Resenha #221 - No Limite da Ousadia - Katie McGarry - Verus Editora


Título: No Limite da Ousadia
Autor (a): Katie McGarry
Editora: Verus
ISBN: 9788576863236
Ano: 2014
Páginas: 420




Sinopse: Beth é uma garota durona e tatuada que precisa cuidar da mãe drogada. Quando ela assume um crime para salvar a mãe, seu tio, um rico esportista aposentado, consegue a guarda da sobrinha e a leva para começar uma vida nova na cidadezinha do interior em que ele mora. E assim Beth se vê morando com uma tia que não a quer e frequentando uma escola onde ninguém a compreende. Exceto um único cara, que não poderia ser mais diferente dela... Ryan é o menino de ouro — um badalado jogador de beisebol, filho de um dos casais mais influentes da cidade. Ele e seus amigos gostam de fazer apostas envolvendo desafios que devem cumprir, e Ryan nunca perde. Por fora o atleta popular que todo mundo adora, ele está prestes a aprender que nem tudo é o que parece. O que começa como uma aposta se torna uma atração irresistível que nem Beth nem Ryan haviam previsto. Sem se dar conta, o cara perfeito vai arriscar seus sonhos — e sua vida — pela garota que ama. E ela, que não deixa ninguém se aproximar, vai se desafiar a apostar todas as fichas nesse amor.

Não tem nada melhor do que a sensação de flutuar. Sem peso no calor. Calor de edredom saído da máquina de secar. O calor de uma mão forte no meu rosto, alisando meu cabelo. Se pelo menos a vida pudesse ser assim para sempre...

No Limite da Ousadia é o segundo livro da série No Limite da autora Katie McGarry. Eu li o primeiro livro da série, No limite da Atração, em meados de 2013 e me apaixonei pela história de Noah e Echo, hoje lendo minha resenha daquela época vejo que não consegui dimensionar o tamanho da minha admiração por essa história. Munida com lembranças tão perfeitas do primeiro livro da série, na bienal do ano passado comprei o segundo livro, e por pura falta de tempo o livro foi ficando na estante, até que no mês passado quando recebi o terceiro livro em parceria com o Grupo Editorial Record resolvi ler os dois livros na sequencia. E minha listinha de livros para serem lidos agradece - um a menos.

O primeiro livro da série é focado nos personagens de Noah e Echo, mas conhecemos também os personagens de Beth e Isaiah, os outros dois adolescentes que vivem com Noah em um lar adotivo. De um jeito meio torto Noah, Beth e Isaiah são o que mais se aproxima de uma família, e mesmo passando a maior parte do tempo chapados eles se preocupam um com o outro.

No segundo livro iremos conhecer mais a fundo a história de Beth, uma adolescente extremamente problemática, que foi abandonada pelo pai ainda quando criança e tem que lidar com uma mãe viciada em drogas e alcoólatra e com seu namorado violento. Por vezes Beth também foi vítima de agressões físicas e por este motivo decidiu ir morar com a tia ao invés de ficar no apartamento com a mãe. 

O porto seguro de Beth é seu amigo Isaiah, é com ele que ela pode contar para tudo. Ele a entende, e a conhece mais do que qualquer outra pessoa no mundo. Mesmo em seus momentos mais sombrios Isaiah sabe justamente do que Beth necessita, e nem sempre é necessário palavras, ou um toque, às vezes somente a presença quieta e constante dele bastava para que Beth se sentisse segura. Isaiah sabe coisas sobre Beth que ela nunca teve coragem de contar a ninguém, eles são confidentes, cúmplices, amigos.

Porém, esse laço de amizade é quebrado quando Beth em uma tentativa de proteger a mãe de mais uma tentativa de espancamento por parte do namorado, acaba assumindo a culpa por um delito que não cometeu e é presa. Sua tia então entra em contato com seu tio por parte de pai, um ex-jogador de baseball, que faz um acordo com a mãe de Beth, ele não fará uma denuncia a polícia sobre as drogas que encontrou em seu apartamento, se a mãe de Beth lhe conceder a guarda da adolescente.

Viver é como estar acorrentada no fundo de uma poça rada com os olhos abertos e sem ar.

É assim que mesmo contra sua vontade que Beth acaba indo morar com seu tio e a esposa, em outra cidade, tendo que frequentar outra escola, e sem permissão de visitar sua mãe, ou conviver com seus antigos amigos. Ao retornar a sua antiga cidade, Beth acaba reencontrando pessoas com que conviveu enquanto ainda tinha uma vida quase "normal", e acaba se envolvendo em uma espécie de aposta com o astro da equipe de baseball do colégio, Ryan. 

Ryan é o tipo de garoto que não está acostumado a perder um desafio para os amigos, e passa grande parte do tempo forçando situações para conseguir sair com Beth. Ele não é um tipo de bad boy, longe disso, Ryan é bom moço, muito bom moço, respeita as garotas com quem sai inclusive Beth. Ele é do tipo que sempre fez de tudo para agradar os pais, que sempre seguiu o que o pai quis sem nunca questionar, e mesmo depois que o pai expulsou o irmão mais velho de casa, e proibiu que ele e sua mãe mantivessem contato, simplesmente por não aceitar a opção sexual do filho, Ryan ao invés de culpar o pai, fica com raiva do irmão, por achar que ele não lutou para ficar com a família. 

Enquanto Ryan passa cada vez mais tempo com Beth algo em relação aos sentimentos que ele tem pela garota começa a mudar, Beth por sua vez não consegue acreditar que o astro da escola possa estar interessado de verdade nela, tudo isso por conta de sua bagagem emocional. Enquanto os sentimentos se transformam, Ryan luta para inserir Beth em sua vida, e Beth tem que lidar com os sentimentos de Isaiah em relação a ela. Os seus sentimentos em relação a sua mãe e as decisões que ela tomou que acabaram prejudicando a vida de Beth, e o que Beth quer para o seu futuro. Será que é certo agarrar essa nova oportunidade e esquecer-se de sua antiga vida? De seus amigos? De sua mãe?

Eu me conforto com a pedra dentro de mim. Se eu não sinto, não me machuco.

Conforme a leitura de No limite da Ousadia avançava, as minhas comparações com o primeiro livro da série começaram a surgir em uma escala avassaladora. No quesito, química entre o casal, Beth e Ryan não passam nem perto de Noah e Echo. Em matéria de envolvimento emocional, conflito e problemas do passado, Ryan vive em um mundo perfeito se comparado ao Noah e ao Isaiah.

Quem leu o primeiro livro deve concordar comigo que Beth e Isaiah tinham tudo para ficarem juntos. A autora pecou nesse quesito, a relação entre eles tinha um "algo a mais", eu apostaria a minha roupa do corpo que os dois ficariam juntos. O sentimento era mútuo, e de repente como um passe de mágica, já não era mais.

Algo que eu carrego comigo pra vida - amigos verdadeiros são poucos, na maioria das vezes podemos contar nos dedos de uma só mão. Existem ex-amores, mas nunca ex-amigos verdadeiros. A amizade entre a Beth e o Isaiah era algo muito forte pra simplesmente deixar de existir. Estou procurando até agora a mesma personagem que conheci no primeiro livro, e no começo desse segundo, porque a Beth que terminou o livro, não é nem de longe a mesma Beth que eu conheci. Abrir mão de um amigo, quer dizer, abrir mão "do amigo" que sempre esteve ao seu lado, que segurou suas barras, que pensou em você antes de pensar em si mesmo, sem ao menos lutar? Eu não consigo entender sinceramente.

A narrativa do livro segue o padrão do livro anterior, é em primeira pessoa, e a perspectiva é alternada entre a Beth e o Ryan. Eu particularmente gosto desse estilo de narrativa, e Katie McGarry consegue deixar o livro fluído e rápido de ler. No final do livro, como no primeiro, tem uma playlist perfeita, amo livro com playlist.

No geral, eu gostei do livro, não chega a ser eletrizante como No Limite da Atração, mas cumpre bem seu papel. Agora só me resta torcer para que Katie McGarry compense o Isaiah com uma trama de fazer o coração perder uma batida no livro em que ele será o protagonista, que venha No Limite do Perigo!

Meu coração foi despedaçado várias vezes, e todas as vezes eu o consertei sozinha. Conheço meus limites, e se alguém me despedaçar de novo, eu nunca vou conseguir ter forças para juntar os cacos.





22 comentários:

  1. Tô louca pra ler esse... Amei seu blog, tudo muito lindo e organizado.
    Dê uma passadinha no meu: http://umcafeeumaamor.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  2. Oi, Patty! Não conhecia essa série e, para ser sincera, não é bem o tipo de livro que me deixaria louca com vontade de ler. Não curto muito o gênero e acredito que não conseguiria me envolver tanto com a história. Mas adorei sua resenha!

    ResponderExcluir
  3. Não conhecia essa série, mas lendo a sinopse e a resenha desse livro percebi que não é o tipo de livro em que a leitura me agrada e nem me chama a atenção, então não pretendo ler, mas sua resenha está muito boa.

    ResponderExcluir
  4. Olha, eu conhecia a série só pelo nome e nunca procurei saber a história em detalhes e agora com a sua descrição, eu fiquei bem interessada. Eu adoro pessoas com problemas no passado, sempre me compadeço, rsrs. Vou me aventurar nessa série!!! rsrs

    ResponderExcluir
  5. Vendo sua resenha, pude perceber que o livro foca bastante nos personagens, mostrando não só os principais, mas os coadjuvantes também. Confesso que não curto livros como esse, por esse motivo não me vi interessado em lê-lo. Adorei a resenha!

    ResponderExcluir
  6. Oi,
    Sou louca para ler a série. Estão até na minha lista. Só pela sinopse já me animei e depois da resenha, detalhando mais a história fiquei mais animada para ler. Não é o tipo de livro que estou acostumada, mas vou embarcar nessa novidade.
    Bjs

    ResponderExcluir
  7. Haha..nada como ter todos os livros para dar um empurralzinho na leitura ne?!
    Eu tb estou com uma serie q eu to doida pra ler.
    Entao, como falei no outro post, nao conhecia essa série e por se tratar de romance, eu quero conhecer sim.
    Uma pena que o casal nao tenha te conquistado, mas acho que no geral foi bom ne?!
    Ainda quero mto ler.
    Bjus

    ResponderExcluir
  8. Não é muito meu estilo de livro e alguns pontos me fizeram desanimar um pouco mais, como a quebra da amizade. Concordo com você que não existem "ex-amigos". Além disso, a química entre o casal é essencial em um livro focado em romance.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de agosto. Serão dois vencedores.

    ResponderExcluir
  9. Eu já tentei ler o primeiro livro mas não deu pra terminar por causa da escola e acabei dando o livro , mas minha prima leu e disse que era ótimo. Confesso que fiquei meio triste por mesmo que não tenho lido o livro ainda a escritora parece ter errado no casal e espero como você que ela ajeite isso no próximo.

    ResponderExcluir
  10. Achei interessante, mas não é um livro que eu acho que iria me prender, no momento esse nao é o tipo de livro que queroler, talvez daqui u tempo eu mude de ideia, obrigado pela dica

    ResponderExcluir
  11. Oi Patty!
    Por enquanto eu só li o primeiro livro, mas agora me desanimei um pouco para ler o segundo. Eu também esperava que Beth e Isaiah ficassem juntos, quando li No limite da atração, mas depois li as sinopses dos próximos e vi que isso não iria acontecer. Mesmo assim não imaginei que a Beth fosse deixar completamente de lado a amizade...
    Bjs

    ResponderExcluir
  12. Oi Patty, eu sabia da existencia dessa serie, mas nunca procurei saber mais sobre as histórias, essa sinopse me deixou bastante curiosa, porem não gosto de livro com pegadas mais hot, e acho que essa obbra deve ser um desses livros, enfim, a premissa em si é bem interessante, gosto do fato da protagonista ser a '' durona/ rebelde '' da história, haha, ótimas resenha, bjos.

    ResponderExcluir
  13. Este não foi tão bom quanto o 1° realmente , mas eu realmente adoro a narrativa da Katie , pois ela não deixa a narrativa te cansar e parece que voce esta dentro do livro .
    Parabéns pela resenha !
    Bjos

    ResponderExcluir
  14. Patty,gosto muito da escrita da Katie,nesse vejo a protagonista para proteger a mãe acabar com sua amizade com Isaiah,o que achei a princípio uma pena,mas é assim que ela vai para casa do seu tio e acaba conhecendo Ryan e se tornando alvo de uma aposta,que depois muda para outro sentimento,também não entendi o porque da amizade de Beth e Isaiah acabar do jeito que acabou,mas enfim também espero que No Limite do Perigo seja uma estória que compense.Beijos!!!!!

    ResponderExcluir
  15. Concordo contigo a Beth e Isaiah tinham tudo para serem um para o outro e de repente tudo sumiu num passe de magica. Katie é uma autora excelente e a série No Limite é ótima.

    ResponderExcluir
  16. Oi Patty, tudo bem? Gostei bastante da sua resenha e os personagens parecem ser bem complexos, mas nossa, abrir mão de uma amizade assim, sem lutar é quase um pecado, pois concordo com você quando diz que amigos verdadeiros são poucos e preciosos. Acho que isso pesaria para mim também, principalmente quando um personagem muda bastante.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  17. O título do livro me fez cair na gargalhada. Não pelo livro em si, mas pela palavra "ousadia" do título ser usada pelos meus amigos no dia a dia em definições aleatórias e engraçadas e eu não consegui não pensar neles, hahah.
    Patty, lendo sua resenha, vi que a história do livro não faz o tipo de livro que eu gosto. Não consegui me sentir animada para ler os livros. Acho uma pena. :(
    Tudo pode mudar, né? Quem sabe, algum dia, esses livros não entram no meu caminho novamente? Posso rever.

    Bjs

    ResponderExcluir
  18. Oi
    As vezes as escritoras dão uma deslizada em alguns livros mesmo,é uma pena.Eu ainda não li nenhum livro dela mas adoraria que a Beth ficasse com o Isaiah,gosto bastante daquele amor que nasce de uma amizade.Mas pelo menos mesmo com esses pontos negativos a história ainda conseguiu convencer.E essa capa está muito linda.

    ResponderExcluir
  19. Gostei mais dessa que do segundo, parece ser mais forte e profundo. Além da capa ser bem mais bonita também. Se der, lerei esse primeiro para ver se gosto.
    bjos

    ResponderExcluir
  20. Ainda não li nada dessa autora, mas meu santo não bateu com o desse. Sei lá, não me deu vontade de ler, ainda mais sabendo dessas derrapadas da autora. É algo que não me anima para fazer a leitura, entende? Acho que esse eu vou mesmo deixar passar.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  21. Essa saga YA me interessa muito, adoro livros com emoção. Parece ser tudo muito eletrizante, está na minha lista ^^
    Abraços.

    ResponderExcluir
  22. Acabei de comentar na resenha do terceiro livro que queria ler a série, mas eu acabo de perceber que não gostei muito da história do segundo livro não. Será que vou gostar do primeiro? Ou só curtirei o terceiro? hahahaha
    Bem, vamos ver como será quando eu tiver a chance de ler o primeiro...

    ResponderExcluir

Comente, ficarei muito feliz em saber sua opinião!!!