Resenha #306 - Oníria - O Reino dos Sonhos #1 - B. F. Parry - Verus Editora

Título: Oníria
Série: O Reino dos Sonhos #1
Autor(a): B. F. Parry
Editora: Verus Editora
Páginas: 252
ISBN: 9788576864363
Ano: 2016


- Livro recebido em parceria pela editora.

Sinopse: Existe um mundo de cuja existência ninguém suspeita. Um lugar, porém, para onde todos nós viajamos a cada noite. Um universo em que tudo é possível. Oníria, o Reino dos Sonhos.
Eliott, de doze anos, aparentemente é um menino como outro qualquer. Até o dia em que sua avó lhe dá uma ampulheta mágica que lhe permite viajar a um mundo tão incrível quanto perigoso: Oníria, o Reino dos Sonhos. Um mundo onde milhares de personagens e universos ganham vida, assim como as coisas mais loucas e assombrosas sonhadas todas as noites pelos seres humanos. Um mundo no qual o espírito do pai de Eliott, mergulhado em um sono misterioso, estaria preso há vários meses.
Estudante comum de dia, mas um poderoso Criador à noite, Eliott pode fazer aparecer tudo o que deseja pelo simples e imenso poder de sua imaginação. Explorando Oníria para salvar seu pai, Eliott se verá confrontado com seu extraordinário destino: ele descobrirá que é o Enviado, encarregado de salvar o reino, ameaçado pela sangrenta revolução dos pesadelos.

Eliot tem apenas doze anos e já é um menino com bastante "bagagem". Ele perdeu sua mãe de maneira inusitada aos cinco anos e seu pai pouco tempo depois se casou com uma mulher que nunca se esforçou para amar Eliott como um filho ou entender seus pesadelos. Ele nessa época era atormentado com pesadelos causados pelo terror de dormir e morrer como sua mãe, que morreu enquanto dormia. 

Sua avó, Mamilou, acabou indo morar com a família para auxiliar com o neto e com as gêmeas que vieram algum tempo depois. Mamilou nessa época contava histórias sobre Oníria, um mundo onde os sonhos se tornavam reais ganhando vida e dessa forma ensinava Eliott a prestar atenção nos seus monstros e que sua imaginação poderia derrotá-los.
Sua madrasta apenas queria que aquilo acabasse logo, já que após a chegada das gêmeas isso certamente iria ser um grande empecilho na vida da família. 

"- E se eu fosse morto por um monstro, como a mamãe?
O garoto estava apavorado. Sentado na cama, de pijama, agarrava-se ao urso de pelúcia como se sua vida dependesse disso. Estava esgotado, mas lutava para manter os grandes olhos abertos.
- Sua mãe não foi morta por um monstro, Eliott - disse a avó, acariciando-lhe os cabelos. - Você não corre risco nenhum, os pesadelos não podem entrar no seu quarto.
- Mas eles estão nos meus sonhos, e eu também! - replicou o menino..
- Então você vai ter que se defender como eu te ensinei. Lembra?"


Por um tempo as coisas pareciam normais na medida do possível, pois Eliott não era um menino feliz. 
Em dado momento, seu pai fica em um estado de coma e vai para um hospital. Eliott não possui nenhum amigo na escola, sua madrasta vive gritando com ele ou sendo simplesmente uma megera. A única pessoa que demonstra carinho e algum entendimento pelo que o menino está passando é sua avó Mamilou.

Mas quem disse que o que está ruim não pode piorar? Mesmo tendo os melhores médicos investigando o caso de Phillippe (pai de Eliott), eles informam a Christine (madrasta) que não podem fazer mais nada por ele e que irão transferir Phillippe para uma área que o manterá confortável até que a morte venha afinal Phillippe está definhando e com uma saúde muito fragilizada, a qualquer momento a morte será inevitável segundo os médicos.

Durante essa visita ao hospital, Mamilou parece perceber algo, mas fica na dela. E quando Christine anuncia que irá se mudar com as crianças de Paris para Londres aceitando uma proposta de emprego melhor e declarando que não há mais o que fazer ali, Mamilou tenta argumentar e acaba sendo expulsa da casa onde morava com a família, percebendo o tanto que Christine é horrível e egoísta (algo que ela sempre desconfiou).

Em sua despedida ela revela a Eliott seu maior segredo, que Oníria não era apenas uma história para ajudar o jovem a lidar com seus pesadelos, mas real e que a salvação do seu pai dependia dele e de sua ida para Oníria. Ela lhe entrega um colar onde há uma ampulheta e diz que use o mesmo quando for dormir e que isso irá possibilitar que ele possa entrar nesse mundo novo e salvar seu pai. Alerta ele sobre os perigos e que ele precisa se lembrar de tudo que ela o ensinou quando ele era mais jovem.

A partir desses acontecimentos Eliott irá embarcar em uma aventura travando lutas inimagináveis no Reino dos Sonhos, onde a vida de seu pai está em jogo e também a sua própria vida. Nada será simples ou fácil, mas a perseverança de Eliott é simplesmente fascinante e comovente e nos faz torcer e embarcar nessa aventura junto com ele. 

A história é narrada em terceira pessoa e o mundo criado é muito bem delineado nos fazendo conseguir imaginar com clareza cada detalhe recheado de aventuras e personagens marcantes, nos fazendo refletir sobre a importância da família, das demonstrações de amor, ouvir mais, se doar mais. Em como amizades são fundamentais nas jornadas que enfrentamos.

O final me deixou bastante curiosa por mais e espero que não demore muito para sair à continuação.
Um menino de doze anos, uma aventura por um mundo completamente bem descrito e com personagens incríveis, quem resiste?

"Quase seis meses antes.. Philippe Lanfontaine não se levantara, como sempre fazia, para o café da manhã com a família. Christine pensou que ele tivesse tomado um calmante para se recuperar do fuso horário, pois acabava de chegar de uma viagem a Tóquio... À noite, porém, quando Eliott chegou do colégio, encontrou um veículo do serviço de emergência estacionado em frente ao prédio. Philippe continuava inconsciente.
O veredito do hospital: coma.."

15 comentários:

  1. Oi Karini.
    Oníria parece um livro cheio de ação e aventura, no qual Elliot terá que enfrentar e superar muitos desafios para salvar seu pai. Ele é tão novo e já passou por tanta coisa.
    Parece ser uma leitura que te prende, mas não sei por que, não me interessei muito. De qualquer forma, espero que o segundo livro seja lançado logo e que seja tao bom ou melhor que o primeiro.

    ResponderExcluir
  2. Eu acho a capa desse livro muito bonita e ,apesar de não ser bem o meu estilo literário, fiquei bastante curiosa para conhecer um pouco mais da obra. Parabéns pela linda resenha.


    www.emcadapágina.com

    ResponderExcluir
  3. Achei o livro bem interessante, gosto muito de livros de fantasia e já adicionei esse a minha lista. Não é uma das minhas prioridades, mas vou ler sim.

    ResponderExcluir
  4. Não imaginei que o livro era tão bom, na verdade não havia nem lido a sinopse, mas já me encantei, amo livros com sonhos, fantasia, aventura... melhor ainda saber que esse universo, que parece ser tão fantástica é bem descrito, nos fazendo imaginar cada detalhe..não sabia que o livro teria continuação, mas fiquei muita animada para ler

    ResponderExcluir
  5. Não é o tipo de livro que normalmente chamaria a minha atenção, ainda mais porque nem gostei da capa, mas o enredo parece ótimo. Se o universo é bem construído e os personagens são cativantes, acho que tem tudo para que eu goste da leitura. Vou colocar entre os meus desejados.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Adoro essas histórias que misturam problemas da vida real com fantasias. Mal posso esperar para ler!

    ResponderExcluir
  7. História cheia de aventuras,adoro livros assim,já ouvi falar muito bem desse livro,adorei a resenha,fiquei super curiosa,com certeza vou ler.

    ResponderExcluir
  8. Olá, Karini.
    Me encantei pela capa do livro e logo deu pra perceber que se tratava de uma fantasia repleta de aventura.
    Adorei o enredo do livro e o protagonista. É uma daquelas crianças que você sente vontade de pegar, apertar em um abraço protetor e nunca mais soltar. Mas isso serve apenas pra tornar o protagonista grande, e espero que seja isso que acontece no decorrer da série.
    Fiquei bastante curiosa, e vou procurar saber mais sobre essa obra.

    ResponderExcluir
  9. Quando vi o lançamento desse livro não deu nada por ele, achei que fosse uma aventura infantil mais do mesmo. Mas agora acho que me enganei kkk
    Sonhos é um tema que eu me interesso bastante, já li alguns livros assim e confesso que gostei desse tipo de história.
    O protagonista passou por bastante coisa desde pequeno e ainda assim possui forças para lutar pela salvação de seu pai que não ligava tanto para ele. Deve ser uma aventura muito emocionante. E faz tempo que não leio livros de aventura. Gostei. Irei anotar para lê-lo! :)

    ResponderExcluir
  10. Oie!
    Já conhecia a sinopse desse livro e havia gostado, pois é um dos meus estilos de leitura. E lendo sua resenha, que está fantástica, fiquei mais empolgada para ler a obra. E que bom que terá continuidade, espero que não demore muito tempo. Livros de aventura sempre são muito bons, adoro! Obrigada pela dica. Beijos!

    ResponderExcluir
  11. Oi Karini!
    Fantasia não é muito a minha praia, mas li a sua resenha todinha e o livro parece bom, com muita aventura e o menino tendo que lutar pela própria vida e a do pai dele. Acho que não deve faltar ação nessa história rsrs. Tomara que não demorem a lançar a sequência pra vc embarcar logo na continuação ;)

    ResponderExcluir
  12. A história parece ser bem interessante, apesar de ser um livro infanto juvenil. E eu gosto tudo que envolva sonhos, então já foi outro ponto que me chamou atenção.

    ResponderExcluir
  13. Parece ser um livro interessante, mas apesar de curti muitos livros de fantasia, essa história não chamou minha atenção por enquanto.

    ResponderExcluir
  14. Sua resenha está muito boa, mas não me interessei muito por este livro, a história não me chamou muito a atenção, então no momento não pretendo ler, quem sabe futuramente.

    ResponderExcluir
  15. Sua resenha está muito boa, mas a história deste livro não faz muito meu estilo de leituras, então no momento não pretendo ler, quem sabe futuramente.

    ResponderExcluir

Comente, ficarei muito feliz em saber sua opinião!!!