Resenha #313 - A Garota do Calendário: Janeiro - Audrey Carlan - Verus Editora




Título: A Garota do Calendário
Autor (a): Audrey Carlan
Editora: Verus
ISBN: 9788576865063
Ano: 2016
Páginas: 127

*Livro cedido em parceira com a editora.

Ela precisava de dinheiro. E nem sabia que gostava tanto de sexo. O fenômeno editorial do ano e best-seller do New York Times, USA Today e Wall Street Journal
Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato.
A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil.
Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser...
Em janeiro, Mia vai conhecer Wes, um roteirista de Malibu que vai deixá-la em êxtase. Com seus olhos verdes e físico de surfista, Wes promete a ela noites de sexo inesquecível — desde que ela não se apaixone por ele.



Em Janeiro - que irônico -  foi revelado durante o Encontro de Blogueiros da Galera Record que um novo New Adult seria lançado esse ano. Um que estava fazendo o maior sucesso lá fora.

A história  de uma garota chamada Mia Saunders, que precisa de 1 milhão de dólares para pagar o agiota que está ameaçando a vida do pai e a de sua irmã, além da dela própria, pra pagar a dívida de jogo que o pai fez.
Sua única saída é ir trabalhar na agência da tia como Acompanhante de Luxo. O emprego é bem simples: a cada mês ela terá que acompanhar seu cliente, um homem rico em todos os seus compromissos, com quem, aliás, ela não precisa transar se não quiser.
A única regra é não deixar se envolver.

Em Janeiro, Mia conhece Wes, um roteirista de Malibu que precisa de Mia para afastar as mulheres interesseiras que sempre aparecem em todos os eventos sociais que ele vai. Porém, Wes é um homem lindo, de profundos olhos verdes e um físico de surfista de tirar o fôlego, além de ser muitíssimo gentil e atencioso que vai deixar Mia completamente louca por ele. Wes propõe a Mia um mês de noites de sexo inesquecível, desde que ela se lembre da regra de nunca se apaixonar por ele.

Por toda a propaganda e falatório que ouvi falar dessa série, fiquei bastante curiosa, não pela história em si, porque, confesso, achei bem clichê e tal, mas por saber como funcionaria cada livro - no total 12 - ela com um cliente diferente.

Quero dizer, a proposta desse primeiro volume me pareceu bastante óbvia, algo alá "Uma Linda Mulher", beleza, mas e os outros meses?

Foi isso que me fez iniciar a leitura de A Garota do Calendário, mas devo dizer, infelizmente, que o livro em nada me prendeu. Com apenas 127 páginas (sim, apenas isso!), tudo que vi foi mais do mesmo.

Não é aprofundado como o pai de Mia se envolveu com jogatinas e tal, mas não dei muita atenção a isso com a esperança de que seja citado nos próximos livros. Na realidade, o livro já começa bem direto ao ponto. Mia conversando com a tia para aceitar o emprego e já partindo para Malibu, para a casa de seu primeiro cliente, até aí achei ok. Direto e objetivo.

Entretanto, quando ela chega em Malibu é tudo muitíssimo monótono. Wes é um personagem bastante carismático, não me leve a mal, mas apenas isso.

Não consegui sentir absolutamente nada por nenhum dos personagens que me foram apresentados nesse primeiro volume, para mim, pior do que você não gostar de um personagem, é não sentir absolutamente nada por ele. Raiva pelo menos é um sentimento que o personagem te fez sentir, mas quando ele não traz nenhuma emoção ou sentimento ao leitor, é preocupante.

A história é bastante previsível e até mesmo um pouco tediosa. As cenas de sexo são bastante diretas e não possuem nada de novo, nada que eu nunca tenha lido e, para ser bem honesta, não considero esse livro um erótico como ouvi tanto falar e muito menos um New Adult, para mim é um romance adulto contemporâneo.

Não é um livro ruim, mas também não é um livro bom. É apenas um livro para você passar o tempo, um para ler depois de ter lido algo muito intenso ou que te deixou com uma ressaca literária daquelas, porque, tenho que dar o crédito a forma fluída e rápida com que a autora narra a história. Não tem complicação, no entanto que li o livro em apenas duas horas.

E, no fim desse primeiro livro já temos o primeiro capítulo do próximo, assim como na sinopse, o que achei um pouco estranho. A sinopse deveria conter apenas o conteúdo deste primeiro volume e não já ter do próximo.

Como sempre faço, não desistirei e persistirei na leitura desta série, quem sabe esse primeiro livro que não me passou boa impressão, mas os próximos sejam melhores, né?

Então, que venha o mês de Janeiro.

4 comentários:

  1. Olá! Quando ouvi sobre essa série já pensei em um enredo erótico sem uma história realmente boa por trás, então nem procurei por mais detalhes, para ser sincera não curto esse gênero. Lendo sua resenha confirmei o que eu pensava, é uma pena, não é? Mas vamos ver o que será dos próximos... rs
    Passando para dizer que encaminhei um e-mail para vocês sobre parceria e ainda não obtive resposta, fico grata se puder conferir. Até mais e parabéns pelo blog! :)

    Rascunhos Araújo
    rascunhosaraujo.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  2. Quero muito ler esse ivro,eu ganhei ele,e quero os outros hahaha,ótima resenha.

    ResponderExcluir
  3. Eu também fiquei super curiosa com essa série pois todo mundo tá falando dela! incrível, mas parece mesmo ser clichê.
    Pretendo ler eles no meio das leituras intensas hahahaha

    ResponderExcluir

Comente, ficarei muito feliz em saber sua opinião!!!