Resenha #249 - O Aprendiz - Taran Matharu - Galera Record

Título: O Aprendiz
Autor(a): Taran Matharu
Editora: Galera Record
Série: Conjurador #1
Páginas: 350
Ano: 2015
ISBN: 9788501105776

- Livro recebido em parceria com a editora.

Sinopse: Em O aprendiz, primeiro volume da série Conjurador, Fletcher é um órfão de 15 anos e, para sua surpresa, conseguiu invocar um demônio do quinto nível. O problema é que apenas os nobres deveriam ser capazes de conjurar criaturas e usá-las na guerra contra os orcs. Mas plebeus como Fletcher também podem ser conjuradores, e o garoto consegue uma vaga na Academia Vocans, uma escola de magos que prepara seus alunos para os campos de batalha. Lá, ele irá enfrentar o bullying dos nobres, mas também aprenderá feitiços e fará amigos incomuns, como anões e elfos. Além de se provar digno de uma boa patente na guerra, Fletcher e seu grupo de segregados precisam se unir e vencer o preconceito que sofrem na desigual sociedade de Hominum.


Fala galera!

Hoje a resenha é de um livro que me surpreendeu bastante! Há um tempão eu vi a capa do livro quando ele estava para ser lançado lá nos USA, e convenhamos à capa é lindaaaa! Dei uma lida para saber do que se tratava a história e fiquei doido para ler. Pouco tempo depois a Galera Record anunciou o futuro lançamento do livro, e durante o mês de Setembro a Patty me surpreendeu com o exemplar lá na Bienal do Rio, que ela tinha recebido de cortesia da editora. Peguei o livro para ler e que baita surpresa foi essa história!

Em O Aprendiz temos um Reino que é habitado pela raça humana, na fronteira do sul temos uma constante batalha territorial entre os humanos e os Orcs. No norte temos a divisa entre o reino humano e o reino Élfico, onde certa paz está estabelecida há anos. No centro do reino humano temos os Anões que são os responsáveis pela construção de armamentos.

Acompanhamos a história através de Fletcher, um órfão de 15 anos que foi adotado pelo ferreiro da vila de Pelego. A vila é muito pequena e isolada, fica bem próxima da fronteira com o reino élfico. Não se tem muita coisa para fazer por lá, mas de tempos em tempos ocorre uma grande feira, onde os moradores de Pelego tem a chance de fazer boas trocas de mercadorias. Em um desses dias de feira, um estranho mercador aparece vendendo um livro que supostamente pertencia a um conjurador do exército.

Por certo motivo, o livro vai parar nas mãos de Fletcher, e dentro dele o rapaz encontra um pergaminho e ao ler as palavras ele acaba invocando um demônio familiar, e ai que seus problemas acontecem. Fletcher tem que fugir da vila o mais rápido possível, pois foi acusado de um crime que ele não cometeu, e sua única chance é correr para a cidade.

Na cidade o rapaz tem um encontro bem inusitado com Arcturo, um dos Conjuradores de Batalha, e ao notar que o jovem possui um demônio familiar, o manda para a Academia Vocans. Na Academia, Fletcher vai começar a descobrir o que é ser um Conjurador e o porquê dele possuir essa habilidade, assim como coisas do seu passado até então desconhecidas.

O livro é narrado em terceira pessoa, mas é focado em Fletcher. A leitura é muito rápida, eu devorei o livro completamente! Fazia muito tempo que uma leitura não fluía tão bem! A narrativa do Taran não é muito descritiva, mas o livro é muito visual. O leitor consegue se inserir completamente na história e visualizar todos os cenários muito bem.

Fletcher foi uma boa surpresa como personagem, ele não é o melhor, o mais esperto nem o mais forte. Ele tem seus momentos de destaques, assim como seus momentos de fraqueza. Taran conseguiu criar um personagem muito humano, e é fácil do leitor se identificar com ele. Algo que me agradou muito foi o fato de Fletcher não ser impulsivo como costumamos ver em vários livros. Os personagens secundários são bem legais também, todos cumprem bem o seu papel e espero que no decorrer da trilogia eles consigam mais espaço para crescer.

A fantasia presente na história não é lá muito original. Orcs, Elfos, Anões e demônios são elementos muito utilizados em livros de fantasia, mas Taran conseguiu criar uma história muito gostosa de ler, e todos os elementos juntam funcionam muito bem. A ideia por trás dos conjuradores e os demônios e a forma como eles praticam a magia é bem legal e interessante.

O livro deixa vários conflitos interessantes abertos para um futuro desenvolvimento, e estou bastante ansioso com o desenrolar dessa parte da história. Espero que tudo tenha o destaque que merece e que o autor consiga resolver tudo.

O livro termina num baita cliffhanger e eu fiquei completamente atordoado, tipo: WHAAAAT? COMO ASSIM VAI ACABAR DESSE JEITO?

Para quem tiver interesse, eu também fiz uma resenha em vídeo lá no meu canal :D


Por hoje é só galera!
Forte abraço e até a próxima!




20 comentários:

  1. O livro parece ter elementos bastante comuns do gênero fantasia, mas parece conseguir trabalhar com eles de forma muito agradável e de certa forma, inovar, mesmo que sutilmente, na forma de abordar-los.
    Fletcher parece um protagonista que simpatiza o leitor, principalmente pelo fato de aparentar ser tão humano. Isso nos faz acabar por torcer por ele ao longo da história. O fato de não ser impulsivo é curioso, vemos tantos personagens assim que ver um sem essa característica as vezes parece raridade.
    A série aparenta ter potencial e começou muito bem pela sua resenha, espero que os próximos volumes sejam ainda melhores e que o protagonista evolua junto da trama.
    Abraços

    ResponderExcluir
  2. Só sei que esse livro está fazendo o maior auê no goodreadas.
    Eu amei essa capa. Tenho uma atração por capas que os caras estão encapuzados (vide Assassin's Creed)
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
  3. Olá, Gabriel. Realmente, a capa deste livro é linda e me remete aos tempos que assistia desenhos animados e animes, como os X-Men, por conta da fantasia presente na capa, o que me redireciona para poderes. Fico triste pela falta de originalidade fantasiosa, mas nada que me desanime muito. Quero bastante conhecer este Reino.

    ResponderExcluir
  4. Gabriel,não estou muito acostumada a ler esse tipo de leitura que mistura fantasia e aventura,três reinos divididos e um protagonista Fletcher,que é acusado de um crime que não cometeu,gosto de personagens com seus momentos de destaque e também de fraqueza,se aproxima ,mais da realidade humana,mas não sei se leria.Bjs.

    ResponderExcluir
  5. Já faz algum tempo que não leio um livro de fantasia,gostei bastante da sinopse alem da capa sem bem bonita,espero conseguir poder ler em breve acho que um bom livro para recomeçar a me aventurar com orcs e elfos...
    bjs

    ResponderExcluir
  6. Olá, Gabriel.
    Tenho que concordar contigo: a capa desse livro é muito linda. Além disso, a premissa promete muito. Sem falar que esse conflito entre humanos e orcs deve ser alucinante.
    Outro ponto que me agrada é a construção do protagonista. Adoro quando os personagens são bem humanos, possuindo acertos e erros, como qualquer um.

    Desbrava(dores) de livros - Participe do nosso top comentarista de outubro. Serão seis livros para três vencedores.

    ResponderExcluir
  7. Oi Gabriel! Já tinha procurado diversas resenhas do livro antes e fiquei encantada com tantos elogios em relação a sua narrativa e vejo que com essa não foi diferente. E depois disso, fiquei bastante curiosa quanto a essa facilidade na leitura, que apesar de ter uma estória bem envolvente o autor conseguiu construir uma narrativa leve.
    Além do mais, estórias com elfos e anões já são interessantes e ainda junta com demônios e orcs, aí é comigo mesmo. rs.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Não conhecia o livro e fiquei super interessada! Gosto muito de livros que tenha como protagonista jovens que tenham poderes e também que tenha elfos, anões, qualquer tipo de criaturas mágicas. A capa é realmente muito linda! O fato de o personagem ser mais "normal", me chamou muito a atenção, já que nas histórias sempre há personagens estereotipados. Com certeza vou ler o livro.

    ResponderExcluir
  9. É verdade que em livros de fantasias os personagens são quase sempre os mesmo, mas quando bem feito, resulta em um enredo bem interessante. Gostei e vou anotar.
    Bjs,Rose.

    ResponderExcluir
  10. Hello!
    Nossa, que otimo que tem resenha do livro O Aprendiz de Taran Matharu, pq eu quaseee comprei. Mas ainda lembrei q nao li nenhuma resenha e fiquei meio em duvida.
    Agora que li a resenha ta rolando aquele arrpendimento de nao ter comprado, aiai.
    Gostei do que escreveu sobre o Fletcher, ele sendo mais humano e nao fazer as coisas por impulsos ja me animou a conhece-lo. E ele ser um conjurador e ter invocado um demonio me deixou curiosa. Adorooooo fantasias e esse parece ser mto bom.
    E vc tem razao, a capa é lindaaaa mesmo!
    Beijos.

    https://meumundinhoficticio.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  11. Olá Gabriel, esta capa desse livro me envolveu muito desperta em mim "o tempo de criança" essa capa esse titulo as fantasias contidas nesse livro é de se apaixonar! Bjs

    ResponderExcluir
  12. Ja tava afim por causa dessa capa linda e agora com a resenha esse livro esta na minha lista de desejados em tinta vermelha porque história promote ser muito top e so pelo fato do livro envolver magia ja ganhou vários pontos comigo :) Adorei a resenha.

    ResponderExcluir
  13. Oiee, tudo bem?
    Eu juro que já ouvi falar desse livro em algum lugar, mas não tenho certeza. Se não for o que eu to pensando, a capa é bem parecida.
    Fiquei meio surpresa com o protagonista ser homem, porque dos livros que já li parwcidos com esse são garotas as protagonistas rsrs.
    Eu gostei de muitos elementos nessa história, principalmente tendo tantos elementos conhecidos, como os elfos. Apesar disso, passo a leitura porque estou sem money.
    Beijos

    ResponderExcluir
  14. Esses livros com magia, demônios e reinos não é muito a minha praia e não consigo sair da segunda página em livros assim :/ Mas realmente a capa do livro é muito linda e a história parece ser bem interessante. Acredito que o livro deve ser realmente bom, pelo que você escreveu na resenha e pela quantidade de estrelas que o livro ganhou :)

    ResponderExcluir
  15. Esselivro está no topo da minha lista de desejados, ele tem tudo o que eu gosto, é umapena que quando ele termina deixa algumas partes em aberto para o proximo livro, mas isso não diminuiu a minha vontade de le-lo e achei um excelente trabalho que a editora fez com a capa

    ResponderExcluir
  16. Oi Gabriel!
    A premissa da obra me parece bastante interessante, to lendo agora a série Instrumentos Mortais, da tia Cassie, e to encantada, acho que to nesse momento de mais fantasia, eu gosto bastante dessa capa, me lembra um pouco as capas da serie trono de vidro, que por sinal eu ainda nao li - vergonha - mas to meio cansada nessa pegada do personagem que é mais poderoso do que todos e faz coisas que nem pessoas normais nao fazem, enfim, fico feliz que tenha gostado da leitura, ótima resenha por sinal, bjos.

    ResponderExcluir
  17. Oi Gabriel!!

    Primeiramente, eu adorei sua resenha. Porque é a primeira que leio sobre O Aprendiz. Estou muito afim de ler o livro, está fazendo sucesso nos EUA e parece muito bem trabalhado. Curti muito saber mais sobre ele, sua opinião e saber que gostou! Faz toda a diferença ter um incentivo. Amo fantasia, e parece ser mesmo um super livro. Vou ler com certeza no mês que vem, farei uma viagem longa e lerei no kindle. Estou animada depois dessa resenha!!
    Pra fechar, eu AMO cliffhanger no final!! Jesusss vou morrer hahahahaha

    Beijos!
    http://livrosontemhojeesempre.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  18. Eu simplesmente adoro esse tipo de história, cheia de aventuras, que tenham demônios envolvidos e essas coisas e por esse motivo pretendo ler a série Conjurador que parece ser ótimas e os comentários positivos em sua resenha só confirmam isso.
    Sua resenha está muito boa e pretendo ler O Aprendiz em breve.

    ResponderExcluir
  19. O que mais me chamou a atenção nesse livro é o fato dele ser narrado em terceira pessoa, li alguns livros escritos dessa forma e amei bastante, tenho mais facilidade de ler livros assim. Fiquei super curiosa para saber sobre a historia, esse é praticamente o meu gênero favorito de livro.

    ResponderExcluir
  20. A capa é bem chamativa, meio medieval. Não gosto muito dessas histórias de invocação ao demônio, mas mesmo assim acho que leria esse livro, pois gostei da resenha e me deu curiosidade.

    ResponderExcluir

Comente, ficarei muito feliz em saber sua opinião!!!