Resenha #195 - A morte de Sarai - J.A.Redmerski - Suma de Letras


Título: A Morte de Sarai
Autor (a): J,A Redmerski
Editora: Suma de Letras
ISBN: 9788581052571
Ano: 2015
Páginas: 255


Livro recebido em parceria com a editora


Sinopse: Sarai era uma típica adolescente americana: tinha o sonho de terminar o ensino médio e conseguir uma bolsa em alguma universidade. Mas com apenas 14 anos foi levada pela mãe para viver no México, ao lado de Javier, um poderoso traficante de drogas e mulheres. Ele se apaixonou pela garota e, desde a morte da mãe dela, a mantém em cativeiro. Apesar de não sofrer maus-tratos, Sarai convive com meninas que não têm a mesma sorte.
Depois de nove anos trancada ali, no meio do deserto, ela praticamente esqueceu como é ter uma vida normal, mas nunca desistiu da ideia de escapar. Victor é um assassino de aluguel que, como Sarai, conviveu com morte e violência desde novo: foi treinado para matar a sangue frio. Quando ele chega à fortaleza para negociar um serviço, a jovem o vê como sua única oportunidade de fugir. Mas Victor é diferente dos outros homens que Sarai conheceu; parece inútil tentar ameaçá-lo ou seduzi-lo.
Em “A morte de Sarai”, primeiro volume da série Na Companhia de Assassinos, quando as circunstâncias tomam um rumo inesperado, os dois são obrigados a questionar tudo em que pensavam acreditar. Dedicado a ajudar a garota a recuperar sua liberdade, Victor se descobre disposto a arriscar tudo para salvá-la. E Sarai não entende por que sua vontade de ser livre de repente dá lugar ao desejo de se prender àquele homem misterioso para sempre.
Não quero que ele vá embora nem por um tempo, muito menos para nunca mais voltar. Quero ficar com ele, embora não saiba por quê. (Sarai)
Sarai tinha apenas quatorze anos quando sua mãe a levou para morar no México, com Javier um traficante de drogas. Com o passar dos anos e a morte da mãe, Sarai encontrou meios para sobreviver, ela se tornou a preferida do chefão, e apesar de não sofrer maus tratos, sua vida está longe de ser normal. Sarai vive sobre constante vigilância, a mercê das vontades de um homem sem escrúpulos, que a mantêm em cárcere privado. 

Mesmo sabendo que nunca seria capaz de ser uma pessoa normal novamente, Sarai nunca desistiu do sonho de fugir daquele lugar, após nove anos de abusos físicos e psicológicos ela acredita que sua chance de escapar possa estar nas mãos de um assassino profissional americano que apareceu na fortaleza. Mesmo sabendo ser arriscado Sarai irá depositar nele todas suas esperanças.

Victor é um assassino frio e calculista, treinado para matar desde pequeno ele faz parte de uma Ordem de assassinos, quando é surpreendido por Sarai em seu carro ele não sabe se a mata em segundos ou lentamente. A única certeza que Victor tem é que ele pode tirar alguma vantagem do fato de ter Sarai sob seu poder. Logo Sarai percebe que está nas mãos de um home talvez mais perigoso que o próprio Javier.

No final você só pode confiar em si mesma. Eu não sou herói. Não sou sua alma gêmea que jamais deixará que nada de ruim lhe aconteça. Sempre confie em seus instintos primeiro e em mim, se decidir confiar, por último. (Victor)

Com a convivência Victor e Sarai começam a formar uma ligação, por mais que Victor não queira se envolver, ele entende mais do que ninguém o que se passa com Sarai, o quanto a personalidade dessa jovem foi deformada pela sua criação, o quanto ela sofreu e o quanto ela ainda irá sofrer na vida. Não há como ficar indiferente com a situação de Sarai.

A história de Victor e Sarai começa a tomar rumos inesperados, Victor começa a ir contra tudo que sempre lutou. É bom que o leitor prepare o coração, o livro é cruel, é intenso é eletrizante. Morte, traição, cobiça, inveja, desespero, faz com que você não queira desgrudar da leitura.

Sarai é uma personagem forte, que sofreu horrores imagináveis, que é capaz de matar a sangue frio e viu sua juventude ser esmagada por uma verdade devastadora. Ela se adaptou ao que a vida lhe deu para poder sobreviver e nunca perdeu a esperança de poder mudar sua sorte.

Victor em muitos momentos pareceu um personagem sem frio, sem sentimentos, mas sutilmente a autora conseguiu nos mostrar o lado humano do personagem. Ele é um anti-herói daqueles que não tem como não se apaixonar. Nesse livro não há mocinhos, ninguém é verdadeiramente bom.

Ela parece derrotada. Linda, suave e destruída de pé ali diante de mim, parcialmente vestida, à luz do luar que entra pela janela alta. Linda, mas derrotada. Seu olhar de alguma forma gruda em minha alma, e tudo o que eu quero é que ela se vire e vá embora. Porque sei que se ela não for, se me pressionar mais com esses lábios macios e esses olhos tristes e vulneráveis, vou sucumbir ao momento, e comê-la ou matá-la. (Victor)

Eu já era apaixonada pela narrativa de J.A Redmerski, e depois de ler A morte de Sarai me rendi completamente aos encantos dessa autora. Diferente de tudo que eu já tinha lido, esse livro foge de todos os clichês. Existe romance? Existe, mas ele é de longe o enredo principal da história. Os personagens são bem construídos, únicos, excêntricos, conflitantes, dúbios.

A narrativa é rápida, em primeira pessoa intercalada entre Sarai e Victor, conseguimos saber o que se passa na cabeça de cada personagem, e mesmo assim nunca conseguimos compreender os verdadeiros sentimentos deles. Os capítulos são curtos, o que ajuda a leitura a fluir ainda melhor. 

A morte de Sarai foi um livro que me surpreendeu, até que ponto a perda da inocência pode afetar a vida de uma pessoa? É possível se fazer justiça com as próprias mãos? É certo? É justo?

Apesar de o livro fazer parte de uma série de cinco livros, o final é bem fechado, sem pontas soltas. É claro que estou louca pra ler a continuação, em julho a Suma de Letras lançará "O retorno de Izabel". Se você quer ler algo que foge ao convencional, algo eletrizante, com uma forte carga emocional, algo de tirar o fôlego, eu indico a leitura de A morte de Sarai, um dos melhores livros lidos por mim em 2015.

Não quero que Victor me deixe nunca. Eu não conseguia suportar essa ideia antes, mas agora... agora as coisas são muito diferentes. Nossas almas se tornaram íntimas, quer ele esteja disposto a admitir isso para si mesmo, quer não. Somos um só, e não quero imaginar ficar sem ele. Nunca. (Sarai)
*post não válido para o top comentarista

17 comentários:

  1. Estou super afim de ler este livro! Parece realmente diferente de tudo que tenho livro ultimamente.
    Adorei a resenha!
    beijinhos

    www.wonderbooksdaalice.com

    ResponderExcluir
  2. Só tenho escutado coisas boas sobre J.A Redmerski e os comentários sobre este livro são sempre ótimos, quero muito ler esse livro e já que sua continuação já vai ser lançada, vou comprar logo os dois, ótima resenha Patty (parabéns!). ;)

    ResponderExcluir
  3. eu ainda nao li esse livro, mas eu quero muito, já li varias resenhas sobre o livro e achei bem interessante, diferente dos livros de romance que eu gosto.

    ResponderExcluir
  4. Quero muito ler!!! Gostei que vc disse que é eletrizante, de tirar o fôlego. Isso me deixou bem animada pra ler e mais curiosa do que eu já estava, pois até hoje só vi resenhas positivas sobre esse livro. Parece ser muito bom mesmo!!

    ResponderExcluir
  5. Nossa, que livro com o clima pesado, heim? É o tipo de história que amo ler. e interessei bastante, só que, 5 livros?????? Aff, é muito grande esta série. :/ Queria muito que fosse somente um livro, estou tão saturada de séries. É querer prender demais o leitor. :p

    Fiquei com muitas vontade de ler.

    ^^

    ResponderExcluir
  6. Olá, Patty.
    Esse é o tipo de livro que eu gosto de ler. Apesar do provável romance, o livro tem um clima mais pesado. Acho que vou gostar bastante de Sarai, ela parece ser meu tipo de protagonista.
    Excelente resenha.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de junho. Você escolhe o livro que quer ganhar!

    ResponderExcluir
  7. Ok mana, sua resenha me convenceu e vou ler esse livro agora, sabe que eu já tenho esse livro aqui em casa e tava perdendo toda essa história que parece ser de arrasar ... é mana sem comentários to chateada comigo mesma kkk Adorei as características da personagem, tenho trauma de mocinha fresca kk ótima resenha mana, ela me conquistou.

    ResponderExcluir
  8. Patty!
    Quando esse livro foi lançado, eu não dava nada por ele. Nem ao menos me interessei em ler a sinopse. Com o passar dos dias, acabei me rendendo e lendo resenha atrás de resenha. Parece excelente! Um livro "clichê-não-clichê" e cheio de ensinamentos. Gostei do questionamento ali, sobre a perda da inocência e as consequências na vida de uma pessoa. Faz pensar, né? Enfim, quero muito ler esse livro!

    Beijos,
    Duas Leitoras

    ResponderExcluir
  9. Oi Patty tudo bem?

    Também gostei muito deste livro e essa autora é muito boa né! Não favoritei o livro justamente por achar os dois protagonistas muito frio o Victor principalmente e isso me deixou um pouco receosa com ele, apesar do livro ter um final fechado ele deixa algumas pontas soltas para os próximos volumes e estou mega ansiosa para ler O Retorno de Izabel!

    Beijos

    www.livrosechocolatequente.com.br

    ResponderExcluir
  10. Ai caramba, e eu aqui morrendo de vontade de ler. Sei que você disse que o final é fechado, mas ainda prefiro que saiam mais volumes antes de começar a leitura.
    Bjs, rose.

    ResponderExcluir
  11. A capa já deixa a gente bastante curiosa, até mesmo para pegar no livro e ler a contra capa e ver do que se trata.
    Achei a sinopse bem pesada, a protagonista pelo visto é uma guerreira mesmo para sobreviver a tudo isso, eu não aguentaria nem metade...
    Não tenho dúvidas que o livro seja muito intenso e eletrizante, daquele q a gente só larga quando termina e fica ansiosa pelo próximo, que inclusive já tem (aeeee!).
    Gosto de livros que tem suspense, ação e romance, esses elementos com certeza deixa a estória muito mais viciante.
    Bom saber que apesar de se tratar de uma série, o livro tem final mesmo, sem pontas soltas.
    Gostei da resenha e a sua nota me animou ainda mais a ler logo.

    ResponderExcluir
  12. Ainda não sei o que pensar sobre esse livro, Patty. Ele já entrou e saiu da minha lista algumas vezes. Gosta da escrita dessa autora, já li dois livros dela anteriormente, mas eram romances, bem diferentes desse. Gostei bastante da sua resenha, me instigou de novo a querer ler o livro, e ele saber que ele é narrado em primeira pessoa só ajuda (não gosto muito de livros narrados em terceira).

    ResponderExcluir
  13. Oi Patty!
    Eu ainda não conheço a escrita da autora, mas quando li a sinopse de A morte de Sarai fiquei muito curiosa sobre a história. O problema é que o enredo que trata de temas complicados me faz ter alguns receios... Mesmo assim pretendo ler, imagino que também vou gostar bastante desses personagens!
    Bjs

    ResponderExcluir
  14. Adorei a resenha!
    Um livro diferente de tudo que já li, a sinopse já me deixou ansiosa para ler, a resenha então confirmou que o livro é ótimo e por ele ter ganhado 5 estrelas também, fiquei curiosa e estou ansiosa para ler esse livro, claro, adicionei na minha lista de leitura.

    ResponderExcluir
  15. Oi Patty,
    Esse Livro maravilhoso ganhei aqui no Coração!!! Uhuuu :)
    Queria muito ele desde o primeiro dia que vc anunciou o Top de março!
    Ainda não li porque to empancada com outro livro, mas ele é o próximo da lista.
    Um super abraço

    ResponderExcluir
  16. Olá
    Sou louca para ler esse livro, mas não consegui comprar nem ganhar ele ainda!!
    Adorei a resenha só me deixou com mais vontade ainda, o enredo dele é muito diferente do que eu estou acostumada e acho q vai ser uma leitura realmente boa!!
    Abraços
    www.estantedepapel.com

    ResponderExcluir
  17. Destruída com esse livro. Com certeza um dos melhores que vou ler esse ano, sem mais. O Victor é meio ogro, mas depois não tem como não se apaixonar por ele. E a Sarai tem umas crises perfeitamente justificáveis, mas é muito forte. Esperando pelo próximo loucamente.

    ResponderExcluir

Comente, ficarei muito feliz em saber sua opinião!!!