Resenha #229 - A Ponte de Haven - Francine Rivers - Verus Editora

Título: A Ponte de Haven
Autor (a): Francine Rivers
Editora: Verus Editora
ISBN:  9788576864127
Ano: 2015
Páginas:432

Livro recebido em parceria com a editora

Sinopse: Hollywood, década de 50. Lena Scott é a estrela mais quente a chegar às telonas desde Marilyn Monroe. Poucos sabem que seu verdadeiro nome é Abra. Menos ainda sabem o preço que ela pagou para finalmente sentir que é alguém.Para o pastor Ezekiel Freeman, Abra sempre será a menininha que roubou seu coração na noite em que ele a encontrou, recém-nascida, abandonada debaixo de uma ponte nos arredores de Haven. Ele e seu filho, Joshua, a observam crescer e se tornar uma mulher de beleza exótica. Mas Ezekiel sabe que as circunstâncias do nascimento de Abra deixaram cicatrizes profundas em seu coração, que a tornam vulnerável a um homem charmoso e persuasivo, o qual a atrai para o mundo glamoroso e superficial do cinema.Hollywood parece estar a um milhão de quilômetros de Haven, e a ingênua Abra aprende rapidamente o que se espera de uma garota ambiciosa e deslumbrada. Mas ela vai descobrir tarde demais que a fama chega a um preço terrível. Abra queimou todas as pontes para obter exatamente o que achava que queria. Agora, o que ela mais quer é um caminho de volta para casa.Nesta envolvente saga sobre tentação, graça e amor incondicional, a autora de Amor de redenção nos brinda com uma narrativa de fôlego, que vai permanecer no seu coração muito além da última página.

"Precisava voltar para casa, mas a ponte não lhe saía da cabeça. Zeke mudou de direção e tomou o rumo da ponte e do Riverfront Park."


A Ponte de Haven é uma história de amor, descobertas, fé, compaixão que nos mostra que muitas vezes é necessário nos perdermos para realmente poder nos encontrar novamente. Essa foi minha primeira leitura da autora e estou bastante impressionada com a forma como ela conseguiu conduzir um romance através da palavra e ensinamentos de Deus. 

"Por que estou aqui meu Deus? Zeke endireitou o corpo, ainda incomodado. Esperou mais um momento e, então, deu meia volta. Hora de ir para casa. Um gemido suave misturou-se aos sons do rio. O que seria aquilo? Segurando-se à grade, ele se inclinou e examinou as sombras dos pilares. O som veio outra vez. ele atravessou a ponte rapidamente e desceu pela encosta gramada até o estacionamento. Seria um gatinho? As pessoas muitas vezes abandonavam ninhadas indesejadas na margem da estrada."

Abra foi deixada quando nasceu por sua mãe embaixo da ponte de Haven contando com a própria sorte e poucos momentos após seu nascimento o Pastor Zeke sentiu que estava sendo guiado por Deus para o local onde Abra se encontrava sozinha e desprotegida. Apesar de suas negações, o Pastor adota Abra a pedidos insistentes de sua esposa Mariane e seu filho Joshua. O Pastor não queria adotar Abra, pois sua esposa possuía uma saúde bastante debilitada e com um bebê em casa isso apenas foi se agravando, porém o Pastor nunca havia visto sua amada esposa tão feliz.

Infelizmente sua esposa faleceu e o Pastor Zeke acreditou que o melhor para Abra seria deixar que ela fosse morar com Priscilla, Peter e sua filha (que era melhor amiga de Abra), pois para ele Abra teria melhores oportunidades na vida, mas em momento algum isso significou que não foi difícil para ele, pois amava Abra profundamente e todos os dias orava por ela.

Por outro lado, Abra com cinco anos não compreendeu o que estava acontecendo e por que Zeke não poderia ficar com ela. Abra orou com todas as suas forças e fé pedindo a Deus que Zeke fosse busca-la. Mas seu pedido não foi atendido e com isso ela cresceu cheia de rancor e amargura; revoltada com sua situação, se sentindo rejeitada por todos. Todo esse sentimento impossibilitou que ela pudesse perceber o quanto todos ao seu redor lhe amavam profundamente.

"Eu trai a confiança dela e só posso rezar, esperar e desejar que, um dia, ela aceite o meu amor outra vez."

Infelizmente Abra tomou decisões não muito boas quando se apaixonou ou pensou estar apaixonada por um bady boy, sendo atraída para uma teia de sofrimentos contínuos que aguentou firmemente até que novas oportunidades surgiram em sua vida e um mundo cheio de glamour e distante de Deus e de sua criação foi se delineando. 

Ela se reinventou como Lena Scott e tornou-se famosa e conhecida em Hollywood, porém distante de tudo que ela realmente acreditava e desejava. Nem sempre fama e dinheiro são o que realmente se precisa para ser alguém. E assim foi com Abra; ela não acreditava ser vista ou amada por alguém no passado e em algum momento vislumbrou que com tal fama e sendo reconhecida, seria bem vista e amada por todos. Acreditou que "seria alguém", mas nada mudou. Ela era apenas mais uma no meio de tantos com dinheiro e uma vida vazia daquilo que todos realmente buscavam. Vazia de fé, Deus e amigos sinceros que não querem nada em troca.

"Mas, dentro dele, havia uma sensação de urgência. alguém precisava de ajuda."

Zeke, Joshua e outros moradores em Haven jamais desistiram de Abra e sempre oraram e torceram para que ela pudesse se redescobrir e reencontrar seu caminho de volta para casa e de volta para Deus. Será possível? As escolhas de Abra para sua vida tiveram consequências e ela pagou um alto preço por cada uma delas, mas será possível voltar a ter fé? Voltar a acreditar nas pessoas e confiar em Deus?

Gostei bastante da história que tem todo o teor de fé e nos mostra como escolhas têm consequências; como algumas pessoas são difíceis de serem amadas e o quanto muitas vezes nós mesmos não nos permitimos acreditar, ter fé e ser feliz.

Os planos de Deus podem nem sempre ser claros, mas ele sempre tem um plano para nós. Eu creio nisso! A história não é dessas que se lê em uma sentada só; há muita informação e foram necessárias várias pausas e intercalar com outras leituras para poder prosseguir. Mas vejo A Ponte de Haven como uma história bastante construtiva, intensa e motivadora.

"Deixar ir não é desistir. É confiar que Deus vai fazer o que tiver de ser feito. Lembre-se do que você sabe que é verdade. Deus a ama mais que você. Ele a ama mais do que eu, ou do que Peter e Priscilla, mais do que todos nós juntos. - Ele suspirou. - Às vezes Deus tem que destruir para salvar. Ele tem que ferir para curar."


31 comentários:

  1. Primeiramente eu amei essa capa. Este livro parece ser bem intenso e que te faz pensar bastante em Deus.Espero em breve poder ler e descobrir se Abra( Lena Scott) conseguiu se reencontrar .
    Parabéns pela resenha!
    Bjos

    ResponderExcluir
  2. Karini,com certeza esse livro será uma das minhas próximas leitura,amo muito livros que possuam uma história onde o seu teor central esta focado em Deus e o que ele verdadeiramente representa para os seus,ou seja:nós ,e nesse livro através da personagem Abra,podemos observar que ele não nos esquece e nos aceita novamente,mesmo depois de errarmos muito em nosso caminho enas nossas escolhas,concordo contigo que Deus sempre tem um plano para cada um de nós,mesmo que ele não nos seja tão claro,gosto muito desse teor de fé trabalhado,creio que é da fé que precisamos para vencer as adversidades da vida,a fé em Deus.Beijos!!!!

    ResponderExcluir
  3. Nossa, estou louco para ler! Adoro livros com clima vintage, com segredos e mistérios, e que envolvem Hollywood! Legal o livro ter esse toque de religião, que eu amo ♥ Adorei a resenha!
    Abraços ^^

    ResponderExcluir
  4. Sua resenha está ótima, e parece que teve uma primeira experiência ótima com a autora.
    O livro parece ser um drama do qual podemos identificar situações que acontecem em nosso dia a dia ou nos vermos ali, na pele ou característica de algum personagem.
    Entretanto, não ando com cabeça para dramas atualmente e por isso, A Ponte de Haven não me deixou muito interessada. Seria um livro que leria caso tivesse a chance, mas não é daqueles que morro de ansiedade para ler.
    Apesar disso adorei a época em que se passa a história e como ela demonstra como a vida por vezes se apresenta para nós, com nossas escolhas, consequências e o que pode surgir a partir disso.
    Abraços

    ResponderExcluir
  5. Oi Karini.
    Eu estou sem palavras para descrever meus sentimentos agora. A única coisa que posso dizer, é que ele acabou de passar para o Topo de minha lista, muito mais do que meus gêneros preferidos. Estou realmente encantada e sendo puxada por ele como um imã.

    Bjssss

    ResponderExcluir
  6. ainda não li nenhum livro que se ambientasse na decada de 50 e 60, achei bem interessante a sinopse e a resenha e to bem curiosa pra ler, e a capa é linda bem no estilo da época.

    ResponderExcluir
  7. ainda não li nenhum livro que se ambientasse na decada de 50 e 60, achei bem interessante a sinopse e a resenha e to bem curiosa pra ler, e a capa é linda bem no estilo da época.

    ResponderExcluir
  8. Oi Karini, tudo bem? Amei a capa e a sinopse! Sua resenha me deixou morrendo de vontade de ler o livro, as quotes são lindas e parece ser mais aquele livro que deixa uma interrogação bem grande na minha cabeça, de coisas que devo repensar na minha vida... Adoro livros assim! Bjs

    ResponderExcluir
  9. Olá, Karini.
    Geralmente não leio livros com forte apelo religioso, como esse. Na maior parte das vezes esses livros acabam não me agradando por completo, sabe?
    De toda forma, gostei bastante da resenha. Talvez eu confira a obra para conhecer um pouco mais sobre o que destino reservou para Abra.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de setembro. Serão dois vencedores.

    ResponderExcluir
  10. Oi Karini, tudo bem? Ótima resenha, parece ser um livro muito bem escrito que nos faz questionar as nossas escolhas e como elas influenciam em nossas vidas, além de nos fazer acreditar que ter fé é algo importante e que Deus tem um plano maior para nós. Realmente para Abra deve ter sido difícil, mas espero que mesmo com todas as decisões erradas que ela tomou, ela tenha seguido para o lado certo novamente.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima // Vamos Falar de Livros?

    ResponderExcluir
  11. Não sei o que dizer pra esse resenha, pois vejo que você realmente se agradou com o livro mesmo sendo a primeira vez que lê alguma coisa da escritora, mas pra min esse livro não vai servir pois o enredo não me conquistou, mas quem sabe um dia se aparecer a oportunidade eu posso dar uma chance ao livro ^^ Adorei a resenha.

    ResponderExcluir
  12. Ainda não li, mas parece um livro profundo e reflexivo. E aborda um tema interessante de que nossas escolhas sempre têm consequências, além de citar que muitas pessoas não acreditam em si mesma e não se permitem ser felizes. Ao ler parte da resenha, eu já estava pensando nisso rsrs, tem muita gente negativa por aí. Talvez esse livro seja um aprendizado pra muita gente né, quem sabe?!

    ResponderExcluir
  13. Oi, Karini. A Ponte de Haven é um livro que me agradou pela capa e pelo cenário de Hollywood. porém, em geral, não foi um livro que me despertou curiosidade. Fica para uma próxima!

    ResponderExcluir
  14. Oi Karini!
    Eu gostei bastante da premissa do livro, e bem diferente de tudo que eu já li, gosto de obras que retratam casos de superação, e acho que essr livro é um desses, o lado "religioso" também é algo que eu gosto, ter fé e perseverança em algo nos ajuda a levantar, não gostei muito da capa do livro, mas amei sua resenha, haha, parabéns, Bjos.

    ResponderExcluir
  15. Oi Karini, gostei bastante do enredo do livro, que realmente não conhecia, acho que nunca li nada datado nesta época e fiquei interessada! Sou apaixonada pela Marilyn e gostaria de ler sim, uma história que conte mais sobre a vida de uma artista como ela. Adorei!

    Bjs Joi

    ResponderExcluir
  16. Olá,
    O enredo parece ser bem bonito e reflexivo, mas não é o tipo de livro que estou procurando agora.
    Deve ter sido muito difícil para ela crescer longe de quem queria e não ser atendida quando ora por isso. Muito marcante.
    Quem sabe dou uma chance a essa obra tocante num futuro próximo?!

    Beijinhos ;*
    http://www.guardiadebibliotecas.com.br/

    ResponderExcluir
  17. Olá,eu já tinha lido um livro desta autora ela escreve super bem gostei muito e ele também fala sobre encontrar Deus e o seu caminho,quero ler este também espero que em breve.
    bjs

    ResponderExcluir
  18. Oi Karini, confesso que essa capa foi oque mais chamou minha atenção ao livro, e apesar de ser um livro reflexivo e com uma mensagem linda, não despertou minha vontade pra lê-lo... talvez seja o momento, quem sabe mais pra frente... Adorei sua resenha, foi bem explicativa e nos passa exatamente o que vc sentiu ao ler.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  19. Gostei da sua resenha mas o livro não me chamou muita atenção. Não gosto muito de ler livros em que o personagem é famoso. Acredito que não seja uma leitura para mim.
    Beijos

    ResponderExcluir
  20. Eu já tinha visto a capa desse livro,mas nunca tinha lido a sinopse dele.Parece ser um livro muito bonito,e adorei como a autora aborda essa questão de acreditar em si mesmo e de que mesmo quando achamos que não temos como dar a volta por cima há essa possibilidade.

    ResponderExcluir
  21. Oi!
    Gostei da capa do livro e como ela mostra bem a ideia de década 50, o livro parece ser muito bom e adorei todos os questionamentos que a escritora nos faz, deixando a leitura mais envolvente e interessante !!

    ResponderExcluir
  22. achei o livro com uma história e uma mensagem bem impactante, a julgar pela resenha.
    infelizmente Abra foi morar com outras pessoas muito nova, o que ocasionou pensamentos que a fizeram sofrer. acho que tudo poderia ter sido explicado a ela antes de partir. consigo entender os motivos para ela querer ser famosa e por se sentir tão vazia quando viu que sua ação não obteve o resultado que pensou que teria. mas, como Deus sabe de todas as coisas, tenho certeza q isso só aconteceu por um propósito e ela vai conseguir entender o que realmente aconteceu.
    acredito que o livro contém uma história incrível que todo mundo deveria ler. acredito também q muitos aprenderão a perguntar antes de formular qualquer julgamento/opinião. ás vezes sofremos por apenas não questionar as coisas.
    adorei o livro e torço para que Abra tenha um final feliz. espero q ela não se toque muito tarde.

    beijinhos

    ResponderExcluir
  23. É tanto sofrimento coitada, até entendo as maneiras dela agir assim, mais também a achei um pouco fechada e grossa, se ela fosse o tipo de entendedora. Amei a capa, bem simples e fofa, e achei uma boa historia atras dela.

    ResponderExcluir
  24. Ainda não li nada nesse estilo, mas me agradou por demonstrar como as escolhas erradas podem nos levar para um caminho do qual apenas nós seremos capazes de conseguir sair. Parece ser uma história emocionante que nos faz torcer pela felicidade da protagonista, apesar das escolhas erradas dela. Mas todo mundo merece uma nova chance, né? Quero ler!

    ResponderExcluir
  25. Poucos foram os livros que eu li em que os personagens se envolveram e demonstraram uma força religiosa... gostei dos que eu li assim, me fazem gostar ainda mais daqueles que estou acompanhando na narrativa!
    Adorei a premissa do livro e acho que eu adoraria ler!!

    ResponderExcluir
  26. Que historia interessante, Abra passou por muita coisa na vida, e ainda fez escolhas erradas. Esse livro parece ter uma historia cheia de acontecimentos.
    Não é uma leitura para o momento mas pretendo lê-lo futuramente. Boa resenha!

    ResponderExcluir
  27. Essa historia não me chamou atenção, não consegui me animar a ler esse livro. Quem sabe futuramente eu dê uma oportunidade a ele.
    Bom, a capa é muita bonita, gostei dela.

    ResponderExcluir
  28. Confesso que não me interessei por esse livro, pois a história não me chamou a atenção nem me despertou curiosidade e por não ser meu estilo de leituras.
    Mas mesmo assim sua resenha está muito boa.

    ResponderExcluir
  29. Hello!!
    Eu nao conhecia o livro "A Ponte de Haven" e achei a capa até bonita, mas a sinopse nao me chamou a atenção no primeiro momento.
    Mas lendo a resenha, ja gostei mais do livro e nunca li nada que fosse tivesse esse tema, como romance através da palavra e ensinamentos de Deus e fiquei curiosa para conhecer.
    Quem nunca gostou de um bad boy e se ferrou ne? hehe...infelizmente para Abra que ja tava brava com o mundo deve ter sido mais um tapa na cara...aiai.
    Gostei da historia ser focada no teor de fé e fiquei interessada em ler.
    Também acredito que Deus tem um plano para nós e temos que saber escutá-lo.
    Beijos.

    http://meumundinhoficticio.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  30. Da Francine Rivers li só Amor de Redenção e me apaixonei perdidamente por esse livro! Agora, quero ler tooooodos dela!!
    A ponde de Haven, parece ser incrível, como uma história fascinante, perturbadora e realística.
    A capa é linda!
    bjos

    ResponderExcluir
  31. Também acredito neste preceito! Não conhecia o livro, e por tudo que você nos contou pela resenha, vou anotar título ´para procurar.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir

Comente, ficarei muito feliz em saber sua opinião!!!