Resenha #186 - Dois Garotos se Beijando - David Levithan - Galera Record


Título: Dois Garotos se Beijando
Autor (a): David Levitha
Editora: Galera Record
ISBN: 13: 9788501102096
Ano: 2015
Páginas: 224


- Livro recebido em parceria com a editora.



Sinopse: Dois Garotos se Beijando - Baseado em fatos reais e em parte narrado por uma geração que morreu em decorrência da Aids, o livro segue os passos de Harry e Craig, dois jovens de 17 anos que estão prestes a participar de um desafio: 32 horas se beijando para figurar no Livro dos Recordes. Enquanto tentam cumprir sua meta — e quebrar alguns tabus —, os dois chamam a atenção de outros jovens que também precisam lidar com questões universais como amor, identidade e a sensação de pertencer.
Olá leitores, espero que gostem dessa resenha. Foi um prazer imenso ler esse livro, principalmente por conviver com o preconceito que existe de perto, pois meu primo e padrinho da minha filha é gay e sofre muito com isso.. Mas garanto.. Uma das melhores pessoas que já tive o prazer de conhecer e conviver! Ser gay realmente não te torna anormal; você só é diferente! E assumiu de fato quem é por dentro!

"Vocês não têm como saber como é para nós agora; 
sempre estarão um passo atrás.
Agradeçam por isso.
Vocês não têm como saber como era para nós antes;
Sempre estarão um passo à frente."

Eu simplesmente sou apaixonada por tudo que David Levithan escreve, me encantei com sua escrita e simplesmente a cada lançamento é impossível não desejar e não me encantar novamente. Ele é o tipo de autor sem preconceitos que surpreende o leitor e consegue inclusive conquistar o coração até mesmo daqueles que são homofóbicos, por exemplo, como no caso do livro em questão que trata sobre homossexualidade.. Mas não de uma maneira vulgar ou incômoda, na verdade ele fala sobre amor.. Sobre a liberdade de amar e ser amado e da luta das pessoas para serem aceitas como são e até mesmo se aceitarem!

Fico sempre maravilhada com suas obras e em Dois Garotos Se Beijando não foi diferente, pois conhecemos personagens reais que poderiam ser um amigo próximo, um primo, um vizinho.. Pessoas palpáveis que estão em busca das mesmas coisas.. Aceitação, amor e liberdade para ser quem gostariam de ser.. Sem pudores, sem julgamentos!

É perceptível não só nessa obra de Levithan, como no mundo “real” o quanto os homossexuais apesar de tantos anos tendo se passado e todos tendo evoluído tanto, ainda tenham que lutar por seu espaço, para serem verdadeiramente aceitos como são como nasceram para ser!

Garanto que a escrita de Levithan torna mais fácil entendermos um pouco “o outro lado”. Ao ler sua obra em momento algum me passou pela cabeça: “nossa são dois garotos!” e sim.. Duas pessoas que se gostaram se conheceram e quer tentar ficar junto, compartilhar momentos, construir histórias! São pessoas como eu, ou como você que está lendo esta resenha; pessoas que amam, lutam, se apaixonam, possuem medos, transtornos e até muito mais problemas para lidar consigo mesmos, já que muitas vezes sequer possuem ajuda dentro de casa ou são aceitos por aqueles que dizem amá-los sobre qualquer circunstância! Muitos entram em completa reclusão, remoendo seus anseios sozinhos e chegam a passar por situações desagradáveis, apenas por não ser o “padrão” que a sociedade espera!

Costumo dizer que Levithan gosta de nos por para pensar. Realmente refletir valores e conceitos.. Nem tudo que nos foi imposto pelo mundo é verdadeiramente aceitável em uma sociedade e época tão diferente das de antigamente.. Mas ainda tão preconceituosa por mais que diga que não são!

Em Dois Garotos se Beijando conheceremos Craig e Harry, que são um ex-casal de namorado mais que possuem uma meta em comum, quebrar o recordes do beijo mais longo e entrar para o livro dos recordes. Não é apenas um beijo. É o beijo. Aquele que talvez possa mudar tudo, aquele que talvez possa mostrar as pessoas que eles são gente como a gente! Esses dois são incríveis e independente de no momento ser um casal ou não, ambos se apoiam e se entendem! 

Tem também Avery e Ryan, que se encontram pela primeira vez em um baile gay, coisa que há um tempo seria loucura, mas que agora passa a ser cada vez mais normal e frequente! Um deles possui cabelo rosa e o outro azul 

São automaticamente atraídos pelas semelhanças, por serem diferentes e talvez mais ousados na forma como se apresentam fisicamente! Eles vivem um momento mágico e o começo de algo que pode ser fantástico; mas quem lê não fica pensando: "Dois homens.. Dois gays.." - Mas sim o fato: "duas pessoas quando se encontram e simplesmente se encantam uma pela outra!".

Peter e Neil são namorados, Peter tem apoio em casa, enquanto Neil não infelizmente é “ignorando”; sua família por mais que saiba, prefere fingir que a situação não existe e simplesmente se esquivam da questão!

Tairiq talvez seja o mais importante de todos mencionados, pois foi por causa dele que Harry e Craig tiveram a ideia do beijo. Pois o rapaz foi espancado simplesmente pelo fato de ser gay. Então como eu disse antes.. O beijo não é apenas mais um beijo, mas uma atitude; a de mostrar que eles (todos) são seres humanos que amam, sentem, e precisam do mesmo respeito e aceitação dos demais humanos! O beijo é uma forma de protestar contra a homofobia, contra a violência, contra a falta de respeito que ainda se encontra na sociedade enraizada!

Cooper é extremamente solitário e usa a internet como forma de conhecer outros homens e se desinibir, afinal atrás de uma tela tudo fica mais fácil, pois você pode ser quem quiser, mas as coisas vão de mal a pior quando seus pais tomam conhecimento da condição de Cooper. Ele não tem o menor apoio e falo com propriedade (vida real) que isso é uma das piores coisas para alguém que está confuso e indeciso.. Que sabe quem é por dentro, mas tem medo de se assumir, por medo daqueles que deveriam lhe apoiar em qualquer condição!

O que Levithan quis nos mostrar é que todos esses jovens, são os nossos do dia a dia .. Só querem ser aceitos como são.. Amados e respeitados! Mas ainda vivem com medo e atormentados por uma sociedade homofóbica que finge aceitar e achar tudo legal, quando na verdade não é bem por aí! São jovens que precisam muitas vezes de uma atenção redobrada.. De um carinho especial, pois muitas vezes encontram-se a beira de um abismo. Do medo e desespero!

Sinceramente não me importa se cada um gosta de amarelo, verde, azul.. Mas em uma coisa acredito: “Respeito é fundamental” Homossexuais são seres humanos, como qualquer um! 

David Levithan escreveu sobre um tema muito atual e importante que precisa de fato ser falado, discutido e quem sabe sua obra ajude a mudar a cabeça e até a opinião das pessoas.. Você não precisa gostar, mas PRECISA RESPEITAR SEU PRÓXIMO seja ele como for.. Porque as escolhas são pessoais e de cada um!












25 comentários:

  1. Hello!!
    Ta tudo bem? Reparei que o blog anda meio parado.
    Esse livro desde o lançamento eu ja fiquei interessada, e por enquanto só vi resenha positivas, o que é ótimo!
    Também penso igual a vc, respeito é fundamental em qualquer esfera da nossa vida!
    E estou mto interessada em ler um livro do David Levitha.
    Resenha ótima essa, me deixou com mais vontade de conhecer essa obra.
    Bjus

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Suzzy tudo bem com você?
      Por aqui está tudo ótimo.. Realmente o blog ficou parado porque todos temos atividades e as vezes fica complicado executarmos tudo que queremos em tempo hábil.. mas fique tranquila que verá muitas atualizações a partir de agora. Vim integrar o quadro de resenhistas e terá sempre resenhas frescas e atuais!

      Que bom que tenha ficado com vontade de ler a obra e fico contente que tenha gostado da minha resenha.

      Um super beijo e nos vemos em breve!

      Excluir
    2. Ah sim! Entendo bem como é a vida corrida!
      Meu medo era que o blog acabasse... Mas desejo sucesso meninas! Adoro o blog!
      Bjus

      Excluir
  2. Oie! Eu nunca li nada do David, nem desse gênero. Mas super tenho vontade de ler esse livro, você não é a única a falar tão bem dele *-*

    Pelo o que você falou, vai muito além de só mais um romance homossexual. Adorei a resenha! :3

    Bjs!


    http://leiturasilenciosaoficial.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exataente Jhonatan, vai muito além mesmo. Apesar do livro ser curtinho, muitos assuntos são abordados, como até mesmo a AIDS..
      Mas foquei em falar de algumas partes.. porque olha.. se deixar não paro de falar das obras do David Levithan..
      Eu as vezes em outras histórias, fico louca com os finais.. sem final! Entende? Mas isso é até positivo em alguns casos, pois o Levithan joga a ideia e nos dá margem para pensar!

      Se tiver oportunidade leia! E depois retorna aqui que adoraria saber o que achou!
      Beijos

      Excluir
    2. Pode deixar, Karini! Só tenho receio porque falam que o livro todo é um graaande capítulo :|

      Mas, se der, lerei sim! Valeu pela dica :3

      Excluir
  3. Eu confesso que nunca li nenhuma obra do autor, porém não é por falta de vontade! Eu tenho muita vontade e pretendo ler em breve sobre essas obras para saber mais sobre esse mundo e entender um pouco melhor a dificuldade que por causa do preconceito sofrem tanto, mesmo que já tenha melhorado bastante a aceitação, o preconceito ainda é bastante presente! Pelo que vi realmente o livro é ótimo e retrata mais do que apenas um romance homossexual, e sim mostra o amor e a vontade que essas pessoas tem de ter a liberdade que todos possuem e que muitas vezes é negada a eles. Assim que achar esse livro irei comprar e iniciar a leitura, acho que todos deveriam ler para tentar entender melhor! Amei <3
    Beijos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é Bruna, como coloquei no começo da minha resenha.. Talvez pra mim tenha até sido um pouco pessoal demais escrever essa resenha, ler essa história. Pois já vi de perto o tanto que meu primo sofreu e sofre.. e olhe que ele é uma pessoa educada, respeitosa, graduado..
      Mas infelizmente tem pessoas que acham que as coisas tem de ser preto ou branco.. quando na verdade são coloridas!

      Eu não gosto de casais homossexuais se agarrando na minha frente; mas também não gosto de casais heterossexuais se agarrando na minha frente! Então aí está a diferença. Não me incomoda o beijo gay, mas a falta de respeito de héteros ou gays em te fazer engolir determinadas situações.

      Não vejo novelas, mas sei tb, por ler que a globo tem tentado fazer o brasileiro engolir determinadas coisas..

      Voltando ao Levithan, o que gosto nele, é que ele não te induz a aceitar ou concordar e sim te faz pensar a respeito. Ele não te choca.. Mas mostra o lado humano da coisa toda!

      Se ler a história, retorne, e vamos conversar sobre!
      Beijos

      Excluir
  4. Super concordo com as mensagens que os livros do David passam: respeito é a base de tudo! sem respeito ao proximo nada dá certo no mundo!
    Maaas, embora admire a premissa do livro e nao tenha nenhum preconceito com romances homossexuais, nao gostei da escrita do David :/ ja li Will&Will com a maior empolgação para conhecer a escrita do autor, mas nao consegui gostar. As partes narradas pelo John Green eu gostei, mas qndo chegava os caps do David.. nao rolou quimica kkkkkk

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entendo Jacqueline. Autores, escritas e histórias são e serão sempre assim.. Uns vão amar, outros não!
      Tente o Invisível ou Todo Dia do David, talvez venha a curtir mais!

      Beijos!

      Excluir
  5. quero muito ler esse livro, nunca tinha lido nenhum romance entre dois garotos e fiquei curiosa, adorei a resenha e espero ler em breve.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que goste tanto quanto eu gostei!

      Excluir
  6. Eu já li Will & Will e adorei, mas a princípio eu não estava interessada no livro pois eu imaginava que apenas trataria do recorde de beijo mais longo (o que até faria sentido por ser 200 e poucas páginas), mas fui lendo as resenhas do livro e percebi que não seria nada superficial e que tinha uma grande história por aí.
    O livro está totalmente nos desejados!

    ResponderExcluir
  7. Muitas resenhas positivas sobre esse livro, porque além do tema abordado ser ainda considerado tabu para algumas pessoas, o autor o faz de uma forma de só demonstra que todo mundo deve respeito às pessoas, independente da opção sexual delas. Quero muito fazer a leitura. Amei a resenha!

    ResponderExcluir
  8. Oi, Karini! Não li nada do autor ainda, mas sempre vejo comentários super positivos sobre suas obras, o que aumenta ainda mais minha vontade de ler David. Esse livro me interessou assim que vi a divulgação, pelo fato de conter uma história com um grande valor social. Acho que o universo literário precisa de livros assim, que por mais polêmico que seja o assunto, traga aos leitores a oportunidade de reflexão. Acho ridículo e nojento o preconceito em qualquer aspecto. Vamos celebrar o amor!

    ResponderExcluir
  9. Olá, Karini.
    Nunca li nada do autor, apesar de ter vontade; afinal, leio muitas críticas elogiosas quanto a sua escrita.
    Quanto a esse livro em específico, ele é um dos que mais me dá vontade de ler dessa autor. O motivo é simples: a crítica social é fortíssima; e por se tratar de um romance, tenho certeza que ela estará diluída, tornando-a muito mais acessível.
    Gostei da sua resenha, principalmente por causa do tom mais pessoal.
    Excelente dica.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de maio. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
  10. Oi!
    Já conhecia o David Levithan pelo livro Todo Dia meu amigo adora esse livro mas nunca li nenhum livro dele depois dessa resenha quero ler mais livros dele pra ver se gosta da sua escrita, mas adorei o livro a historia e o jeito que o autor escreve vários personagens com realidades diferentes mais ainda sim realidade de varias e varias pessoas, e conta o que encontram no dia a dia, e concordo plenamente Respeito é fundamental não importa quem você seja o que você faça todos merecem respeito !!!!

    ResponderExcluir
  11. Ainda não tive oportunidade de ler nada do David, mas quero muito!
    Pelo que percebi, as obras dele são bem focadas nesse tema, né?
    E eu até hoje só li um livro de romance homossexual :S
    É muito triste ver pessoas de bem sendo julgadas por uma coisa tão estúpida quanto opção sexual. E o caráter, fica aonde? Ninguém sai por aí espancando heterossexuais que são mau caráter, né?
    Olha, esse mundo tá do avesso :(

    ResponderExcluir
  12. Oi Karini!
    Ainda não li nenhum dos livros do David, mas admiro muito a mensagem de respeito que ele parece passar em algumas de suas obras. Não sabia que Dois garotos se beijando envolvia tantos personagens e histórias diferentes, isso me fez ter ainda mais vontade de ler! Vi algumas pessoas que se sentiram incomodadas com o lançamento desse livro e isso me fez ficar bem chateada, pois imaginava que não houvesse mais tanto preconceito, é só um livro no meio de tantos lançamentos falando sobre o amor... Não consigo notar a diferença e não entendo o preconceito que vi até por parte de alguns leitores.
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Oi Karini,

    Parabéns por sua resenha que demonstrou muita sensibilidade ao falar deste livro que tem um tema atual e importante.

    Devemos sempre respeitar as escolhas e opiniões das outras pessoas.

    Ainda não li nada do David Levithan e talvez no futuro eu comece por esse.

    :)

    ResponderExcluir
  14. Olá
    Acho esse livro muito interessante por tudo o que envolve a historia, fala de respeito.
    Fico feliz em ver autores ensinando e fazendo os leitores refletirem, sobre temas reais e fortes.
    Não conhecia o livro, mas fiquei curiosa pra conhecer melhor a historia.
    Ótima resenha
    Beijos

    ResponderExcluir
  15. Oi Karini, tudo bom?
    Eu só li um livro do Levithan, mas não tinha essa temática. Acredito que o autor consegue mobilizar muitas pessoas com seu livro ao falar sobre o homossexualismo. Como você disse, é uma narrativa que faz a gente pensar sobre nossos próprios preconceitos. Não devemos olhar como dois homens que se envolvem, mas sim uma relação de amor entre dois seres..
    Beijos,
    http://livrosyviagens.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  16. Uma das coisas que me chamaram a atenção foi o que você disse sobre o David não falar apenas de homossexualidade, mas do amor, e que ele não fala de maneira desagradável, mas de forma simples, como deveria ser. Nunca li nada dele, mas tenho vontade.

    ResponderExcluir
  17. Oi Karini, tudo bem? Amei a forma como você escreve, super encantadora e como se nem tivêssemos a distância de uma tela de computador... Kkkk Eu vi uma outra resenha sobre DGSB e fiquei curiosa. Tanto pelo enredo, quanto pelo autor. Acho o respeito a coisa mais importante e até tenho, mas preciso desse livro pra me mudar um pouco... Kkk ;) bjs

    ResponderExcluir
  18. Eu infelizmente não li nenhum livro do David ainda, mas como eu admiro ele! É uma pessoa sem preconceito, que escreve com a intenção de disseminar algo que que todos deveriam ter: respeito ao próximo. O livro deve ser muito comovente, emocionante, cheio de mensagens que nos fazem pensar. São os melhores tipos de leitura afinal, aquelas que nos deixam pensando por muito tempo. Não vejo a hora de poder ler um livro do autor, principalmente Dois Garotos se Beijando.

    ResponderExcluir

Comente, ficarei muito feliz em saber sua opinião!!!