Resenha #329 - A Revolução do Carrasco - Eoin Colfer - Galera Record


Título: A Revolução do Carrasco
Série: PraTa #2
Autor(a): Eoin Colfer
Editora: Galera Record
ISBN: 9788501075703
Ano: 2016
Páginas: 384

- Livro recebido em parceria com a editora


Sinopse: O segundo volume da série Prata, do mesmo autor da saga Artemis Fowl. O jovem agente do FBI, Chevie Savano volta à Londres contemporânea após uma viagem pela era vitoriana e encontra as coisas bem diferentes. A Europa está sendo governada por um movimento fascista conhecido como Boxita, que controla todo o território através do terror e da intimidação. As memórias de Chevie retornam fragmentadas, e, na medida que ela aprende sobre o programa do professor Charles Smart, inventor da máquina do tempo, ele é morto pelo serviço secreto da polícia. Agora cabe a Chevie e ao amigo Riley salvar o mundo.



Fala galera! Tudo bom?
A resenha de hoje é do segundo volume da série Prata do autor Eoin Colfer. Quem acompanha as minhas resenhas aqui no CdT sabe que eu amo livros infantojuvenis, e amo ainda mais quando os livros me surpreendem. Eu li o primeiro volume da série em 2014 e tem resenha dele aqui no CdT ( só clicar, aqui.), eu amei o primeiro livro e o segundo volume não foi exceção. Como de costume, mesmo se tratando de uma série, essa resenha é livre de spoilers, ok?

Esse segundo livro não é exatamente uma continuação do primeiro livro, ele teve um início, meio e fim, e tudo ficou muito bem fechado na trama da história. Mas estamos falando de uma série de ficção científica com viagens no tempo, e tudo pode acontecer, não é mesmo?

Para quem não sabe, a história do primeiro livro conta as aventuras de Chevie uma agente mirim do FBI que acaba se envolvendo num programa muito louco do FBI. O professor Smart criou uma máquina do tempo, e o FBI estava usando essa máquina para transportar testemunhas importantes do presente, para a Londres vitoriana, afim de garantir a segurança dessas pessoas. Coisas acontecem, o presente e o passado se misturam e Chevie acaba tendo que se juntar a um menino do passado, chamado Riley para tentarem concertar tudo que está acontecendo e não morrer nas mãos de Garrick, um assassino frio e calculista com habilidades que vão além da mais alta tecnologia do século XX.

Nesse segundo volume, temos coisas ainda mais estranhas acontecendo. Por algum motivo X uma pessoa do futuro permaneceu no passado e com o seu conhecimento bélico do século XX conseguiu dominar todo o país, e estabelecendo um império a sua imagem, alterando completamente o curso natural da história. E mais uma vez cabe a Chevie voltar ao passado e se aliar a Riley para tentar evitar que isso ocorra e salvar o futuro.

Assim como o primeiro livro, A Revolução do Carrasco é uma história divertidíssima e super rápida de ler. É o tipo de livro que você senta e fica horas se deliciando com a narrativa gostava e bem humorada de Eoin Colfer. O livro é narrado em terceira pessoa, e isso nos da uma ótima visão de todos os fatos que estão acontecendo no livro, já que não ficamos presos ao que os nossos protagonistas estão acompanhando. 

Os personagens antigos são tão incríveis quanto no primeiro livro, super carismáticos e bem desenvolvidos, estão sendo testados a todo o momento. Uma coisa que Eoin faz muito bem, é dar um tom de humanidade e realidade a todos eles. Temos um personagem de 17 anos que age como uma pessoa de 17 anos. Mas não só de velhos personagens é composto esse livro, Eoin introduz novos personagens igualmente carismáticos, inclusive os vilões. Já percebi que esse é um ponto muito forte na escrita de Colfer, todos os vilões são sempre muito bem trabalhados, não importa o quão loucos eles sejam.

Como eu disse anteriormente, Chevie e Riley vão tentar impedir que um maluco do século XX domine o passado e destrua o futuro que Chevie conhece criando um Império fascista, e todo esse ar de revolução é constante no decorrer da história e tudo é muito bem executado. Apesar de todo o toque de seriedade das situações em momento algum Colfer perde o seu ponto forte, que é uma narrativa bem humorada.

Se você é que nem eu, e adora um bom livro infantojuvenil para passar o tempo, a série prata é um prato cheio. Ação, aventura e ficção científica em doses perfeitas, e com uma pitada de humor para alegrar a sua leitura. Eu amei esse livro tanto quanto o primeiro.

Até a próxima pessoal.
Forte abraço!

2 comentários:

  1. Olha apesar de eu gostar e muito de livros de ficção científica, não sou muito fã de livros onde o passado e o futuro se misturam e com a volta de alguém ao passado alguma coisa muda e muda o curso da história, isso eu acho tão tão clichê que nem consigo imaginar de gostar de um livro assim, mas no mais acho legal a sua resenha porque está cheia de muitos pontos interessantes.

    ResponderExcluir
  2. Não tinha ouvido falar desse livro,não parece muito bom,mais só lendo mesmo pra dizer.

    ResponderExcluir

Comente, ficarei muito feliz em saber sua opinião!!!