Resenha #119 - O Assassino Relutante - Eoin Colfer - Galera Record



Título: Prata: O Assassino Relutante
Autor (a): Eion Colfer
Editora: Galera Record
ISBN: 978-85-01-04766-3
Páginas: 352


Livro recebido em parceria com a editora


Sinopse: Chevie, 16 anos, era agente mirim do FBI até o programa sair um pouco do controle. Trabalhando agora para Programa de RelocAção de Testemunhas Anônimas, enquanto a poeira do seu fracasso abaixa, ela acha que tudo o que precisa fazer é ficar de olho o dia todo numa máquina do tempo esquisita. Mas tédio é o que menos ela consegue quando, junto ao infeliz Riley, precisa fugir de um assassino em série da era vitoriana que os persegue através das épocas.



Os infantojuvenis estão sempre presentes na minha lista de leituras. Eu nunca tinha lido nada do Eoin, mas tenho muito interesse na série Artemis Fowl. Depois de ler O Assassino Relutante, meu interesse pelos outros livros do autor aumentou exponencialmente.

Londres 1898
Albert Garrick foi um homem famoso. Ele era conhecido como o grande Lombardi, um ilusionista bastante talentoso. Seus dias de palco chegaram ao fim, quando em um dos números de seu espetáculo, o serrar a assistente, ele de fato o fez. O gosto que sentiu ao ver a vida se esvaindo do corpo da jovem, era muito grande para ser ignorado. Garrick tinha um jovem aprendiz, Riley. Ele criara o garoto para seguir os seus passos. Hoje seria o primeiro assassinato da criança, a sua iniciação. 

O alvo dos dois era um velho. Nada indicava que o homem tinha alguma importância, a não ser o dinheiro, mas a sua morte fora encomendada e era isso que eles iriam fazer. Na hora de cumprir o combinado Riley hesitou. Ele não era igual à Garrick, ele não sentia prazer naquilo, mas se não o fizesse sofreria as consequências. O velho tentara argumentar dizendo que se o matassem, homens com armas especiais iriam atrás deles.

Garrick cansado de esperar decidiu efetuar o trabalho por conta própria. Pegou no braço do garoto e o forçou a cravar a faca no velho. Em seguida, algo extraordinário aconteceu. Várias luzes começaram a envolver o corpo do homem e junto com ele Riley. Em poucos segundos ambos tinham desaparecido. Garrick ficou entusiasmado. Por toda a sua vida ele procurara a magia, e hoje ele vira o primeiro vestígio de que ela de fato existia. O velho tinha dito que homens iriam a sua procura, então decidiu que iria esperar, e assim roubar a sua magia.

Londres atualmente.
Chevron Savano, 16 anos. Era uma agente mirim do FBI. Há um tempo eles decidiram criar uma unidade que utilizava jovens agentes. Alguma coisa não deu certo, e todos os membros do time foram demitidos, menos Savano. Hoje, ela está sendo transferida para o módulo PRATA, Programa de Relocação de Testemunhas Anônimas. Savano tem que reportar suas atividades para o Agente Laranja. Sua função é observar e proteger o módulo PRATA. Ele está vazio há 30 anos, mas é preciso vigilância constante.

Savano não sabia que suas horas de tédio teriam um fim rapidamente. Muitas coisas aconteceram ao mesmo tempo, tremores, quedas de energia, etc. Tudo indicava que o foco de tudo aquilo era o prédio onde ela se encontrava. Ao descer onde o módulo PRATA estava, ela percebeu que a máquina estava ligada e havia uma pessoa ali dentro, ou melhor, duas. Uma delas era um garoto e o outro era um adulto, com partes de animais. Ela não sabia ao certo o que fazer, apontou sua arma para o garoto e o mandou sair do módulo. O menino ficava repetindo coisas estranhas, ele dizia que o mágico, ou melhor, a morte estava atrás dele.

O módulo PRATA era uma máquina do tempo, e o intuito do programa era mandar as testemunhas para o passado, assim elas não iriam correr o risco de morte e coisas do gênero e poderiam testemunhar sem problema algum. Como procedimento padrão, uma equipe do PRATA deveria voltar ao passado e limpar quaisquer vestígios da presença do homem-animal. O problema era que Garrick estava esperando por eles. 

Apesar de velho, o mágico era um lutador surpreendente, ágil e inteligente. Ele deu conta dos agentes facilmente e com certa facilidade. O agente Laranja tentou seu último recurso, acionar a bomba presente em seu uniforme, mas nem isso foi capaz de eliminar a ameaça. Tanto Laranja quanto Garrick entraram no módulo e viajaram no tempo, de volta para o futuro, mas algo de estranho aconteceu. A consciência de Laranja se fundiu com a de Garrick e algo mais estranho ainda aconteceu com ele, agora, um dos mais temíveis assassinos do século 18 tinha o conhecimento do século 21, sabe-se lá mais o que aconteceu com ele na viagem. Savano e Riley precisam fugir de Garrick, mas essa não será uma tarefa fácil. Eles vão precisar trabalhar em equipe, e utilizar tudo que tiverem para tentar impedir os planos do assassino.

- O plano é o seguinte. Vamos correr até aquela escada dos fundos e ver aonde ela vai dar.
  - Isso é um plano? Mais parece uma ideia, ou um rascunho. Os planos têm estágios e passos. Reviravoltas imprevisíveis e coisas assim.
  - Corte o papo furado. Está pronto para o plano?
Riley assentiu.
  - Certo. No três. Corra como se o diabo estivesse atrás de nós.
E de certa forma, estava.

Aaaa, como eu adoro livros infantojuvenis. São fácies de ler e super divertidos. PRATA não foi exceção. Uma narrativa em terceira pessoa, ágil e dinâmica. O livro pode ser lido em poucas horas. As descrições são feitas na medida certa, o único, porém são os capítulos, são extensos. Como vocês podem ter percebido a história se passa em Londres em 1898 e em Londres atualmente. Ambas as épocas são incrivelmente bem descritas e organizadas.

Os personagens foram muito bem caracterizados por Eoin. Mesmo se tratando de adolescentes eles são bem inteligentes e sempre conseguem pensar em alguma saída brilhante quando é necessário, as soluções são condizentes com os personagens, ou seja, eles não parecem maduro demais ou imaturos demais para a idade que possuem. Garrick, o vilão da história, foi a obra prima do autor nesse livro. Ele criou um antagonista incrível e detestável. Ele tem um senso de certo e errado bastante distorcido, e é bastante convencido, a fé quase cega em suas próprias habilidades, mesmo que sejam formidáveis. 

No decorrer da história temos alguns flashbacks, com eles vamos conhecendo o passado dos personagens, e entendendo o porquê deles agirem de tal jeito. Isso acontece principalmente com Garrick. Conhecemos sua história, desde sua infância, e podemos até entender, de uma forma distorcida, o porquê dele achar que está certo.

A trama em si foi muito bem bacana. Eoin introduz alguns termos de física quando fala sobre as viagens no tempo, mas de uma forma bem superficial, assim qualquer criança é capaz de entender. Em hipótese alguma ele subestima o leitor, pelo contrário. Em diversos momentos o autor surpreende o leitor com o rumo que a história ta levando, você imagina diversas situações e conclusões possíveis, e ele consegue fazer tudo de uma forma que seja coerente e nada forçado.

O livro tem início, meio e fim. Mas no final da história o autor deixa um gancho para a continuação da trilogia. Não sei o que esperar do próximo, mas estou bastante ansioso. 

Recomendo esse livro para todos que gostam de um bom infantojuvenil. O tipo de livro para se ler em um tarde e passar o tempo, e que com certeza vai te trazer algo bom. Você que tem filho, ou um irmão mais novo, ou sobrinhos e afilhados, acho que PRATA é um bom livro para presente. Ficção científica para jovens quando bem feita é um prato cheio.




24 comentários:

  1. Caramba! Ler essa resenha já me fez entrar na história! Também curto muito infanto-juvenis! E o que primeiro me chamou atenção foi a capa e titulo, e essa resenha faz qualquer um entrar no livro antes mesmo de lê-lo!

    http://gabryelfellipeealgo.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. =D Que bom que curtiu a resenha Gabryel :)
      A capa e o título chamam bastante atenção mesmo :)

      Excluir
  2. A galera record sempre traz algo assim neah?! Vou confessar que fiquei interessada é muita aventura!! IÊÊÊ! rs Livros infanto-juvenis são tão revigorantes neah?! Parece que a gente viaja junto com os personagens, rs.
    Adoorei a resenha. Beijoos!

    http://www.pamlepletier.com/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Gabriel!
    Também amo infanto-juvenis, é o que mais leio! Não tinha me interessado nessa série até ler sua resenha.
    Não gosto de capítulos extensos, mas acho que é só isso que vai me incomodar no livro.
    Sério que o autor fez os personagens nem imaturos ou maduros demais? Difícil um que consegue isso.
    Ótima resenha! Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Dilza!
      Infantos são bem legais *-*
      Eu tbm não curto capítulos grandes, mas me diverti tanto lendo que a gnt até releva! :)

      Excluir
  4. Ainda não consegui ler esse livro, mas o Eion esta na minha lista de autores favoritos. Sou apaixonada pela série do Artemis Fowl e acho que os livros deveriam ser mais divulgados no Brasil.

    www.laoliphant.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Débora! :)
      Eu quero muito ler Artemis Fowl agora \o/

      Excluir
  5. Hey Gabriel!!
    Que resenha gostosa! Realmente impossível não se ver inserido na história da forma como você escreveu. A premissa do livro parece ser bem interessante, eu não tinha conhecimento nem do livro e nem do autor, mas vou procurar saber mais sobre ambos graças a você!!

    Xo
    Re.View

    ResponderExcluir
  6. Oi Gabriel. Acho legal seu entusiamos com os infanto-juvenis, eu também gosto porém não me interessei por esse livro. Sei lá, eu tenho uma coisa com espiões jovens e viagem no tempo, não me agrada muito.

    ResponderExcluir
  7. Oi. Tudo bem?
    Este livro e bastante lindooo eu simplesmente ameii a capa
    na primeira vez que vi em posts de lançamentos !
    A historia muuito bem feita o protagonista e bastante novo 16 (minha idade aee)
    e ja viver um vida totalmente perigosa e muiita aventura

    http://b-maluco.tk/

    ResponderExcluir
  8. Oi, tudo bem?
    Eu ainda não tinha ouvido falar desse livro, mas pelo visto ele é muito bom, adoro infanto-juvenil, eles sempre me agradam muito, adorei o enredo do livro, creio que ele tem tudo para se tornar um dos meus favoritos também.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  9. Oi!
    Eu gosto bastante de livros gênero.
    É a primeira resenha que vejo desse, e já fiquei bastante curiosa.
    Tudo que tenha bastante aventuras chamam minha atenção.
    Beijos
    Construindo Estante || Facebook

    ResponderExcluir
  10. Adoro historias que nos sentimentos literalmente dentro delas, não conhecia o livro Gabriel mas fiquei bem entusiasmada!

    Beijos Joi Cardoso
    Estante Diagonal

    ResponderExcluir
  11. Tbm gosto bastante de infantojuvenis! Principalmente qnd são bem feitos ihual a este!
    Amo livros de fantasia passados em Londres!
    Londres é o local ideal p este tipo de história!
    Gostei de saber q o livro teve final, apesar de ser uma série.

    ResponderExcluir
  12. Oiee ^^
    Não conhecia o livro, mas já fiquei apaixonada pela história! Gosto bastante de livros desse tipo (por mais que tenha descoberto isso há poucas semanas), e já coloquei Prata na minha listinha de desejados ♥

    ResponderExcluir
  13. Mais viagem no tempo... rsrs Pena que não gosto muito :( Mas adoro literatura infanto-juvenil também!!

    ResponderExcluir
  14. Nhaaa, o livro não chamou muito minha atenção, pela sinopse lembra aquele filme que passa na sessão da tarde dos espiões crianças (não lembro o nome), talvez eu esteja enganada.
    Pela sua resenha parece ser um livro bem legal e envolvente, gosto de livros assim.

    Tudo que Motiva

    ResponderExcluir
  15. Oie!
    Não conhecia esse livro, mas como também gosto de infantojuvenis, ainda mais dos que envolvem viagens no tempo, fiquei bem curiosa! Li Artemis Fowl há alguns anos, não lembro muito bem da história, mas lembro de gostar bastante kkk

    ResponderExcluir
  16. Oii
    Já está documentado que também amo infantojuvenis! Kkkk Leio sempre que posso, eles são ótimos para aliviar nossa vida, e tem o dom de não perderem sua magia. Parabéns pela resenha, está muito bem escrita. Já deu pra perceber, que apesar de ser um livro pra jovens, ele tem uma trama intrincada e com uma qualidade incrível. A capa é linda. Espero ter a oportunidade de ler!
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Adorei a resenha mas não me interessei tanto pelo livro,muita das vezes não me dou bem com infanto-juvenis.Por algum motivo não consegui sentir curiosidade pela história mesmo o enredo sendo ótimo.Mas como você gostou o livro deve ser muito bom pra quem curte leituras nesse tema.

    ResponderExcluir
  18. sua resenha é muito boa ! mais nao me interessei muito pelo livro , si bem que amo infanto-juvenis , mais nao senti vontade de ler este ! quem sabe eu mude de ideia !

    ResponderExcluir
  19. O enredo é otimo portanto já me interessei pelo livro.
    Devo me dar muito bem com infanto-juvenis ou sempre tenho sorte em sempre ficar fascinada com eles.Esse,em especial,me chamou bastante atenção e as resenhas do blog (como sempre) são maravilhosas e filtram tudo de melhor do livro e lançam a mim,por isso agradeço a vocês sempre que posso.Beijinhos!

    Visite meu ig literário no instagram,@pausaparaler,ficarei feliz em ver você por lá :)

    ResponderExcluir

Comente, ficarei muito feliz em saber sua opinião!!!