Resenha #339 - A Garota do Calendário: Junho - Audrey Carlan



Título: A Garota do Calendário: Junho
Autor (a): Audrey Carlan
Editora: Verus
ISBN: 9788576865278
Ano: 2016
Páginas: 139


* Livro recebido em parceria com a editora.

Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato.
A Missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser: Dinheiro fácil.
Parte do plano é manter o coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos é assim que deveria ser...
Mia vai passar o mes de Junho em Washington com Warren, um coroa rico que precisa de uma mulher a seu lado para tratar com políticos e investidores. O acordo entre eles não envolve sexo - já com Aaron, o filho de seu cliente, Mia não pode garantir.
E Junho acabou me surpreendendo. Embora não o suficiente pra eu acrescentar uma estrela a mais que os outros livros, mas foi uma surpresa o que encontrei nas páginas do mes de São João (tá, não tem esse feriado nos EUA, but who cares?).

Embora o motivo principal pra eu ter ficado tão chocada não possa ser mencionado porque senão seria um tremendo spoiler, ainda acredito que se a autora tivesse deixado o quesito sexo de fora desse volume e tivesse trabalhado melhor a história em vários pontos, esse teria tudo pra ser o melhor livro da série.

Infelizmente, aquela mania irritante de todos os clientes da Mia a idolatrarem, a acharem o máximo e etc, etc, continua. E não, gente, desculpa, mas não me conformo em TODOS os clientes dela amarem ela. Se eles apenas gostassem, a achassem uma guria legal, eu nem ligaria, mas todos amarem? Fazerem dela parte de sua "família", fazerem tatuagens em homenagem a ela? Oi? Vamos parar que tá feio, né? E piorou quando um dos clientes, não mencionarei qual, arruma uma namorada, conta pra namorada que teve algo intenso com a Mia e tanto ele quanto a namorada acham a Mia o céu na terra, só porque ela apresentou os dois? Não, não dá pra mim.

Embora o cliente da Mia de Junho seja um coroa super boa pinta e que me fez pensar diversas vezes no papai Noel - não me perguntem por que -, e todo o relacionamento dele não apenas com a Mia, mas com os outros personagens, como a sua governanta, tenham até me feito gostar do senhorzinho simpático, foi o filho dele, Aaron, quem puxou minha atenção, porque eu sabia que dali sairia alguma coisa diferente. E saiu.

E não foi algo bonito. Foi algo bem mórbido pra dizer o mínimo. Mas foi o que deu o toque diferente 
nesse livro e por isso, eu gostei, não do que aconteceu, nunca, mas do rumo diferente que a história tomou.

Agora é aguardar o volume de Julho!

2 comentários:

  1. Quero muito esse livros,só tenho o primeiro,parabéns pela resenha,adorei.

    ResponderExcluir
  2. Como citei na resenha do livro do "mês passado", é uma série que quero muito ler. A riqueza das capas coloridas me prende a atenção. E a história bem fora do comum. Fiquei curiosa com a deste mês. As surpresas...rs Talvez algo que tenha chocado.
    Sei que lerei e espero fazer em breve!!
    Beijo

    ResponderExcluir

Comente, ficarei muito feliz em saber sua opinião!!!