Resenha #266 - Um Dia Existimos - As Crônicas Híbridas #02 - Kat Zhang - Galera Record

Título: Um Dia Existimos
Série: As Crônicas Híbridas #2
Autor (a): Kat Zhang
Editora: Galera Record
ISBN: 9788501098375
Ano: 2015
Páginas: 304

- Livro recebido em parceria com a editora
Sinopse:Uma trama distópica, passada num futuro onde híbridos — pessoas com duas almas habitando o mesmo corpo — são uma possibilidade. Considerados instáveis e perigosos, os híbridos foram perseguidos e eliminados das Américas. As fugitivas irmãs Addie e Eva encontram abrigo com um grupo de híbridos que coordenam um movimento de resistência. Apesar dos conflitos envolvidos em dividir um corpo, ambas estão animadas para se juntar à revolução. Com o envolvimento, entretanto, surgem as dúvidas: até que ponto Addie e Eva estão dispostas a usar da violência em nome dessa causa?
Um Dia Existimos é o segundo volume das Crônicas Híbridas, escrito por Kat Zhang. O primeiro livro da série foi resenhado aqui no CdT pela Patty. Leia a resenha de O que restou de mim clicando no link. 

Addie durante muito tempo escondeu um segredo de todos. Segredo esse que poderia destruir tudo que ela possuía (pais, irmão e a vida tranquila); porém como viver com um segredo desses? Em as Crônicas Híbridas as pessoas nascem com duas almas no mesmo corpo e aos cinco anos mais ou menos, uma das almas deve se tornar a dominante levando a outra a desaparecer. Porém não foi isso que ocorreu com Addie que mesmo na adolescência ainda possuía Eva dentro de si, gritando e arranhando suas entranhas. 

Apesar do risco que isso poderia causar Addie sempre manteve isso em segredo até conhecer pessoas que ensinam Eva a ter controle sobre o corpo (com consentimento de Addie) e descobrir o mundo por si, ao invés de ser uma mera expectadora na mente de Addie. 

Pessoas que não se definem, isto é, que até certa idade ainda não possuem uma alma dominante, são vistas como instáveis e consideradas um perigo para sociedade. Então, claro que quando o governo descobre que Addie e Eva não se definiram elas são enviadas para a Nornand e lá descobrem o que realmente acontece com os Híbridos como elas e todo terror que se apresentava na TV é pouco diante o que elas precisam enfrentar. 

Elas escapam da Nornand com um grupo de rebeldes híbridos e simpatizantes. Com isso começam a conhecer mais do que se passa pelo mundo e não apenas o que lhes contavam sobre os híbridos e as almas.

"Compartilhamos um coração Addie e eu. Temos o mesmo par de mãos. Habitamos os mesmos par de membros. Naquele dia quente de junho, pouco depois de escapar da clínica Nornand, vimos o mar pela primeira vez através de olhos compartilhados. O vento fez nosso cabelo bater contra nossas bochechas. A areia grudou em nossa pele encharcada de sal, bronzeando nossas pernas brancas. Vivemos aquele dia como temos vivido os últimos 15 anos. Como Addie e Eva, Eva e Addie. Duas almas compartilhando um corpo. Híbridas."

Tudo é muito intenso a partir do momento da fuga, assim como os perigos que Addie e Eva terão de enfrentar. Com isso outras questões continuam incomodando a ambas, como o afastamento delas. Antes tudo era um pouco mais simples, mas quando Addie cedeu aos desejos de Eva com intuito de ajudá-la as coisas fugiram ao controle e elas passaram a desejar coisas completamente diferentes em várias questões, como no amor, por exemplo e cada dia mais parece haver um abismo entre elas. 

Apesar de compreender a luta dos Híbridos fico imaginando como seria dividir uma existência com outro alguém dentro de nós e isso me arrepia só de imaginar. Então dada à questão e tudo que vem com a fuga; e juntando forças junto à resistência, tudo fica ainda maior; Addie e Eva não estão lutando apenas por si e por aqueles que conheceram na Nornand e sim por muitos que vivem oprimidos e escondidos; e essa luta promete muitos perigos, dúvidas, desespero e decisões que irão impactar. 

Mas claro, que essa luta irá ensinar muitas coisas as meninas, tornando-as cada vez mais fortes e também criará ainda mais brigas e contradições entre ambas. Pois cada vez mais irão discordar e terão de aprender a achar um meio termo para conviverem juntas. Mesmo com toda falta de privacidade, gostos e desejos diferentes, elas terão de se encontrar dentro de si mesmas para ficarem seguras e lidarem com tudo. 

O segundo volume não trouxe (a meu ver) grandes novidades, apenas adentrou mais afundo na questão da Resistência, motivações e também nos sentimentos de Addie e Eva como um todo. 

Nos mostra também que nem tudo que parece é o que é realmente. E em certo ponto, o pessoal que acredita na Nornand e que está no comando não deixa de ter um "pingo de razão" mesmo fazendo tudo errado e de forma cruel, quando diz que o ideal seria todos se definirem para que não houvesse dúvidas, brigas internas e perigo não só para a sociedade como para si mesmos. Afinal, enquanto tudo está em comum acordo entre as almas é bom, mas quando começa a ocorrer muitas desavenças e divergências de opiniões fica mais complicada a convivência, e visto dessa forma, imagino que consigo compreender um vislumbre que foi distorcido por aquele que comandam. 

Estou curiosa quanto ao próximo volume e para ver o que acontecerá nessa luta pelo direito de existir e fazer suas próprias escolhas.

"Mas o problema é que compartilhar mãos não significa compartilhar objetivos. Compartilhar olhos não significa compartilhar pontos de vista. E compartilhar um coração não significa compartilhar as coisas que amamos."

30 comentários:

  1. Karini, acredito que nunca li um livro onde possuísse como personagem principal um híbrido. Achei bem interessante como a narrativa foi criada, nos trazendo um híbrido com qualidades tão diferentes, mas que terão que se contentar para sobreviver.
    Bom, apesar de ter gostado da resenha e lido pontos que me fariam lê-lo, não consegui me interessar por ele ;/ Mas talvez eu possa ler em outro momento.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  2. Acho que nunca ouvi falar dessa série, mas ela possui uma premissa interessante, achei curioso o mundo criado pela a autora. Apenas de imaginar como seria dividir meu corpo e ainda por cima, a outra alma em questão discordar de mim com o passar do tempo me dá agonia. Não imagino como uma coisa dessa pode dar certo. No fim, apesar dos meios errados, aqueles que comandam e caçam os híbridos possuem certa razão, mas distorceram tudo utilizando meios cruéis para lidar com aqueles que fogem do que consideram normal.
    Fiquei curiosa imaginando como as coisas irão terminar para Addie e Eva.
    Abraços

    ResponderExcluir
  3. Oi, Karini. Eu estava bem interessado pela premissa de Um Dia Existimos, mas saber que é uma série me desanimou um pouco. Entretanto, a história é envolvente, me deixando em dúvida sobre a leitura de mais uma série ou não, gosto bastante da proposta de duas almas encontradas em um corpo e a dominação apenas de uma. Claramente, Addie é uma personagem fora dos padrões, gostei disso e dos dilemas que ela sofra com a própria.
    Blog: Consumidor de Sonhos | consumidordesonhos.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  4. Oi Karini!!!!
    Não conhecia a série e agora que fui pesquisar sobre os livros e achei muito interessante!!
    Parece ser bem original e ainda é do gênero que mais gosto...
    Com certeza quero ler a série.
    Claro que fiquei um pouco confuso com a sinopse, mas quando ler tenho certeza que vou entender.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  5. Oi, Karini!
    Quer dizer que o livro só recebeu 3 estrelas? Pela capa e pela sinopse achei que valesse mais a pena...
    Abraços,
    Wesley

    ResponderExcluir
  6. Eu não tinha ouvido falar dessa trilogia, mas achei intrigante. Gostei da fantasia criada no livro, mas não sei se gostaria de compartilhar um corpo com outra pessoa. Provavelmente não! Boa resenha.

    ResponderExcluir
  7. Eu sou apaixonada pela capa de O que restou de mim, e confesso que sempre tive vontade de ler esse livro só pela capa, e não sabia nada da história. A história do livro parece ser meio estranha, e também fico arrepiada só de imaginar isso de dividir uma existência com outra pessoa dentro do mesmo corpo... Só é uma pena que não tenha tido muitas novidades nesse livro :/

    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Oi Karina, nunca li nada dessa autora e nuca li nenhuma resenha desse livro o livro parece ser bem interessante, toda vez que leio híbridos lendo de the vampire diaries rsrsrs com certeza vou ler esse livro obrigada pela dica bjs.

    ResponderExcluir
  9. É o segundo livro?Dando uma olhada na resenha do primeiro.
    Duas almas no mesmo corpo,estranho,não sei como isso funciona na história.Será que a autora consegue mostrar bem o motivo disso acontecer?!
    Daria uma chance pra essa leitura,por ser diferente.

    ResponderExcluir
  10. Muito embora as distopias não sejam os meus livros preferidos, estou com vontade de ler esses. Parece ser bacana essa história de híbridos, nada ser o que realmente parece... Confuso, mas interessante. Não parece com nada do que já li. Está na minha listinha!

    ResponderExcluir
  11. Achei a capa bem bonita condizente com o título e a história. Bem legal sua resenha mais não gostei tanto da história em si.

    ResponderExcluir
  12. Olá!!!
    Não conhecia a série e achei bem interessante, gosto muito de distopias. Mas acredito que deve ser um pouco estranho ler um livro assim ou ate mesmo um pouco confuso. Ja entro em conflito comigo mesmo imagine agora tendo um outro ser dentro de mim tentando controlar as minhas vontades e o meu próprio corpo deve ser aterrorizador. O que mais gostei é que traz uma temática totalmente nova ao grande mundo das distopias. Vou ver a resenha do primeiro volume e dar uma avaliada se me interesso de vez ou não pela leitura!
    Beijos!!!😘

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Não conhecia esse livro, nem seu anterior.
    Achei a história bem original, pois não li nenhum livro com esse tema.
    Não fiquei interessada em ler imediatamente. Mas talvez daqui um tempo, porque o livro pareceu bem distintos dos demais.
    Sua resenha ficou ótima, apontado os aspectos positivos e negativos do livro.

    ResponderExcluir
  14. Já tinha visto as capas dos livros dessa série, mas ainda não havia lido nada sobre, lendo um pouco mais sobre a história do livro Um Dia Existimos, fiquei bem curiosa, pois achei a história bem diferente, pretendo ler a série As Crônicas Híbridas, pois parece ser boa.

    ResponderExcluir
  15. achei a sinopse e resenhas bastante curiosas, enquanto lia a resenha não pude deixar de notar a semelhança que essa distopia tem com Divergente e Jogos vorazes, por isso não sei se leria, seria bem cansativo ler um livro que a unica diferença são os personagens e cenários mais o objetivo o mesmo.

    ResponderExcluir
  16. Sempre ouvi falar desse livro embora nunca tenha parado pra prestar atenção na sinopse. Achei super diferente essa questão de duas almas no mesmo corpo. Imagina??? Me lembrou um pouco A Hospedeira da Stephanie Meyer.
    Uma pena que a continuação não tenha acrescentado muito na história :/ Segundos livros em séries a maioria das vezes é sempre +/-

    :*

    ResponderExcluir
  17. Ainda não conhecia esta trilogia (série?) e achei a premissa bem bacana.
    Lembrei de A Hospedeira.
    Adoro distopia e quero muito saber como finaliza...
    To mais ansiosa pela próxima resenha do que para ler os livros, haha.
    Tb fiquei angustiada imaginando duas almas conflitando dentro de mim, uii.
    Adorei... quero ler!

    ResponderExcluir
  18. Cara, acho que a ideia de escrever uma distopia onde duas almas habitam um mesmo corpo é, definitivamente, algo totalmente inovador, além de ser super chamativo.

    Sou doido para ler essa trilogia, e apesar dos seus contras nesse segundo volume, não desanimei e vou marcar o nome do primeiro volume aqui com Urgência, haha!

    Parabéns pela resenha! Já amo distopia, e essa, então, se segura Jhon! :3

    Abs!

    ResponderExcluir
  19. Este livro me fez pensar em como existe pessoas diferentes espalhadas pelo mundos, cada uma com uma dificuldade. Addie é uma personagem que me intrigou no começo, principalmente por possuir duas almas,mas a forma como ela tem que lidar com isso e a sua superação e dominação dos "dons" é incrível. Um livro angustiante.

    ResponderExcluir
  20. Ja conhecia a série, mas ainda não li. Parece ser interessante, porem tenho planos em ler outros livros antes desse.

    ResponderExcluir
  21. Não conhecia a Série: As Crônicas Híbridas, e qdo vi o lançamento do livro 2 Um Dia Existimos eu fiquei até curiosa ao ver essa capa linda.
    Gostei da trama que foi desenvolvida e fiquei interessada em saber mais dos rumos de Addie e Eva.
    Apesar do segundo volume não ter trago grandes novidades, acho que por ter aprofundado mais na historia já é bom, eu fico mto confusa se entra coisas novas demais.
    Devo esperar o proxima sair pra ler tudo, esperar é dificil as vezes e eu esqueço a historia, hehe.
    Beijos

    Blog Livros e Sushi
    https://livrosesushi.wordpress.com/

    ResponderExcluir
  22. Oi!
    Estou com o primeiro livro dessa serie para ler, gostei muito da historia e lendo a resenha fiquei ainda mais curiosa e com vontade de começar a ler logo principalmente porque o livro e cheio de mistérios e parece que ira demorar um pouco para poder descobrir !!

    ResponderExcluir
  23. Oi Karini.
    Não conheço e o autor(a) e muito menos essa serie. Ainda estou definindo meus pensamentos sobre ela, não se i se gosto ou se é indiferente, agora, se essa historia for parecida (ok) e com o mesmo intuito de "A Hospedeira", eu creio que irei gostar, porque "A Herdeira" em filme me conquistou e fez com que eu queira o livro (algo que não achei acontecer kk), portanto lerei a resenha do 1º livro e esperarei pelo ultimo afim de definir estes sentimentos.

    Bjss

    ResponderExcluir
  24. Oi Karini, tudo bem?

    Não conhecia esse livro, e achei bem interessante... adoro distopias e essa parece ser bem diferente. Nossa, não imagino o que é viver com outra alma dentro de si.. deve ser bem parecido com quem tem Transtorno de Múltipla Personalidade. E até entendo um pouco as ações de Normand, realmente quando as almas divergem muito nas opiniões e atitudes, pode tornar-se perigosa... mas acredito que a forma que eles agem seja bem extremista.

    Os personagens parecem ser bem construídos, e pena que esse segundo volume não trouxe nada de realmente novo, espero que isso mude no próximo volume.

    Beijinhos,

    Rafaella Lima

    ResponderExcluir
  25. Karini,gosto de distopias ,mas imaginar duas almas habitando em um mesmo corpo é algo bem conflituoso.Mas a história de Addie e Eva é bem interessante.O fato deles serem considerados um perigo a ´´tal```sociedade é ainda mais desafiador.já vi que esse livro é pura intensidade e tensão,ainda mais depois deles se tornarem -se fugitivos.Realmente quando começam a desejar coisas diferentes fica muito mais difícil a convivência.Fiquei curiosa para ler o primeiro,esse segundo e também o próximo.Mil beijinhos!!!

    ResponderExcluir
  26. Esses são livros que fiquei curiosa pra ler e acabei deixando de lado por não ver muita resenha boa. É bom, mas não foi tão bom quanto achei que seria...
    Gostaria de conferir pela simples curiosidade mesmo.
    Espero que goste do próximo e que seja melhor.

    ResponderExcluir
  27. Amo distopias, mas nunca tinha ouvido falar dessa trilogia.
    Fiquei interessada em ler. Me fez lembrar um pouco de A Hospedeira(Só vi o filme, não tive a oportunidade de ler o livro ainda), ter duas pessoas em um mesmo corpo.

    ResponderExcluir
  28. Adoro ler distopias e sinceramente não sabia que esses livros eram desse gênero. Já havia visto as capas, mas pensei que se tratavam de algum drama. Vou procurar ler essa trilogia :D

    ResponderExcluir
  29. Oi!
    Eu conhecia a série, mas ainda não comecei a ler... Essa distopia parece ser ótima, me lembra um pouco de A hospedeira por ter duas pessoas no mesmo corpo, espero conseguir ler logo!

    ResponderExcluir
  30. Gosto demais do enredo que a autora criou para esse livro. Ele é diferente e bastante original. Acho que a evolução entre os dois volumes é bem coerente, e segue a ordem que a história precisa.

    ResponderExcluir

Comente, ficarei muito feliz em saber sua opinião!!!