Resenha #171 - True - Erin McCarthy - Verus Editora


Título: True
Autor (a): Erin McCarthy
Editora: Editora Verus
ISBN: 9788576863335
Ano: 2015
Páginas: 266


Livro recebido em parceria com a editora



Sinopse: Quando as colegas de quarto de Rory descobrem que a tímida e estudiosa garota nunca passou uma noite com um homem, decidem que vão ajudá-la a perder a virgindade contratando o confiante e tatuado Tyler para fazer o serviço, porém sem o conhecimento dela. Tyler sabe que não é bom o bastante para Rory. Ela é brilhante, enquanto ele está lutando para se formar na faculdade e conseguir um emprego, para, então, poder tirar seus irmãos mais novos da mãe drogada. Mas ele acaba aceitando a proposta, pelo menos como uma oportunidade de conhecer Rory melhor. Há algo nela que o intriga e o faz querer ficar por perto — mesmo sabendo que não deveria.
Divididos entre o bom senso e o desejo, os dois se veem envolvidos em uma relação apaixonada. Mas, quando a família desajustada de Tyler ameaça destruir seu futuro — assim como o dela —, Rory precisa decidir se vai cortar os laços com o perigoso mundo do namorado ou se vai seguir seu coração, não importa o preço a pagar.
Ele estava certo. Ninguém me queria. Mas isso não significava que eu devia ser tratada como merda. Não significava que eu não era gente, que eu devia deixar de lado a dignidade e aceitar qualquer tipo de atenção que me dessem, sem me importar se era de uma forma egoísta ou violenta.

Nós sempre temos um gênero literário que é o nosso queridinho. No meu caso meu gênero literário queridinho no momento é o New Adult. Acredito que já li a grande maioria dos títulos lançados no Brasil. É fato que a maioria dos livros do gênero possui a mocinha tímida, muitas vezes virgem, e o bad boy misterioso que é louco por ela. Os críticos iram dizer que isso é clichê demais. Porém, eu adoro o gênero, e ainda não me cansei dessa fórmula.

Por este motivo, assim que descobri que True seria lançado pela Verus eu quase surtei, fiquei com tanta vontade de ler o livro, que não consegui esperar a editora me enviar o livro físico, comecei a ler pelo kindle. Para os que não sabem, a Amazon disponibiliza uma amostra grátis de alguns e-books que estão disponíveis no site, pelo que pude notar, são disponibilizados cerca de cinco a seis capítulos do livro. Eu adorei essa facilidade, dá pra ter uma ideia se iremos ou não gostar da narrativa, antes de comprar o livro. #ficaadica

Em True conhecemos a história de Rory, uma universitária de 20 anos que divide o dormitório com algumas amigas, ela é toda certinha, nerd, tímida e virgem. É sim galerinha, mais uma personagem virgem na faculdade, às vezes eu fico imaginando se isso é normal nos USA, universitárias virgens, ou se isso é tão difícil de achar que os autores fantasiam com a possibilidade de existir uma virgem em pleno século XXI nas universidades do país.

Logo no começo do livro Rory se vê em uma situação muito delicada e acaba sendo "salva" por Tyler, o amigo colorido de uma de suas amigas de quarto. Impulsionada pelo trauma ela acaba confessando que é virgem para as amigas, que são o oposto de nossa protagonista, e para Tyler, nosso bad boy misterioso. Percebemos o desconforto de Rory com a situação, ela acredita que ninguém nunca irá se interessar por ela. Apesar da sua confissão, Rory não quer discutir o assunto, nem com as amigas e muito menos com Tyler.

Após o incidente pelo qual Rory passou Tyler que até então tinha trocado apesar algumas palavras com ela acaba se mostrando bem interessado. Ele aparece de surpresa, tenta a todo custo conquistar a confiança de Rory a trata com respeito e ao mesmo tempo a provoca. Com o passar do tempo Tyler acaba conhecendo melhor Rory, ganha sua confiança e percebe o quanto essa garota é especial, inteligente e verdadeira. O que não poderíamos imaginar é que Tyler tinha sido "pago" para tirar a virgindade de Rory.

Esse é só o pano de fundo para uma história de amor envolvente, repleta de altos e baixos, que nos deixa em determinados momentos com o coração partido. 

Havia algo muito charmoso nele, eu precisava admitir. Era como se ele soubesse exatamente quem era e não tivesse medo de se mostrar para ninguém. E, apesar de ele ser o bad boy que fumava, tinha tatuagens e não hesitava na hora de socar a cara de alguém, também gostava de ler. Eu admirava isso.

Diferente de outros livros do gênero que eu já li, aqui de cara descobrimos que o bad boy não é tão bad assim. Tyler é filho de uma dependente de drogas, ele tem dois irmãos mais novos que precisam muito dele e do irmão mais velho. Nosso bad boy come o pão que o diabo amassou com a mãe, por conta de não querer deixar os irmãos mais novos a mercê dela.

Tudo na vida de Tyler é planejado para o dia em que ele e o irmão conseguir a guarda dos mais novos. Não tem como não se apegar ao personagem e se compadecer com seus problemas. Tyler tem os pés no chão é um bom rapaz, um fofo. Entendo o porquê Rory se apaixonou por ele.

Apesar de ter me simpatizado com a Rory, senti em alguns momentos o quanto a personagem parecia inocente ao extremo, algo totalmente surreal. Imagina a cena, seu pai não está nem um pouco satisfeito com seu relacionamento com um rapaz que fuma, bebe e possui inúmeras tatuagens. Apesar de sabermos que Tyler é um fofo, a imagem que ele passa é totalmente diferente. Então seu namorado é preso, qual é sua reação? Falar abertamente para o pai que precisa ir pagar a fiança do tal namorado. Acredito que na vida real, muitos de nós omitiríamos esse fato de nossos pais, não que isso seja o correto, but nos pouparia de muitos sermões.

O livro é muito rápido de ler, sua narrativa é envolvente, fluída, com um vocabulário simples e coerente e apesar de eu ter gostado bastante da história, eu senti que a autora correu um pouco com os acontecimentos finais, é como se todos os problemas se resolvessem nos últimos três parágrafos do livro.

Outro ponto que deixou a desejar foi as cenas da intimidade dos personagens, em um parágrafo a personagem era virgem, no seguinte já não era mais. Acredito que a autora poderia ter trabalhado mais nessas cenas, afinal é a marca registrada nos livros do gênero, senti falta de salivar um pouquinho.

Mesmo com alguns pontos que deixaram a desejar, eu gostei bastante do livro e do desenvolvimento do relacionamento dos personagens. Um livro pontuado por um romance fofo, com algumas cenas divertidas e drama na medida certa, a autora não enrola muito e nem enche o livro de mimimi desnecessário. Se você procura um livro rápido, leve, gostoso, daqueles que precisamos para sair de uma ressaca literária, leia True vai valer a pena.

Ser solitária era muito egoísta e, se você nunca se doa, nunca recebe em troca. O risco de se magoar é maior quando a gente sai para o mundo, mas valia a pena.






13 comentários:

  1. Mesmo com os pontos que ficou faltando, eu fiquei curiosa para saber como se desenrola.. Vou adicionar na minha wishlist ;)

    Beijos ;*
    Resenhista LivreandoFacebook | e | Proseando com uma BibliophileFacebook

    ResponderExcluir
  2. Olá, Patty. Tudo bem?
    Confesso que essa fórmula repetida não me agrada tanto, mesmo quando os autores conseguem preencher bem a superfície textual. Mas, ao menos, ainda há uma leitura rápida e envolvente.

    M&N | Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de fevereiro. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
  3. Sinceramente eu acho que a promissa do livro é bem repetitiva, já vi muitos livros que acontecem no mesmo "cenário" que esse. É muito pouco provável que eu o leia :(
    Beijos!! :)

    ResponderExcluir
  4. Tô louca para ler esse livro, por mais que ele pareça com alguns outros de já li. Mas como gostei tanto deles, acho que vou gostar desse também. Vi várias resenhas positivas e a capa é linda. Só não ter mimimi já é muito válido.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  5. Já tinha lido o livro ante de chegar ao Brasil e confesso que gostei bastante, embora em alguns pontos ela não definiu o final de alguns personagens como o pai da Rory, queria saber como ficou ele mas tudo bem. Eu gostei bastante do Tyler, eu acho que ele foi um mocinho que não exagerou demais e ele ficou na medida certa. Também gostei muito da Rory ter um lado super racional e me identifiquei fiquei com ela mesmo que algumas das suas situações eu seja mais emocional. Parabéns pela resenha.

    ResponderExcluir
  6. Hey, eu sou uma universitária virgem! Minha vida é um clichê, mas o bad boy ainda não deu as caras. kkkkkkk Alguém faça um livro sobre mim, plis?! Enfim, parando com o desabafo e indo para a resenha... O livro até que tem certa originalidade em relação aos outros por o bad boy não ser tão bad boy como você falou, mas o resto é aquela mesma história, mocinha inocente demais, amigas sexualmente muito ativas, bad boy que é pago pra dormir com ela, bad boy que se apaixona por ela, e drama, drama, drama, drama. Mas até que o drama dele é aceitável e eu até gostei da história dele ser realmente bem parecida com algumas realidades. Se eu leria? Sim! Até porque um clichêzinho de vez em quando é bom.

    ResponderExcluir
  7. Parece um bom livro, mas não vi um diferencial grande dos outros Young Adults, o que não o torna uma prioridade nas minha leituras

    ResponderExcluir
  8. Patty,

    Pra começar adorei o seu "senti falta de salivar um pouquinho." kkkkkkkkkkkkkkkkk #morri

    Eu também adoro esse gênero, adoro uma paixão assim... bom que é um livro rápido, né?!

    Tem continuação? Vai pra minha lista de comprinhas!!

    um abração

    ResponderExcluir
  9. Oi Patty!
    Ainda não tinha nem lido a sinopse desse livro, apesar de ter visto entre os lançamentos... Sua resenha me deixou curiosa, mesmo com o "senti falta de salivar um pouquinho" kkk
    Mesmo sendo clichê, eu também ainda não estou cansada do gênero, até porque ainda não li tantos com esse estilo...
    Bjs

    ResponderExcluir
  10. Oi Patty, tudo bem?

    Hoje eu já li umas 5 resenhas deste livro e todas dizem que ele é bom, mas que tem alguma ressalva. Eu gostei da premissa da história e pretendo ler o mais breve possível.

    Beijos.

    http://livrosleituraseafins.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Adorei o livro mas concordo que foi tudo muito rápido e poderíamos ter salivado mais kkkk

    ResponderExcluir
  12. Eu tô surtada para ler esse livro.
    Só leio resenhas falando coisas boas e estou apaixonada pela capa.
    Sem contar que a história parece ser muito boa apesar de ser rápida.

    http://lisos-somos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  13. Quero ler, gostei...mas aí vi que tinha continuação e á desanimei. Porque se gostar vou ficar mofando por mais e é aquela demora eterna pra lançar....
    Achei legal, parece uma trama gostosa de ler e tem tudo pra ser envolvente. Mas acho tão chato quando o autor corre no final...parece que não sabe como acabar ou que está com tanta pressa que nem desenvolve um bom final...
    Espero que isso não seja tanto, pode estragar o clima =/

    ResponderExcluir

Comente, ficarei muito feliz em saber sua opinião!!!