Resenha #314 - Sedução da Seda - Loretta Chase - Editora Arqueiro



Título: Sedução da Seda
Série: As Modistas #1
Autor (a): Loretta Chase
Editora: Arqueiro
ISBN: 9788580415698
Ano: 2016
Páginas: 295

*Livro cedido em parceira com a Editora.

Talentosa e ambiciosa, a modista Marcelline Noirot é a mais velha das três irmãs proprietárias de um refinado ateliê londrino. E só mesmo seu requinte impecável pode salvar a dama mais malvestida da cidade: lady Clara Fairfax, futura noiva do duque de Clevedon.
Tornar-se a modista de lady Clara significa prestígio instantâneo. Mas, para alcançar esse objetivo, Marcelline primeiro deve convencer o próprio Clevedon, um homem cuja fama de imoralidade é quase tão grande quanto sua fortuna.
O duque se considera um especialista na arte da sedução, mas madame Noirot também tem suas cartas na manga e não hesitará em usá-las. Contudo, o que se inicia como um flerte por interesse pode se tornar uma paixão ardente. E Londres talvez seja pequena demais para conter essas chamas.




Ah, gente, amor demais pela Editora Arqueiro e seus romances de época. Embora Loretta Chase não tenha me conquistado com seus dois livros anteriores, O Príncipe dos Canalhas e O Último dos Canalhas, ela me pegou de jeito com essa nova série.

Divertida, emocionante e excêntrica. É assim que descrevo esse primeiro volume de As Modistas, completamente diferente do que vemos em romances de época, Sedução da Seda nos traz uma protagonista calculista, ambiciosa e muitíssimo dona de si.

Marcelline Noirot é a mais velha das irmãs donas de um ateliê londrino. E só seu bom gosto pode salvar Lady Clara Fairfax de si mesma e de suas péssimas vestimentas.

Determinada a ser a modista de lady Clara, Marcelline deve, antes de qualquer coisa, convencer o duque de Clevedon.

Considerado um especialista na arte da sedução, ou pelo menos assim ele pensa de si mesmo, ele não está preparado com Marcelline usa de suas artimanhas para convencê-lo de que ela é a melhor modista do mundo e que por isso, ela deve vestir lady Clara, a quem o duque pretende desposar.

Porém, o que se inicia com flertes e negociações, logo vira uma paixão ardente e um desejo incontrolável, o que não estava nos planos de Marcelline.

Divertido chega até a ser um eufemismo para esse livro, acho que nunca ri tanto quanto ri e me diverti com Clevedon e Marcelline, sem falar na doce e espevitada Lucie.

Às vezes há personagens por quem nos apaixonamos, outros por quem desejamos de todo o coração termos como amigos, mas no caso de Marcelline, desejei mais do que tudo ser ela, porque, meu Deus, nunca vi personagem mais determinada, calculista, inteligente, chique e com tão bom gosto para a moda! E para quem não sabe, eu sou uma amante da moda, no entanto, que estou estudando esse universo fashion.

As descrições das vestimentas é bastante detalhada e não deixa nada para a imaginação, o que amei! Os trajes e figurinos dessa época sempre me deixaram muitíssimo fascinada e eu ainda planejo usar um desses vestidos lindos do século XIX antes de morrer!

Clevedon é um personagem perfeito para "batalhar" com Marcelline, simplesmente não consigo imaginar outro homem para a nossa modista heroína, pois não é qualquer um que aguentaria o gênio forte e sua necessidade de sempre estar no controle de tudo.

As irmãs mais novas de Marcelline são apresentadas a nós bem de leve, mas já dá pra termos uma ideia de quem será o par de uma das irmãs nos próximos livros, o que pra mim, vai ser muitíssimo divertido, pois o pouco que foi mostrado nesse primeiro volume, já instigou a minha curiosidade.

O passado misterioso das irmãs Noirot é muito bem construído e explicado no momento certo da trama, não enrola muito, mas também não revela tudo logo de cara.

Quanto aos outros personagens da história, os famosos secundários, são todos muito bem construídos e bem distribuídos nas suas tarefas. Até mesmo lady Clara, quem eu achei que não fosse gostar, já me peguei pensando que adoraria ler um livro dela.

A narrativa de Loretta é bem clássica, naquele estilo de época que eu adoro ver nesse gênero, não digo uma narrativa completamente contemporânea e coloquial, mas também não é completamente formal e "difícil de entender", fica algo no meio do coloquial e formal, mas sem perder o charme da época em que o livro é passado, algo que considero muitíssimo importante nesse tipo de livro, pois assim me sinto completamente no tempo em que a história se passa.

Para os fanáticos por esse gênero como eu, recomendo muito a leitura desse livro. Vai por mim, vocês não vão se arrepender, além de passarem um tempo em ótima companhia!

Esperando ansiosamente o segundo volume que tem como título: Escândalo de Cetim.

Outra coisa que amei nessa série, todos os títulos trazem o nome de algum tecido! Ai, meu coração!

2 comentários:

  1. Encontrei seu blog e é uma honra estar a ver e ler o que escreveu, quero felicitar-vos, pois é um bom blog, sei que irá sempre fazer o melhor, dando-nos boas noticias, e bons temas.
    Quero aproveitar a oportunidade para partilhar o meu blog : Peregrino E Servo.
    Vou ficar muito feliz se tiver a gentileza de fazer uma visita ao meu blog.
    PS. Se seguir, fique a saber que irei seguir também seu blog, se o conseguir encontrar.
    António Batalha.
    http://peregrinoeservoantoniobatalha.blogspot.pt/

    ResponderExcluir
  2. Sou louca por esse livro,adorei a resenha,a capa dele,e amo romance de época.

    ResponderExcluir

Comente, ficarei muito feliz em saber sua opinião!!!