Resenha #117 - Proibido - Tabitha Suzuma - Editora Valentina


Título: Proibido
Autor (a): Tabitha Suzuma
Editora: Editora Valentina
ISBN: 9788565859363
Ano: 2014
Páginas: 304


Sinopse: Ela é doce, sensível e extremamente sofrida: tem dezesseis anos, mas a maturidade de uma mulher marcada pelas provações e privações da pobreza, o pulso forte e a têmpera de quem cria os irmãos menores como filhos há anos, e só uma pessoa conhece a mágoa e a abnegação que se escondem por trás de seus tristes olhos azuis. Ele é brilhante, generoso e altamente responsável: tem dezessete anos, mas a fibra e o senso de dever de um pai de família, lutando contra tudo e contra todos para mantê-la unida, e só uma pessoa conhece a grandeza e a força de caráter que se escondem por trás daqueles intensos olhos verdes. Eles são irmão e irmã. Mas será que o mundo receberá de braços abertos aqueles que ousaram violar um de seus mais arraigados tabus? E você, receberia? Com extrema sutileza psicológica e sensibilidade poética, cenas de inesquecível beleza visual e diálogos de porte dramatúrgico, Suzuma tece uma tapeçaria visceralmente humana, fazendo pouco a pouco aflorar dos fios simples do quotidiano um assombroso mito eterno em toda a sua riqueza, mistério e profundidade.

Você pode fechar os olhos para as coisas que não quer ver, mas não pode fechar o coração pra as coisas que não quer sentir.

Faz exatamente três horas que eu terminei de ler Proibido. Eu não consegui esperar até amanhã para processar as ideias e escrever essa resenha. Na realidade eu não gostaria de perder essa emoção, essa euforia, essa avalanche de sentimentos que estou vivenciando nesse momento. Proibido com certeza entrará na minha lista dos Dez Melhores Livros lidos no Ano por diversos motivos. Motivos que acredito que eu não consiga expressar em palavras, qualquer resenha que eu faça será simplista perto do emaranhado de sentimentos que me assola agora.

Tabitha Suzama me bagunçou da cabeça aos pés. Essa, eu acredito seja a melhor definição para o que aconteceu comigo. Estou literalmente bagunçada...


Perturbada...

                         Devastada...


A autora colocou à prova todas as minhas convicções, me deixou sem chão em vários momentos. Me peguei chorando dentro do transporte público de São Paulo, simplesmente os sentimentos vieram à tona,  e não deu pra segurar.

Em vários momentos durante a leitura de Proibido me peguei barganhando com meus "pré-conceitos". Passei por fases parecidas com as fases de luto, onde você nega, se enfurece, negocia e finalmente aceita. Não que eu tenha mudado a minha forma de pensar em relação ao assunto abordado nesse livro. É algo que fomos criados para não aceitar, para achar repugnante e doentio. Agora imagina a confusão que ficou meus sentimentos quando me vi em determinado momento torcendo para que os personagens ficassem juntos. É como se ali, naquele momento, toda a forma de amor fosse possível, fosse aceitável, não fosse julgada. Afinal, somos capazes realmente de escolher quem iremos amar???

Não lá leis nem limites para sentimentos. Nós podemos nos amar tanto e tão profundamente quanto quisermos. E ninguém, Maya, ninguém vai poder jamais tirar isso de nós.

Em Proibido conhecemos a história de Lochan e Maya, dois irmãos que vivem em um lar desestruturado, os dois são responsáveis pela educação dos três irmãos mais novos. O pai arrumou uma nova mulher e se mudou do país, a mãe nunca cresceu, é egoísta ao extremo, e passa a maior parte do tempo bêbada ou na casa do novo namorado.

Lochan é um jovem de 17 anos extremamente tímido, que não possui amigos, tem ataques de pânico com o simples pensamento de ter que falar em público e possui uma carga de responsabilidade enorme. Após o abandono do pai e o descaso da mãe, assumiu o papel de pai para os irmãos mais novos, Kit de 13 anos, Tiffin de 7 anos e Willa de 5 anos. Toda essa carga de responsabilidade é dividida com Maya sua irmã de 16 anos. Lochan e Maya são os melhores amigos, cresceram juntos, são confidentes e possuem uma cumplicidade única, é como se cada um fosse para o outro um porto seguro.

Lochan e Maya dividem as tarefas de casa, como cozinhar, fazer a lição de casa com os irmãos, além da preocupação com o irmão Kit de 13 anos, que está passando por uma fase rebelde de sua vida, ele se envolve com as pessoas erradas, fuma machona e é grosseiro com os irmãos. Apesar de todos os problemas vividos por essa família, os irmãos são unidos. Lochan está no último ano do colégio e pensa em cursar a faculdade e trabalhar meio período para conseguir ficar perto de seus irmãos, que é a razão de seu viver.

O envolvimento de Lochan e Maya acontece de forma inesperada, é como se o sentimento estivesse ali o tempo todo e que fosse necessário somente um estopim para que ele viesse à tona. Esse sentimento é recíproco, assim como os tormentos que o acompanha.



O livro é narrado em primeira pessoa de forma alternada entre Maya e Lochan o que possibilita ao leitor conhecer internamente os medos, anseios e desejos dos protagonistas dessa história. Que por mais chocante que possa parecer em um primeiro momento, te envolve e te faz pensar. Nada é promiscuo nesse livro, não é nada de hot, é sim singelo. Você sofre com a aflição dos personagens, eles são conscientes de seus atos, sabem que é impossível os dois ficarem juntos, tentam de todas as formas se manterem afastados, entendem as possíveis consequências, eles são responsáveis pelos irmãos mais novos e o simples pensamento de perder-los os apavora, porém o sentimento é mais forte, e em seus pensamentos eles não estão agredindo ou fazendo mal a ninguém. Como uma coisa tão errada, pode parecer tão certa?

A edição do livro é linda, a leitura é fluida e rápida, os capítulos curtos ditam o ritmo da leitura, a narrativa de Tabitha te envolve, é maravilhosa, te faz pensar e te tira da sua zona de conforto. Ela te confronta, te emociona e te mantém refém até as últimas páginas. Não há como ficar indiferente ao ler Proibido. Eu terminei o livro em prantos, meu subconsciente brigou comigo a leitura inteira, eu simplesmente não queria acreditar no que estava lendo, foi devastador, foi intenso e doloroso.

Uma autora que consegue quebrar um paradigma, fazer com que seu leitor sinta uma miríade de sentimentos intensos ao torcer por algo que vai de encontro com tudo que acredita ser o certo, e termine o livro devastado, confuso, perturbado e maravilhado por ter sido arrebatado por uma história única, merece todo o reconhecimento possível, ela ganhou a minha admiração.

Eu comecei a ler Proibido de mente aberta, sempre me julguei uma pessoa sem preconceitos, capaz de aceitar as escolhas das outras pessoas, e mesmo assim me choquei com o livro e acabei com a alma destroçada, bagunçada e intensamente feliz por ter tido o privilégio de ler esse livro. Obrigada Andressa, por ter me indicado a leitura, com certeza encaro melhor hoje todas as formas de amor.

...o ponto em que minha vida realmente começou. Tudo que eu já quis, aqui e agora, foi capturado nesse único momento. O riso, a alegria, a imensidão do amor entre nós. Esse é o momento em que nasce a felicidade. Tudo começa agora.








25 comentários:

  1. Ainnn Patty fiquei mega feliz que você comprou o livro e começou a ler de tanto que falei, realmente nada que a gente escreva vai dizer os sentimentos que temos ao terminar de ler esse livro, é uma coisa linda demais e a Tabhita soube fazer exatamente isso trazer para a gente todo esse amor que existe independente de quem seja as pessoas que se amam :) Leitura mais que recomendada e obrigada por também ter lido o livro de tanto que falei dele :)

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
  2. Oi!
    Não conhecia o livro, mas depois de sua resenha fiquei morrendo de vontade de ler.
    É um livro que aborda um assunto chocante e com certeza irá mudar a convicção de algumas pessoas.
    Fiquei curiosa para ler, é um tema diferente de tudo que já li. Já estou adicionando aos meus desejados.
    Beijos
    Construindo Estante

    ResponderExcluir
  3. Patty que coisa boa ter mais alguém para debater apos este livro, eu e a Andressa trocamos uma ideia sobre, e é simplesmente incrível, a forma que ele livro te toca lá na alma, é dolorido sim e muito!

    Tabitha é um monstro com as palavras e te confronta todo o tempo, por vezes fiquei acorda sem saber o que pensar dos meus próprios pensamentos.

    Sim, Proibido foi até hoje a melhor leitura que fiz, que me tocou intensamente sem precisar ser agressivo, a autora tem uma sutileza sem igual, e consegue fazer que baixemos a guarda diante de um assunto tão polemico.

    Enfim, é difícil colocar em palavras né? nem sei se consegui fazer isso na minha resenha, o sentimento propriamente dito adquirido sobre o livro só consegue sentir quem realmente leu. Então assim como você indico a leitura a todos, deixem os ditos pré conceitos de lado e leiam Proibido, você vai se dar conta que mais do que valeu a pena, se fará necessário para suas vidas.

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  4. Nossa Patty, simplesmente amei a sua resenha, da para ver que a leitura realmente mexeu com você. Eu adicionei esse livro à minha wishlist no goodreads assim que vi a capa americana e a intrigante sinopse, fiquei super ansiosa quando vi que finalmente esse livro seria lançado no Brasil. Essa é a segunda resenha que leio de Proibido e estou convicta de que irei me abalar bastante com a leitura e espero gostar também. Espero poder ler em breve.
    Abraços,
    Andréia - StarBooks

    ResponderExcluir
  5. Olá, Patty
    Tudo bem?
    A capa é muito linda não é? Só de vê-la, qualquer um já fica com vontade hahaha mas adorei a resenha, fiquei bem curiosa quando aos personagens!
    Beijos*-*
    Território das Garotas

    ResponderExcluir
  6. Oi, Patty! Até senti as emoções que você teve ao ler o livro ao longo da resenha. Com certeza aquela frase resume muito bem a história desses dois irmãos: "Como uma coisa tão errada, pode parecer tão certa?" Quero ver como a autora vai fazer a gente aceitar esse relacionamento. Confesso que até ler sua opinião não tinha ficado nem um pouco curiosa pra ler, obrigada Patty!
    Amei a resenha! Abraços!

    ResponderExcluir
  7. Oi, Patty!!!
    Argh! Agora to mentalizando para esse livro chegar o quanto antes pra mim!
    Mega hiper blaster curiosa pra ler!
    Sua resenha me deixou completamente aturdida e curiosa. É um assunto muitíssimo polêmico e eu amo quando abordam assuntos desse gênero. Gosto de pensar nos paradigmas da vida, no certo e errado. Afinal, julgamos o certo e o errado baseados, primeiramente pela igreja e poder contestar, poder bater de frente com isso me intriga!
    Belíssima resenha!
    Beijos!
    Garota Liber

    ResponderExcluir
  8. Nossa pelo visto o livro é muito bom, deu para sentir a sua euforia nas suas palavras, agora estou mega curiosa para ler o livro, a historia pelo visto mexe muito com a gente, e eu gosto de livros assim, amei a resenha viu.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  9. Tipo, preciso ler esse livro. É muito ousado, muito diferente, confronta tudo que a gente tem em mente, uma coisa que a gente foi criado pensando que é feio, que é nojento. Quero muito ler e ver o que eu vou pensar após o término da leitura.

    ResponderExcluir
  10. Oi Patty!
    Pelo o que estou vendo das pessoas falando, esse livro é complicado e muito tenso.
    Eu não sei se pretendo ler, mas talvez eu deveria. Não consigo visualizar o incesto como algo certo, na minha cabeça, o relacionamento fraterno não evoluí em hipotese alguma para outra coisa.

    Ótima resenha.

    ResponderExcluir
  11. Ok entendi que o livro abalou as suas estruturas, mas creio que eu não lerei este livro, por mais que a autora tenha conseguido abordar de maneira brilhante este tema tão controverso, para mim simplesmente não daria certo.

    Abraço,
    Diego de França
    Leitor Sagaz

    ResponderExcluir
  12. O amor de dois irmãos, isso me lembra o filme que é original do livro "O jardim dos Esquecidos", falar nisso eu assisti ainda agora Pétalas ao Vento que é continuação e não fico chocado com o envolvimento deles porque eles passaram por muitas coisas e acredito que esses dois do livro também, afinal uma vieram também de uma família desestruturada.
    Eu leria esse livro sem nenhum problema, até fiquei curiosa para saber porque te deixou tão sem chão, eu gosto de ler livros assim que te arrancam da sua zona de conforto e você não consegue mais pensar. rs
    Beijos!

    http://www.pamlepletier.com

    ResponderExcluir
  13. Oie Patty!

    Então né, eu estou completamente louco para ler esse livro, fiquei encucado com a temática do livro, mas, ouvi tanta gente falando bem, falando que esperavam ele ser lançado no Brasil a muito tempo, que me interessei. Eu como pessoa sei de meus preconceitos e sei que devo me distanciar deles e esse é um dos grandes motivos que me fazem querer ler esse livro. Espero que ele me faça sentir todas as emoções possíveis e que eu o ame tanto quanto as pessoas que me indicaram.

    Xo
    http://re-viewx.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  14. Oi
    Acho que não estou muito bem depois de ler essa resenha. Quando soube de Proibido fiquei imensamente interessada e ainda estou, sou conhecida pelos meus amigos, por gostar de discutir e enfrentar os temas complexos e que são tabus. Por isso, me interessei. A autora trata da algo nada comum no mercado literário e que é uma questão profundamente complexa em nossa sociedade, ou posso dizer, que simples em demasia: irmãos não se relacionam, ponto. Falando sobre o tema com algumas pessoas, soube de casos reais, inclusive no Brasil, de irmãos que ficaram juntos e tiveram filhos, as razões não cabem aqui para a explicação, mas me fez pensar. Já comecei a abrir minha mente antes mesmo de lê-lo e sei que quando o ler, vou me despedaçar em emoções também. A capa é linda, espero lê-lo em breve!
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Oiee ^^
    Eu preciso ler esse livro!!! Já vi tantas resenhas positivas dele que quase o comprei ontem, mas acabei desistindo de última hora e pegando outro livro. Estou arrependida agora *-*

    ResponderExcluir
  16. AIIII MEU DEUS, PRECISO DESSE LIVRO!
    Nossa, Patty, to pirando! Nunca me arrependi tanto de resistir aos meus impulsos de compras como agora, por não ter comprado o livro na Bienal com a Dressa. A cada resenha fico mais louca pelo livro. Imagino que me sentirei abalada como vocês, mas não vejo a hora de ler esse livro.
    Amei a resenha, e a intensidade de sentimentos que você conseguiu passar. Acho que a tática de escrever a resenha tão logo após a leitura realmente deu certo, rs

    beijos

    ResponderExcluir
  17. Oi. Tudo bem?
    Eu realmente adooorei a historia e super bem trabalhada. Soube bem transfirir tudo pra livro e faz parece muuuito real (acontecendo no nosso lado quando a gente ler)
    PS. O evento de preto e branco que vc colocou quando a gente passa o mouse ficou lindo na ultima imagem <3

    http://b-maluco.tk/

    ResponderExcluir
  18. Estou louca p ler este livro!!
    No começo eu estava com um certo preconceito de lê-lo, mas vendo tantas resenhas dizendo o quão lindo e profundo ele é pretendo adiquiri-lo o mais rápido possível!!!
    É um tema mto forte e causa uma certa repulsa de início, porém pelo visto a autora soube desmontar todos os preconceitos dos leitores!
    Qro mto lê-lo!

    ResponderExcluir
  19. A história desse livro me lembrou um filme que eu vi esses dias, Flowers in the Attic. Realmente é um assunto que crescemos "repudiando", mas ao longo de filme, de certa forma, me vi torcendo pelos personagens.. um tanto quanto contraditório. Gosto desse tipo de livro/filme que nos fazem repensar nossos "pré-conceitos", como você mesma falou, sobre as coisas. Que nos fazem rever nossos valores e nos colocam pra pensar.

    ResponderExcluir
  20. Só escuto elogios para esse livro, estou querendo muito ler! Parece ser uma daqueles histórias que marcam para toda a vida.

    Tudo que Motiva

    ResponderExcluir
  21. Oiee
    Quero esse livro desde que a editora anunciou e até pensei em comprar na pré-venda mas acabei desistindo.Sou bem mente aberta pra maioria dos assuntos então não sei se vou me chocar mas tenho certeza que a emoção vai rolar solta,a história deve ser incrivel.

    ResponderExcluir
  22. Oi Patty!
    Fiquei bem curiosa quando assisti o vídeo da autora, mas ainda tinha um pouco de receio sobre o livro. Não me considero uma pessoa preconceituosa, mas não tem como não sentir algo contra o relacionamento de dois irmãos, não sei se é pelo modo como fui criada ou se é assim para todos... De qualquer forma, já li algumas resenhas falando da delicadeza da história e quero criar minha opinião sobre o livro. Não sei como vou me sentir durante a leitura, mas imagino que vou me emocionar muito, como você.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  23. Oi , ja tinha ouvido falar do livro , mais nao me interessei mt , mais depois de sua resenha , estou super curiosa pra desfrutar desta obra , nunca li um livro que falava sobre o relacionamento de dois irmaos ! mais fiquei super interessada neste !

    ResponderExcluir
  24. Totalmente diferente de tudo que eu já li até agora!
    Nunca tinha ouvido ou lido algo sobre o livro mas confesso que fiquei toda torta só com a resenha,imagina o "estrago"(no bom sentido) que esse livro irá trazer as minhas emoções?

    Visite meu ig literário no instagram,@pausaparaler,ficarei feliz em te ver por lá :)

    ResponderExcluir
  25. Acabei de ler o livro e estou me debulhando em lágrimas.
    É uma história tão comovente e tão real. Não vou discutir o que acredito ser a intenção da autora com esse livro, mas eu realmente fui tocada pela história de amor tão pura e complicada que ela criou, chegando a ser tachada como "proibida". Chegando ao final do enredo é impossível não se emocionar. Eu me peguei querendo um final alternativo, um final feliz para os personagens que sofreram tanto na vida, mas infelizmente, o caminho tomado foi o mais real possível. Entra pra lista dos meus preferidos.

    ResponderExcluir

Comente, ficarei muito feliz em saber sua opinião!!!