Resenha #295 - A Profecia do Paladino - Mark Frost - Galera Record

Título: A Profecia do Paladino
Série: A Profecia do Paladino
Autor(a): Mark Frost
Editora: Galera Record
Páginas: 420
ISBN: 9788501401427
Ano: 2016


- Livro recebido em parceria com a editora.


Sinopse: Will West faz de tudo para não chamar a atenção. A pedido dos pais, ele se esforça para tirar notas medíocres e não se destacar. Mas quando sua escola o obriga a fazer uma prova de desempenho geral, ele acaba se esquecendo de errar algumas respostas. Seu resultado espetacular atrai o interesse de uma das escolas particulares mais exclusivas do país, que o procura para oferecer uma bolsa de estudos. No entanto, assim que recebe essa oferta, começa a ser seguido por homens misteriosos e sedãs pretos. Ao tentar escapar de perseguidores, seus pais desaparecem e Will acaba se matriculando às pressas no misterioso colégio. Chegando à sua nova escola, ele percebe possuir talentos físicos e mentais que beiram o impossível e descobre que suas habilidades estão conectadas a uma batalha milenar entre forças épicas.



Fala galera, tudo bom? :D

A Profecia do Paladino é um livro que me interessou pela capa. Quem acompanha minhas resenhas aqui no CdT sabe que sou o amante da fantasia, e a capa é bem sugestiva a respeito disso, né? Eu tenho certo receio a ler sinopses e geralmente leio um livro sem saber muito sobre ele, e esse foi o caso de A Profecia do Paladino. Eu sabia que ele era de fantasia e só, e isso trouxe uma experiência muito bacana.

O livro vai contar a história de Will, um jovem que cresceu a vida inteira ouvindo uma lista de regras dos seus pais. Por toda sua vida eles nunca moravam por muito tempo em um determinado local, ou seja, Will nunca pode ter muitos amigos. Um das regras do pai era que o menino não poderia em hipótese alguma se destacar em alguma coisa, deveria ser sempre um aluno mediano em todos os aspectos, mesmo sabendo que o filho tinha capacidade bem além dos níveis normais.

Em um determinado dia, normal como todos os outros, o rapaz ao ir para escola se depara com alguns movimentos um tanto quanto estranhos. Ele percebe que esta sendo observado por pessoas em carros pretos e fica um tanto quanto encucado com isso. Nesse mesmo dia, ao chegar à escola, o rapaz é notificado pelo diretor que em uma prova que ele havia feito, seu desempenho foi acima do normal e com isso uma escola especial estava oferecendo ao menino uma bolsa de estudos. Durante a conversa com o diretor, a representante da escola e Will, a mãe do garoto apareceu. Para qualquer pessoa aquela era a mãe de Will, mas ele sabia que alguma coisa tinha acontecido com ela, por que aquela pessoa bem na sua frente, ao mesmo tempo em que era a sua mãe, não era de fato, a sua mãe.

A partir de então, Will se vê numa correria pra tentar entender tudo que está acontecendo na sua vida, as perseguições, o que aconteceu com a sua mãe e outra lista de coisas super esquisitas que começaram a acontecer de uma hora para a outra.

O livro é narrado em terceira pessoa, e segue o nosso protagonista o tempo inteiro. A narrativa é super ágil e fluída. Como em diversos momentos temos cenas de perseguições e muita ação a leitura fluí muito. É aquele tipo de livro com uma narrativa bem simples e gostosa de ler. O autor não se prende a descrições desnecessárias e mesmo assim consegue transmitir todo o cenário presente na história, deixando todo o ambiente bastante visual. Meu único problema com a narrativa é o uso de alguns clichês e certas coisas que acontecem por pura conveniência, como por exemplo, nosso protagonista usar certa habilidade que em nenhum momento foi introduzida só para sair de uma situação complicada. Fica muito claro que aquilo ali foi uma forma bem simples que o autor utilizou para o protagonista resolver seus problemas.

Will é um bom protagonista, ele tem seus ideais, e sua personalidade bem definida e se mantem bem verdadeiro durante todo o livro. Não tive nenhum problema com o personagem, pelo contrário até que gosto dele, ele toma boas decisões em determinados momentos e segue a risca as regras do seu pai, que são bem interessantes também. Os personagens secundários também são bem interessantes, cada um com as suas particularidades que aos poucos vamos conhecendo melhor.

A história em si no inicio é bem confusa, mas com o desenrolar vamos entendendo os detalhes e vendo onde as coisas vão chegar. Não pense que você vai se deparar com um thriller/fantasia super bem elaborado, a história é bem simples, mas interessante o suficiente para prender o leitor até o final. Eu gostei do enredo, de forma como foi contada e do desenrolar da trama, mas é um livro voltado ao publico jovem, tem lá sua mágica, mas nada espetacular.

Em suma “A Profecia do Paladino” foi uma ótima introdução para a trilogia e um ótimo livro para devorar em poucos dias. Recomendo a leitura para as pessoas que gostam de uma boa história de aventura e de livros infantojuvenis.

É isso pessoal, até a próxima! Forte abraço :D



24 comentários:

  1. Boa noite
    Não fiquei muito interessada, a história do Will até me parece legal, mas, com o desenrolar da resenha fui achando o livro simples e depois você confirmou isso pra mim. Não sei se para uma trilogia é suficiente, se fosse um só, talvez. Mas não vou julgar um livro que nem conheço, vou esperar os outros da série para decidir se vale a pena ou não.

    ResponderExcluir
  2. Eu confesso que até gosto de infanto juvenis, geralmente tem uma leitura pipoca como eu gosto de falar....mas pena que no começo a história é confusa, isso pode afastar alguns leitores que não tem tanta paciência kkkkkk
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Oi Gabriel!
    O livro tbm me chamou atenção pela capa, mais não sabia que era um livro de fantasia! Achei bom o autor não se prender na descrição, pq algumas vezes isso torna o livro chato para mim. Gosto muito do gênero, provavelmente irei lê-lo se tiver a oportunidade!
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Gosto de livros que mostrem pessoas com habilidades especiais sendo treinadas, vi várias pessoas falando que acharam que mesmo que o livro seja bom, não entrega o que a capa promete, o que acaba decepcionando, sua resenha me deixou bem curiosa, parece ser um livro eletrizante, cheio de ação, de mistérios que a cada pagina nos deixam mais curiosos, espero que o próximo livro explique melhor tudo e que não seja tão parado, quero conferir a obra

    ResponderExcluir
  5. Oi Gabriel!
    Essa capa está mesmo atrativa e adoro o gênero fantasia. O fato de ter uma boa narrativa, leitura fluída e um personagem com personalidade bem definida e verdadeira já me conquistou.
    Se o livro mesmo com uma história simples consegue nos prender até o final... Só pode ser bom né?!
    Abraço!

    ResponderExcluir
  6. Gabriel,fiquei bem curiosa para conhecer a história de Will,entender o motivo que os pais insistiam para ele se manter na média e não demonstrar todo o seu conhecimento e muito menos toda a sua capacidade.Fiquei curiosa para saber quem está atrás daqueles carros pretos e onde está a sua verdadeira mãe.Que bom que gostou do personagem e a leitura é fluida.Conferirei em breve.

    ResponderExcluir
  7. Olá, ótima resenha, o livro parece ser muito bom, fiquei curiosa pra ler.

    ResponderExcluir
  8. Hey, tudo bom?
    O enredo é bem curioso, gosto de personagens bem definidos e resolvidos. Adoro histórias de aventuras e de livros infantojuvenis. Aventura é um dos meus gêneros literários favoritos, fiquei bem intrigada com o livro. Vou adicioná-lo à minha lista de leituras, espero lê-lo ainda esse ano.

    ResponderExcluir
  9. Olá
    Como aconteceu com você, achei a capa linda (e só por ela levaria o livro na hora). Mas para mim, livros medievais devem ter intrigas, lutas , sangue, coisas assim kkk
    Mas quem sabe um dia :)

    ResponderExcluir
  10. Oi mana, eu não tinha a menor ideia de que o livro pudesse oferecer tanto, eu particularmente não estava interessada em ler esse livro mas depois de ler a sua resenha acho que vale dar uma chance. Eu gostei tanto dessa resenha que vou colocar esse livro na minha lista de desejados e dat uma olhada no site de compras pra ter uma noção do valor do livro, espero gostar tanto do livro como você.

    ResponderExcluir
  11. Oi!
    Esse foi um livro que assim que vi no lançamentos fiquei bem interessada, a capa chama mesmo a atenção do leitor e lendo a resenha gostei da historia, parece ser bem misteriosa o que me deixou curiosa para poder saber mais e gostei de saber que é uma leitura envolvente, se tiver oportunidade quero ler esse livro !!

    ResponderExcluir
  12. O que achei legal nele é ser uma fantasia leve, uma história de aventura bem gostosa e descomplicada de ler. Não pego muitos do gênero de fantasia ou juvenil e gostei da dica por isso, por esse jeitinho jovem e fácil. Parece uma boa história. Mas ainda vou esperar por mais deles que lançarem, ver se vale a pena ler tudo e tal.

    ResponderExcluir
  13. Oi Gabriel!
    A sua resenha ta ótima e descreve bem o livro, mas como não sou muito adepta da fantasia não me interessei muito, apesar dos seus elogios à trama envolvente, bem escrita e recheada de ações. Comecei lendo a sinopse, claro, e achei uma viagem só: um menino que tira boas notas e de repente descobre que tem "habilidades conectadas a uma batalha milenar entre forças épicas", ou seja, que loucura! hahahahha

    ResponderExcluir
  14. Caramba, esse livro parece ser sensacional! Sou fã de histórias que tenham escolas envolvidas, ainda mais com suspense nelas. Gosto de livros que tenham bastante ação, mesmo que eu já tenha passado dessa fase juvenil, estou com vontade de lê-lo. Fiquei curiosa para saber as habilidades que o protagonista desenvolve, gosto mesmo é dessa parte.

    ResponderExcluir
  15. Olá,

    Já vou dizendo que não gostei da capa!
    Achei a premissa interessante, porém, clichê. Mas creio que para quem gosta do gênero, não vai se importar.
    Eu por exemplo, adoro romances... Quando são clichês gosto mais ainda hahaha

    ResponderExcluir
  16. Oiiii
    Ele me interessou um pouco gosto de fantasia.mas não sei se leria ele por agora.
    Ótima resenha.
    Bjs

    ResponderExcluir
  17. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  18. Oi.
    Confesso que não gosto de livro infanto-juvenil, não sei por que, nunca consigo me prender a estória, acho que já é um preconceito que tenho sobre o gênero ou algo assim.
    Eu gosto bastante quando os personagens já tem uma personalidade definida e tudo mais, a premissa é Boa, mas como já havia comentado, para mim não funcionaria.
    Boa Noite.

    ResponderExcluir
  19. Oi Gabriel, a capa é bastante chamativa mesmo, mais eu não curto muito livro assim, gosto mais de romance... rsrsrsrs Achei legal ter uma trilogia, assim o leitor fica com o personagem mais tempo.
    Abçs :)

    ResponderExcluir
  20. Esse livro é realmente um prato cheio de aventura não é? Fiquei muito interessada na história e querendo conhecer um pouco mais sobre o personagem Will, que parece ser incrivelmente marcante. .
    Bjos...

    ResponderExcluir
  21. Oi Biel tudo bem?
    Eu estou começando a ler mais livros de fantasia e tenho gostado muito das experiências, amos uma fantasia juvenil, acho mais simples já que fantasias na minha opinião tendem a ser mais complexas e sou mestre em perder detalhes já que sou um pouquinho hiperativa (eu associo a isso talvez não seja, mas....) e ainda sou café com leite no gênero, a capa sugere algo mais medieval, mas pela resenha talvez não seja já que você falou algo sobre carros, intrigante.. rsrsrs
    beijos

    ResponderExcluir
  22. Oi Gabriel, tudo bem?
    Eu também não leio sinopses de livro para não pegar nenhum spoiler sem querer. Adorei a capa de A profecia do paladino, mas a história não me cativou.
    Parece que o autor acertou em não se aprofundar em descrições necessárias e o Will parece ser um bom protagonista. Espero que o segundo livro seja melhor.

    ResponderExcluir
  23. Olá, Gabriel!

    Adoro fantasia, e também curto demais livros infantojuvenis. O que me desmotiva em iniciar a leitura, é essa mania de agora quase todos serem trilogia ou série...É muito tempo esperando, muito espaço entre uma leitura e outra.

    Acho que vou esperar todos serem lançados pra decidir se compensa ler ou não.

    Valeu pela dica, bj

    ResponderExcluir
  24. Oi Gabriel, eu também gostei muito da capa como você e sou superfã de fantasia.
    Esse livro parece ser muito bem escrito, cheio de reviravoltas e bem angustiante em algumas partes. Daqueles que não largamos enquanto não chegamos ao fim!!
    Esse negócio da mãe ser a mãe e aao mesmo tempo não ser me deixou curiosíssima!! Pensei na mãe possuída kkkkk e várias outras coisas.
    Espero poder lê-lo em breve.
    Abraços.

    ResponderExcluir

Comente, ficarei muito feliz em saber sua opinião!!!