Resenha #118 - Uma Canção para a Libélula - Juliana Daglio - Editora Deuses


Título: Uma canção para a Libélula
Autor (a): Juliana Daglio
Editora: Editora Deuses
ISBN: 9788566754186
Ano: 2014
Páginas: 238


Livro recebido em parceria com a autora.


Sinopse: Era uma comum primavera numa fazenda qualquer, mas um encontro inusitado aconteceu: a Menina e a Libélula se viram pela primeira vez. Assombrada por um medo irracional da Morte, a Menina é marcada por esse encontro para o resto de sua vida. Compõe então uma canção em seu piano, homenageando a misteriosa libélula. Os anos se passaram, Vanessa vivia em Londres e tinha a vida cercada por seu iminente sucesso como pianista, porém, algo aconteceu, mudando seu destino: Uma doença, uma viagem e um reencontro. Vanessa precisará encarar fantasmas que sequer lembrava um dia terem assombrado sua vida, tendo de relembrar a morte do irmão e reviver seu conflito com a mãe. E mais importante e mortal, conhecer a grande antagonista de sua vida, a quem chama de Vilã Cinzenta. De Londres a São Paulo, dos Palcos aos Lagos. “Uma canção para a Libélula” é a história de uma alma perdida e de sua busca por quebrar o casulo de sua existência, para só então compreender o sentido da própria vida. Este livro é um profundo mergulho em uma mente nebulosa, permeada por lagos obscuros e pela inusitada morte; não havendo sequer esperanças.


Tudo começava assim; um tristeza aqui, um dia de apatia li, uma angústia fraca, outra forte. Depois vem a perda de interesses. Resolve-se reconhecer a própria inutilidade. Não há vontade alguma de levantar da cama, e quando se levanta não há vontade de voltar. Daí por diante tudo parece estar perdido.
Parece não ter volta.
Talvez não tenha.

O primeiro pensamento que tive quando me sentei pra escrever essa resenha foi: "Como vou colocar no papel tudo que eu senti lendo esse livro? É possível eu conseguir expressar em palavras como a narrativa de Juliana Daglio me fez sentir, e ainda fazer uma crítica consciente sobre essa obra?"

Uma história que não termina ao final do livro. É como se um pedacinho de Vanessa, a protagonista, permanecesse conosco, para nos fazer refletir sobre a dor, a perda, sobre fantasmas do passado e sobre acima de tudo uma doença invisível que ataca como erva daninha e nos tira o poder de ver a beleza do mundo a nossa volta e nos nega o direito de nos perdoar.

O prólogo do livro já é uma verdadeira obra de arte, algo de uma sensibilidade ímpar, aguça nossos sentidos e nos deixa curiosos para saber mais sobre aquela menina.

Em Uma canção para a libélula conhecemos Vanessa, uma jovem pianista muito promissora, que mora em Londres com os tios. Aparentemente a vida de Vanessa é tranquila, mas só aparentemente, seu passado possui um lado obscuro, um trauma que a persegue como um ladrão sorrateiro e que sem ninguém perceber lhe rouba a esperança e a alegria.

Apesar dos problemas, o fato de viver longe da sua família que mora aqui no Brasil, auxilia Vanessa a viver de uma maneira aparentemente estável. Após o termino do seu namoro, Vanessa recebe uma ligação de seu pai, que passou por alguns problemas de saúde, e ela decide vir ao Brasil. Mesmo sua tia sendo contra a essa ideia, Vanessa acredita que o fato de ser adulta irá ajuda-la a enfrentar seus fantasmas do passado.

A partir desse ponto a vida de Vanessa começa a ter um declínio, não que ela assuma isso, mas a apatia toma conta dela, de forma bem sútil a autora começa a introduzir sintomas de uma possível depressão. Começamos a entender melhor os motivos que levam Vanessa a entrar nesse declínio assim que ela chega ao Brasil. 

Uma família marcada por uma grande tragédia, a figura de uma mãe distante, fria, amarga, que escolheu culpar a filha por seus próprios erros. A relação entre mãe e filha é destrutiva para as duas. E mesmo com o pai e o irmão servindo de contraponto para essa relação doentia, a convivência com a mãe é o estopim que o subconsciente de Vanessa precisava para trazer à tona a fase mais severa da depressão.

Ao meu lado estava a vilã. Ela ria. Um sorriso gelado com hálito de notas tensas de uma música fúnebre. A reunião sombria estava pronta, como se tivesse sido planejada. Nós três, e a lembrança de uma morte.

Juliana Daglio em seu primeiro livro soube de forma excepcional abordar um assunto delicado, a depressão, como essa doença silenciosa pode destroçar uma pessoa. A princípio eu não acreditei que fosse me envolver tanto com esse livro, porém a cada lágrima derramada por Vanessa, a cada noite mal dormida, a cada pensamento destrutivo e a cada negação de Vanessa, minha empatia crescia pela personagem.

Comecei a enxergar um pouco de mim em Vanessa, não que eu tenha passado por uma tragédia familiar, mas como eu li em outro livro: “Dor é dor, gata. Só porque o problema de uma pessoa é menos traumático que o de outra, não significa que deva doer menos.”. Em alguma parte de minha vida, algo me fez desistir, estava presa dentro de mim e apesar de muitos não entenderem, não era por vontade própria, era algo muito maior, algo sobre o qual eu não tinha poder.

Além de ter passado por uma fase depressiva como a personagem, outra coincidência entre a minha história e de Vanessa é a metáfora que Juliana escolheu para destacar essa fase da vida da personagem. A libélula é um ser que passa boa parte de sua vida como uma ninfa submersa na água antes de formar seu casulo e se transformar em um ser maior e mais forte do que era antes. Uma vez ouvi de minha ex-sogra que eu era uma lagarta que ainda estava em meu casulo e que um dia iria rompê-lo e me tornar uma bela borboleta. Essa metáfora de que todos nós temos fases em que passamos submersos em nossas vidas e que muitas vezes conseguimos superar os problemas e renascer mais fortes do que erramos é algo reconfortante.

Eu realmente me apaixonei pela escrita primorosa da autora, ela escreve de maneira fácil, fluída e despretensiosa. O final do livro fez com que meu coração parece de bater por um segundo a mais, sabe quando você sente aquele baque? E eu sinceramente acredito que foi maldade da Juliana terminar o primeiro livro dessa maneira. Cadê a continuação de Uma canção para a Libélula

Acredito que muitos, como eu, irão se encontrar em algumas passagens desse livro, aqueles sentimentos profundos que não temos coragem de contar a ninguém. Fui arrebatada por um turbilhão de emoções, e comecei a sentir certa esperança, às vezes é necessário se chegar ao fundo do poço, para que possamos emergir. O problema é que sem ajuda às vezes é muito difícil. Leitura mais que indicada! Guardem bem esse nome: Julia Daglio, uma promissora autora nacional, ainda iremos ouvir falar muito dela.

Quando uma dor pede para levar embora suas lembranças ruins, ela também leva a parte boa. Arranca as raízes de tudo que você lembrava ser. Foi isso que aconteceu. A dor me levou a parte boa de minha infância e só deixou um vazio enegrecido para trás.



Quer adquirir o livro? Acesse o blog da autora:

Click na imagem para ser redirecionado











25 comentários:

  1. Oi amoreco! Linda!
    Nossa que resenha GIGANTE!!! :)
    simplesmente me deixou muito curiosa sobre o livro, adorei os quotes.
    Mas um para minha infinita lista de leitura hahaha.

    Beijocas da Deebs!
    http://www.leitorsagaz.com.br/2014/09/resenha-prazeres-da-noite-dream.html

    ResponderExcluir
  2. Gostei da resenha, mas acho que não é o tipo de livro que costumo ler.
    Traz uma temática interessante e ao mesmo tempo intrigante.
    Beijos!

    www.pamlepletier.com

    ResponderExcluir
  3. Patty!!! Sem palavras estou eu!
    Que palavras lindas! Muito feliz em saber que se identificou com a personagem e mais ainda em ter conseguido atingir seu coração com essa metáfora que representa tudo para mim.
    OBRIGADA DEMAIS!!!

    E Amém para as boas profecias. :D
    Um enorme beijos!

    ResponderExcluir
  4. OI PATY, TUA RESENHA MUITO BEM FEITA, AMEI, EU JÁ ANDAVA LOUCA P/ LER , MENINA LIBÉLULA, COM ESTA RESENHA , VOU TER Q ECONOMIZAR P/ COMPRAR ESTE LIVRO, PARABÉNS A VC PATY E PARABÉNS A JULIANA DAGLIO, POR NOS FAZER ENTRAR NO MUNDO MÁGICO.

    ResponderExcluir
  5. Ei, Patty!
    Tão interessante esse livro, tratando de depressão, um tema ótimo! É a primeira resenha que leio dele e me deixou curiosa!
    Sei bem como é sentir aquele baque num final chocante!
    Ótima resenha! Bjs <3

    ResponderExcluir
  6. Oiee ^^
    Já ouvi falar desse livro e cheguei a ler algumas resenhas sobre ele, mas ainda não o li. Parece ser muito bom, gosto bastante de livros que tratam de temas desse tipo...

    ResponderExcluir
  7. Oiii
    Eu já tinha ouvido falar do livro e tinha achado essa capa linda não fazia ideia da preciosidade que essa obra é! Acho o tema "depressão" complexo e com diversas possibilidades, algo que eu acredito é que nossa mente é nosso maior inimigo. A depressão é algo cruel e uma das piores doenças. Pela resenha, sinopse e quotes, já percebi que esse livro é bem poético, algo que amo! Vou adicionar agora a minha estante do Skoob, com certeza, irei lê-lo!
    Beijos

    Ps.: A frase que você mencionou é de Entre o agora e o nunca?

    ResponderExcluir
  8. Que livro mais lindo. Adorei o booktrailer e sinopse.
    Não sabia que a Juliana era escritora, estou má informada.
    Gostaria de ler este livro um dia, adorei a resenha

    livrosvamosdevoralos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Olá Patty!!
    Eu ainda não tinha ouvido falar do livro e nem da autora ainda, mas achei a história muito interessante e como uma temática forte e intrigante. O que dizer do book trailer maravilhoso. Não sei se lerei o livro, mas com certeza vou guardar o nome da autora!!

    Xo
    Re.View

    ResponderExcluir
  10. Oiee

    Amei a capa desse livro e quero muito ler ele, convivo com uma pessoa que tem depressão e quero muito saber mais coisas dessa doença que agride tanto quem tem quanto quem convive proximo :)

    Pena o livro ter final triste e ter que esperar continuação ...

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi Patty!
    Adorei a resenha!
    Eu já tinha ouvido falar do livro, e fiquei bastante curioso com a leitura!
    Ótima resenha, é tão bom, mas ao mesmo tempo tão estranho quando relacionamos um momento tão íntimo da nossa vida, com algo que estamos lendo.

    ResponderExcluir
  12. Patty desde quando eu vi esse livro em lançamento eu to louca pra ler ele. Já passei por um momento de certa depressão e sei como é dificil, não é uma escolha nossa. Gostaria muito de ler mesmo

    ResponderExcluir
  13. Oi. Tudo bem?
    A capa eu achei um tem uma delicadeza que só ela tem ahah!
    Não conhecia o livro pra falar a verdade mais achei bastante interessante o enrendo da historia
    e forma que a historia acontece

    http://b-maluco.tk/

    ResponderExcluir
  14. Oi, tudo bom?
    Eu ainda não tinha ouvido falar desse livro, mas a historia dele parece ser muito envolvente e uma leitura gostosa, não pretendo ler ele por agora, pois estou atolada de livro, mas assim que eu tiver uma oportunidade pretendo ler.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  15. Oi!
    Ainda não conhecia esse livro, mas vou adiciona-lo a minha listinha.
    Parece ser um livro tocante, que meche com a gente.
    Adorei a resenha.
    Beijos
    Construindo Estante || Facebook

    ResponderExcluir
  16. Andei acompanhando a lançamento do livro da Ju, e fiquei bem curiosa, apenas pela capa o livro já me ganhou, adorei sua resenha a sinceridade nela, pretendo ler para tirar minhas conclusões, espero ter a oportunidade em breve!

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  17. Não conheço essa autora, mas com vc falando tão bem dela deu vontade de largar td e ir já na livraria comprar o livro! hahaa
    A capa está mto bonita tbm!
    Como eu gosto de ler séries td de uma vez pretendo esperar os outros livros...eu sou mto ansiosa e n aguento esperar!! hahaa
    Curiosidade me define!

    ResponderExcluir
  18. Como já foi dito em outro comentário ali em cima, gostei da resenha mas não é o tipo de livro que eu costumo/gosto de ler. Mas até que fiquei com vontade... haha A história é bem interessante e "instigante".

    ResponderExcluir
  19. Aaaaahhh, adorei essa resenha! Deixou com muita vontade de ler o livro!

    Tudo que Motiva

    ResponderExcluir
  20. Oie
    Já queria ler antes da sua resenha, mas agora foi para minha listinha de prioridades. A autora parece ser uma escrita tocante, o livro já chama a atenção pela capa, mas a sinopse cheia de metáforas me deixou com muita vontade de descobrir toda a história da Vanessa... Amei sua resenha!
    Beijos

    ResponderExcluir
  21. Oh My God , que capa linda , adorei a sinopse e fiquei curiosa pra conhecer mais sobre a Vanessa , sua resenha é otima , nao conhecia o livro , mais cofesso que fiquei encantada com os quotes , pretendo ler !

    ResponderExcluir
  22. Oiee
    Faz tempo que não leio um livro intenso como esse então isso só me deixou ainda mais curiosa.Temas delicados misturado com uma ótima narrativa dá uma sensibilidade e emoção gigante a obra.Já tinha visto uma entrevista da Ju em algum blog onde ela falava do livro mas só fui me interessar realmente depois da sua resenha maravilhosa.

    ResponderExcluir
  23. Já tinha visto uma foto deste livro... lembro-me vagamente de alguns detalhes da capa mas não sabia que a obra era tão extraordinaria.Espero ler em breve,beijos.

    Visite meu ig literário no instagram,@pausaparaler,ficarei feliz em ver você por lá :)

    ResponderExcluir
  24. Já tinha visto uma foto deste livro... lembro-me vagamente de alguns detalhes da capa mas não sabia que a obra era tão extraordinaria.Espero ler em breve,beijos.

    Visite meu ig literário no instagram,@pausaparaler,ficarei feliz em ver você por lá :)

    ResponderExcluir
  25. Já queria fazer a leitura desse livro, depois da sua resenha, tenho certeza que será uma boa leitura, adorei. beijinhos <3

    Dani - http://www.bookzonthetable.com.br/

    ResponderExcluir

Comente, ficarei muito feliz em saber sua opinião!!!