perfeito Cavalheiro não foi diferente, o início da leitura foi imediata, mas admito que a princípio me decepcionei com Benedict pela sua proposta insensível, pelo menos ele se retratou no final.

    Beijos.
    Leituras da Paty

    ResponderExcluir
  9. Esses romances de época da Arqueiro só arrasam. Esse livro parece mesmo ser bem lindo. Gostaria muito de lê-lo.

    Beijos.
    Páginas na Estante - Sorteio!
    Twitter

    ResponderExcluir
  10. Oiee

    Também amei esse livro e parece que no próximo vamos decobri quem é a fofoqueira kkkk

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi Patty!
    Se eu te falar o quanto sou apaixonada pelos livros da Quinn, você não vai acreditar!
    Ela tem um talento maravilhoso e seus livros são perfeitos.
    Sou apaixonada por O Visconde que me Amava, e o Anthony é meu preferido até o momento.
    Vamos ver o que vai acontecer com os próximos 5 volumes, não é?
    Beijos,
    Marcela.
    ocantinholiterario.blogspot.com

    ResponderExcluir
  12. Já vi várias resenhas positivas e já esta na minha lista de favoritos!
    Beijinss!

    ResponderExcluir
  13. Ahh queria ler algo de Julia, mas ainda não tive oportunidade.
    Acho melhor ler os tres primeiros.
    Adoro a sinopse deste também.

    beijos
    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  14. oi Patty, adorei a resenha. Esse livro é mesmo mágico, um lindo conto de fadas, e a Júlia Quinn provou mais uma vez a grande autora que ela é. Mas meu favorito ainda é O Visconde que me amava, esse tem meu coração eternamente! rs
    beijos
    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Oie, tudo bom?

    Estou cada vez mais ansiosa para ler Julia Quinn porque só tenho lido boas recomendações. Essa semana eu assisti a um vídeo sobre romances de época e ela foi bastante indicada.
    Beijos!!!
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Oi Patty!
    Foi incrível acompanhar a sua maratona de leituras da Julia Qinn, acho que eu também iria gostar mais desse terceiro livro...
    Beijos
    http://sobrelivrosesonhos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Oi, eu ainda não li nenhum livro da Julia Quinn, mas quero muito ler, as pessoas sempre falam tão bem dele, Um perfeito cavaleiro parece ser muito bom, uma releitura de Cinderela né, tenho certeza de que vou amar o livro. Ótima resenha.
    Beijos!!!

    ResponderExcluir
  18. Preciso ler logo um livro da Julia Quinn! O pessoal sempre elogia! Eu adoro releituras de contos de fadas, e tenho certeza que vou adorar esse livro *-*
    Beijos,
    Déia!
    Own mine

    ResponderExcluir

Comente, ficarei muito feliz em saber sua opinião!!!