Resenha #222 - No Limite do Perigo - Katie McGarry - Verus Editora


Título: No Limite do Perigo
Autor (a): Katie McGarry
Editora: Verus
ISBN: 9788576863649
Ano: 2015
Páginas: 420


Livro recebido em parceria com a editora


Sinopse: O mais recente sucesso da série iniciada com No limite da atração Para todas as pessoas, Rachel Young é a menina que só tira dez, usa roupas de grife e tem uma vida perfeita. Mas ela guarda segredos de seus pais ricos e de seus irmãos dominadores, e acaba de acrescentar mais dois à lista. Um deles envolve apostar corrida contra estranhos com seu Mustang GT em estradas escuras. O outro? Isaiah Walker, um cara com quem ela não deveria nem conversar. Mas, quando o órfão tatuado e com intensos olhos acinzentados vem em seu resgate, ela não consegue tirá-lo da cabeça. Isaiah também tem segredos. A última coisa de que ele precisa é se envolver com uma riquinha que quer passear pela periferia para se divertir — por mais angelical que ela possa parecer. Mas, quando o gosto dos dois pelas corridas de rua coloca ambos em perigo, Isaiah e Rachel têm seis semanas para encontrar uma saída. Seis semanas para descobrir até onde estão dispostos a ir para salvar um ao outro. No novo volume da série iniciada com No limite da atração, você vai conhecer melhor o sombrio Isaiah, além de matar as saudades de Noah, Echo, Beth e Ryan.

Estou ciente de que mal tenho dezessete anos e estou num bar para me esconder da polícia, e o cara na minha frente é o meu oposto em mais sentidos do que eu consigo calcular, mas não consigo deixar de me sentir uma princesa com um cavaleiro jurando fidelidade.

No Limite do Perigo é o terceiro livro da série No Limite escrita por Katie McGarry, em cada volume acompanhamos a história de um dos três amigos que nos foram apresentados no primeiro volume da série, No Limite da Atração. Os livros são independentes; isso significa que se você não leu os outros e não se importar com alguns pequenos spoilers, você conseguirá acompanhar sem maiores problemas a história.

Desde o primeiro livro o personagem de Isaiah me chamou a atenção, e algo dentro de mim acalentava esperanças que Katie McGarry iria escrever uma bela história para esse personagem. Para minha felicidade minhas expectativas foram atendidas. Depois do que aconteceu em No Limite da Ousadia, Isaiah precisava de seu grande momento. Muitos se decepcionaram com o segundo volume da série, não posso dizer que me decepcionei, acontece que não estava pronta para o rumo que a história tomou. 

Apesar de No Limite do Perigo não fugir da tão conhecida fórmula dos new adults, a menina virgem que se apaixona pelo bad boy, Katie consegue nos transmitir tantos sentimentos com a história de Isaiah e Rachel, que a fórmula engessada passa a ser um item totalmente sem importância.

Isaiah e Rachel vivem em mundos totalmente diferentes, porém possuem a mesma paixão pela velocidade e a pela liberdade que sentem ao dirigir seus carros. E é justamente por conta dessa paixão que seus mundos se colidem. 

Aos olhos do mundo Rachel Young possui uma vida perfeita, mas ter uma vida confortável nem sempre significa não ter aflições. O nascimento de Rachel e seu irmão gêmeo Ethan, foi condicionado a morte prematura de sua irmã Colleen aos 13 anos para o câncer. Ser a única mulher em meio a cinco irmãos, controladores e superprotetores não é nada fácil. Além disso, Rachel vive a sombra da irmã morta, seus pais possuem expectativas, muitas expectativas. Sua mãe sempre quis uma filha mulher, e Rachel é sim uma substituta para Colleen, porém ela não é bem o que a mãe esperava que ela fosse. Rachel é vista por toda a família como uma pessoa fraca, ela sofre de Síndrome do Pânico, e somente se sente bem e livre quando está dirigindo seu Mustang, sua paixão; ela ama a velocidade e entende tudo sobre carros.

Essa não sou eu. Nada disso. Não sou a garota que vai a um bar. Não sou a garota que se sente confortável conversando com um cara. E certamente não sou a garota que se inclina sobre a mesa para ficar perto de alguém. Mas estou fazendo todas essas coisas e adorando cada segundo.

Isaiah Walker desde a prisão de sua mãe pulou de lar adotivo em lar adotivo, e foi assim que acabou conhecendo Noah e Beth, com quem dividiu o último "lar". Assim que Noah se formou no segundo grau encontrou um lugar para morar, e desde que o cheque do governo continuasse chegando mensalmente, os pais adotivos não iriam criar caso, assim Isaiah deu um jeito e foi morar com o amigo. Dizem que nosso exterior é um reflexo do nosso interior, pois bem, o que será que o exterior de Isaiah quer refletir com suas tatuagens e piercing? Dizer que ele está passando um momento difícil seria um eufemismo, porém a vida dele nunca foi fácil, a vontade de ter uma vida independente, longe dos lares adotivos pode ruir, afinal ele e Noah estão quebrados, além disso sua mãe foi solta e está querendo estabelecer contato, a única pessoa para quem ele contou sobre a mãe foi Beth e eles não se falam a mais de dois meses. Seu trabalho com carros após o colégio não está rendendo o suficiente para ele se manter, e apesar de amar esse trabalho, ele precisa de algo mais, e é assim que Isaiah acaba se envolvendo com o mundo das corridas clandestinas.

Quando comecei a ler No Limite do Perigo acreditei que o que daria liga aos personagens seria somente a paixão dos protagonistas pela velocidade, já que Isaiah e Rachel viviam em mundos completamente opostos. Cada um com seus problemas, suas cargas emocionais, seus conflitos; almas perdidas que precisavam de apoio. Contudo com o desenrolar da história percebi que o que deu liga a esses personagens foi a capacidade de entrega de ambos. Os personagens tiveram que abrir mão de muitas coisas um pelo outro. 

Isaiah mostrou mais uma vez sua capacidade peculiar de cuidar das pessoas das quais ele se preocupa. Foi muito bom conhecer um pouco mais desse personagem, e ver o que ele escondia por debaixo daquela pele grossa, seu lado mais leve, não só no que diz respeito a seus sentimentos pela Rachel, mas também seu modo de olhar para a vida. Ele passou por tantas provações durante sua vida, e mesmo assim nunca perdeu a capacidade de se preocupar e esquecer das poucas pessoas que estão ao seu redor, ele é altruísta, é humano, é uma pessoa de carácter e nem mesmo todo o sofrimento fez com isso mudasse.

Rachael tem uma história complicada, e por mais que a personagem possa parecer frágil no começo no livro, acredito que ela mesma se enxergue assim por causa das pessoas que estão ao seu redor. Ela não tem voz, porque na cabeça dela ela tem que ser como a irmã morta era, algo diferente disso irá gerar sofrimento aos pais. Conseguimos sentir a batalha que a personagem trava para conseguir encontrar sua voz, e se impor perante sua família.

O romance entre Isaiah e Rachel é envolvente, é como se um fosse feito especialmente para o outro, não poderia ser diferente, Isaiah teria que passar tudo que passou com Beth para conseguir entender o verdadeiro significado da palavra amor. Por serem tão diferentes os dois se completam, seja com uma palavra, um gesto ou um simples olhar. Eles são perfeitos!!!

A narrativa de Katie é rápida, fluída e em primeira pessoa alternada entre os personagens, e mesmo sendo tendencioso a narrativa em primeira pessoa ainda é a minha predileta. Adoro poder ter acesso aos sentimentos dos personagens, de uma forma mais direta, mesmo como observadora, mas uma observadora muito intima. Katie ainda nos brinda com personagens secundários maravilhosos, fiquei encantada por saber que no próximo livro esses personagens serão explorados. Como sempre no final do livro temos uma playlist de tirar o fôlego, amo música, já dizia Friedrich Nietzsche "Sem a música, a vida seria um erro".

Me encantei com No Limite do Perigo, assim como me encantei com No Limite da Atração, torci pelos personagens, me emocionei com eles e me envolvi com eles de uma maneira única. Se você gosta de New Aldult precisa ler Katie McGarry, acredito que você irá se apaixonar assim como eu. Leiam! Leiam! Leiam!

Estou apaixonado, fodidamente apaixonado, e peço ao Deus que me abandonou anos atrás que não use isso para me destruir.



22 comentários:

  1. Oi, Patty! Li a resenha anterior e pude perceber que a autora soube construir bem os personagens. Não só optou por narrar um romance, mas também, mostrar ao leitor, todas as dificuldades e conflitos vividos por cada um. Acho isso muito positivo. Vi que você estava ansiosa por esse livro e que bom que suas expectativas foram atendidas. Ótima resenha!

    ResponderExcluir
  2. Bom, minha opinião é a mesma da resenha anterior, este tipo de história não me chama muito a atenção, apesar de ter romance, então não pretendo ler, mas sua resenha está boa.

    ResponderExcluir
  3. Vou ler! Vou ler! Vou ler! hahahaha.
    Ta decidido, vou ler a série!!! rsrs. Achei a última frase que vc destacou do senhorito do livro bem impactante e preciso saber mais sobre ele. E o livro ainda tem uma vibe de Velozes e Furiosos né? kkkkkkkkk. Algo me diz que eu vou gostar da série como vc. Vou anotar na minha lista agora!!! ;)

    ResponderExcluir
  4. Pelo visto, vi que você amou essa série hahahah Como disse no post anterior, não me vejo atraído por livros como esse, por questão de estilo mesmo! Apesar disso, adorei saber que a escrita da autora é fluída, fazendo com que a leitura não se torne cansativa.

    ResponderExcluir
  5. Oi,
    Acompanhei a postagem anterior e decididamente preciso ler. Como disse anteriormente não é o tipo de leitura que costumo fazer, mas me animei demais com a história. Adoro personagens que se completam e se compreendam. Amei saber que suas expectativas foram atendidas, e espero que as minhas também sejam.
    Bjs

    ResponderExcluir
  6. Essa série eu vi mta gente falando, mas nao conhecia e é a primeira resenha que leio de um dos livros.
    Sua nota foi boa, entao ja to vendo que eu quero ler..hehe.
    Bom saber que apesar de ser uma série, podemos ler fora de ordem, pq vai depender do que está em promoção na hora da compra no meu caso viu?!
    Gostei dos elogios ao livro, principalmente a escrita da Katie e os personagens bem construidos.
    Esse vou tentar ler!

    ResponderExcluir
  7. Olá, Patty.
    Fico feliz em ver que o livro teve uma melhora significativa em relação ao livro anterior, o que já me anima um pouco mais para ler a série.
    Rachel parece ser uma personagem que irei gostar. Talvez eu confira a obra por causa dela.


    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de agosto. Serão dois vencedores.

    ResponderExcluir
  8. Já conhecia os livros da Katie e gosto dos limites criados por ela. Achei que Rachel se deixava mesmo na indefesa ela mesma se deixava para baixo demonstrando ser fraca aos irmãos.

    ResponderExcluir
  9. Gente, pelo visto a autora acertou nesse livro né ? Tive vontade de ler o primeiro livro e o terceiro mas deixando o segundo de lado kkk Já esta esses livros na minha lista de desejados ^^ e admito que é muito bom saber que a leitura flui bem e eu preciso de um livo assim de vez em quando.

    ResponderExcluir
  10. Já vi algumas resenhas sobre esse livro, mas ele no momento não me chamou atenção, talvez eu o leia se tiver a chance. Acho legal quando o livro tem a narrativa alternada entre os personagens, isso dá mais chance a nós leitores de conhecer melhor os personagens

    ResponderExcluir
  11. Oi!
    Depois dessa resenha, não sei se não vou acabar pulando direto para o terceiro livro! Fiquei muito curiosa sobre o desenvolvimento da história e sobre essa entrega dos personagens, já vejo que vai ser um livro para eu me emocionar junto com os personagens...
    Bjs

    ResponderExcluir
  12. Amooo demais a narrativa desta autora e gostei bastante dos outros livros .Estou louca pra ter este na minha estante !
    Parabéns pela resenha!
    Bjos

    ResponderExcluir
  13. Patty,Estou muito curiosa para ler sobre essa história e acompanhar o romance de Isaiah e Rachel e conhecer essa paixão dos dois por carro e velocidade. Claro que também irei gostar muito de rever os outros personagens dos outros livros anteriores,Ainda bem que você gostou. Gostei de saber que a obra irá falar da síndrome do pânico através da personagem Rachel.Que bom que eles abriram mão de muitas coisas ,um pelo outro,saber que apesar de tudo que Isaiah passou ele é altruísta.Espero assim como você,também amar os personagens secundários.Beijos!!!!

    ResponderExcluir
  14. Oi!
    Já tinha visto essa serie mas gostei de temos livro independentes acaba que podemos conhecer melhor os personagens de cada livros, gostei muito da historia principalmente do Isaiah e Rachel parece que a autora consegue criar um romance bem envolvente e adorei a forma que os personagens vão crescendo ao longa do livro !!

    ResponderExcluir
  15. Oi Patty, tudo bem?

    Gostei muito da sua resenha e me fez ter vontade de ler. Os personagens parecem ser bem complexos e bem desenvolvidos e gostei dessa paixão com a velocidade, mas principalmente os problemas que ambos tem que enfrentar no seu dia a dia, e a forma como encontrarão para ficar juntos.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  16. Oi Patty!
    Conheço a série mas nunca me interessei em ler, gosto dessa ideia de ser uma serie mas com livros que podem ser lidos separadamente. Adoro quando o romance dos personagens passa por uma serie de complicações, e como os protagonistas amadurecem depois disso, enfim, otima resenha, bjos!

    ResponderExcluir
  17. Oi! Como eu disse na resenha anterior, a história não é uma história que agrade o meu tipo de leitura, mas, que se algum dia eu tiver uma oportunidade de ler os livros, lerei com o maior prazer. Não vou fazer desfeita, né? Mas, eu não os compraria por não fazerem meu estilo de leitura.
    Enfim... Torço pelo sucesso da história para os leitores que gostem.

    Bjs bjs

    ResponderExcluir
  18. Oie
    Sou mega fã de New Adult e já faz um tempo que quero ler essa trilogia.Gosto dessas cargas emocionais que os personagens trazem consigo e do desenvolvimento que acontece em praticamente todos os livros desse tema.A Rachel e o Isaiah parecem ser grandes personagens,espero por ler logo.

    ResponderExcluir
  19. Gostei da sua resenha e me deixou muito curiosa, mas confesso que já to cansada dos livros das virgens kkkkkkkk
    gosto mais de quando o rapaz é fofo e a menina mais doidona, tipo os da Carina Rissi.
    bjos

    ResponderExcluir
  20. Já desse livro eu gostei. Vai entender, né? KKKKKKK Só que o problema é que não gosto de ler um sem ter lido os outros antes, então isso vai acabar fazendo com que eu adie a leitura por mais algum tempo. Mas esse me pareceu envolvente e interessante, acho que me agradaria.

    ResponderExcluir
  21. O livro parece ser um daqueles YA muito emocionantes e românticos, eletrizantes pra dizer melhor. Parece que o perigo que a personagem principal vive também faz o livro não parar um instante. Acho que vou gostar bastante.

    ResponderExcluir
  22. Não faz muito meu estilo de leitura, mas tenho ouvido tantas coisas positivas que logo terei que dar uma chance à autora hahaha
    Em uma historia (pq na vida real isso é um problema) eu adoro esses mocinhos problematicos e meio bad boys e tal. Tipo, muito. Tanto que em IAN o meu favorito é o Z, né hahahaha

    ResponderExcluir

Comente, ficarei muito feliz em saber sua opinião!!!