Resenha #363 - O Menino Feito de Blocos - Keith Stuart - Record


Livro: O menino Feito de Blocos
Autor: Keith Staurt
Editora: Record
ISBN: 9788501108081
Ano: 2016
Páginas: 378

- Livro recebido em parceria com a editora

Sinopse: Uma história sobre um pai e seu filho autista, e sobre um jogo que mudou suas vidas. Alex ama sua família, mas tem dificuldade em se conectar com Sam, o filho autista de oito anos. A tensão crescente da rotina leva seu casamento ao ponto de ruptura. Jody não aguenta mais o marido ausente e que pouco participa da vida do filho. Então Alex vai morar com o melhor amigo, e passa a dormir no colchão inflável mais desconfortável do mundo. Enquanto Alex enfrenta a vida de homem separado, cumpre a função de pai em meio-expediente e é confrontado com segredos de família há muito enterrados, seu filho começa a jogar Minecraft. E o que acontece depois disso é algo que nem Alex, nem Jody, nem Sam poderiam imaginar. Inspirado no relacionamento do autor com seu filho autista, O menino feito de blocos é um livro emocionante, engraçado e verdadeiro sobre o poder da diferença e sobre um menino para lá de especial.
"Enquanto eu paraliso, recuo e me retiro, Jody o pega pela mão e o guia. Eu sou um merda. Tenho que parar de ser um merda."

O Menino Feito de Blocos é uma dessas histórias que nos faz refletir e repensar situações que nós mesmos vivemos e que nos ensina muito sobre a vida dando esperança que com esforço e pequenas atitudes podemos mudar tudo ao nosso redor. Talvez nada seja impossível se pensarmos grande e positivo.

A história nos traz Alex, um pai ausente e Jody - a esposa que não aguenta mais. Juntos eles tem um filho, um filho muito especial que tem autismo; esse menino chamado Sam varia entre tranquilo e completamente nervoso, cheio de manias e muito temperamental, tal como a patologia descreve, ele vive no seu "próprio mundo" e às vezes entrar "nesse mundo" pode ser difícil.

Alex é um pai que além de ausente, ele não é muito paciente ou compreensivo, e tudo isso meio que revolta não apenas Jody, mas nós leitores, pois vemos uma Jody sobrecarregada e tendo que lidar sozinha com uma carga tão grande, percebemos o quanto está entrando em um ciclo vicioso de estresse e situações que podem afundar completamente um ser humano. 

Alex, apesar de tudo nos mostra o quanto gostaria de ser diferente, mas ele não apenas lida mal com a situação como tem também seus traumas passados que o torna quem é. Mas quando Sam ganha um Xbox e começa a jogar Minecraft, Alex percebe que é sua deixa para se aproximar do filho e tentar mudara história deles ajudando seu filho a ultrapassar seus limites, muitos dos quais acabaram retardados devido à falta de tato ou estimulos corretos. A partir daí Alex percebe que as coisas podem ser diferentes se entrar no mundo do seu filho através do jogo de Minecraft. Como? Jogando. Participando. Tendo algo em comum.

A história realmente é dessas que encantam e nos traz muito nas entrelinhas e não apenas uma história rasa e, além disso, nos mostra um pouco sobre o autismo tanto de dentro (quem tem) como de fora (aqueles que convivem) e isso nos dá uma ideia mais clara que as coisas são difíceis sim. Mas que podem melhorar muito se houver interesse real e a percepção necessária.

Com uma história narrada em primeira pessoa pelo ponto de vista de Alex somos completamente inseridos no conteúdo e podemos de fato sentir junto ao personagem.

Além dos personagens principais também temos os personagens secundários que são muito importantes para o enredo e que a autora fez questão de desenvolver e assim esses realmente "fazem parte da história" e nós leitores temos um leque bem mais amplo da situação que atinge também aqueles que convivem com o casal e seu filho Sam.

O Menino Feito de Blocos traz muito drama, traz uma situação real que é o autismo e nos fala sobre família, dificuldades, amor, desamor, amizade e muito mais.

Recomendo!
"O autismo é uma versão amplificada e muito centrada de como todos nos sentimos."

19 comentários:

  1. Karini!
    Acredito que seja um livro lindo de ser lido, afinal ter um filho autista e conseguir se conectar com ele através do jogo do Minecraft, é genial e ainda mostra todo amor familiar pela criança, adoro livros que mostram essa união na família.
    E serve também de orientação para pais que tem o mesmo caso de saúde em casa.
    “A dúvida é o princípio da sabedoria.” (Aristóteles)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    TOP Comentarista de JANEIRO dos nacionais, livros + BRINDES e 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  2. Oi Karini, gostei da dica, eu tenho que dizer que conheço muito pouco sobre o autismo e só posso imaginar o quanto deve ser difícil pra todos os envolvidos a fase de adaptação da família a esse novo mundo, o que não justifica a ausência inicial do pai. A solução encontrada pelo pai para se inserir, ajudar e fazer parte da vida do filho é bem interessante e acho que essa deve ser uma leitura rica. ;)

    ResponderExcluir
  3. Já vi esse livro outras vezes nas redes sociais, mas não imaginava que a história fosse tão encantadora e reflexiva. Conheço muito pouco sobre o autismo, mas sei e que bastante complicado, e geralmente os pais não sabem lidar com essa situação, porém vejo que no decorrer da trama essa situação vai mudar e muitas coisas iram aconteces. A leitura parece nos cativar, principalmente pelos personagens que me pareceu ser bem construído. Quero muito dar uma chance a esse livro.

    ResponderExcluir
  4. Amei a resenha Karini!
    A segunda q leio e q diz mto bem do enredo...Anotadíssimo!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Oi Kari, que livro mais emocionante hein?! Muitos não entendem muito bem essa historia do autismo ne? E surge muito preconceito também.
    Percebi que esse livro traz muitos ensinamentos e claro, deve ser muito gostoso de ler e entrar na vida dessa familia.

    ResponderExcluir
  6. Oi Kari, que livro mais emocionante hein?! Muitos não entendem muito bem essa historia do autismo ne? E surge muito preconceito também.
    Percebi que esse livro traz muitos ensinamentos e claro, deve ser muito gostoso de ler e entrar na vida dessa familia.

    ResponderExcluir
  7. Não conhecia esse livro, e ainda não sei o que pensar dele. KKKKK Não fiquei com vontade de ler, mas parece ser interessante.

    ResponderExcluir
  8. Esse livro parece ser muito amorzinho, acho que seria bom lê-lo para compreender a realidade que pessoas como nós passam quando convivem com alguém autista e ver como são a vida delas, para vermos que é possível conviver com pessoas de todos tipos e aceitá-las, por maiores que sejam as dificuldades que passam, gostaria de ler esse livro, pela sinopse para ser muito bom.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  9. Fiquei surpresa por Alex ser o narrador! Mas depois ao pensar direito, tá certo, a história gira em torno de como ele começa a lidar com o filho, né?
    Gostei bastante da premissa, ao ler o título não sabia o que esperar, mas a resenha me mostrou muito bem que este livro deve ser lido por todos.

    ResponderExcluir
  10. Olá, além de ser uma história comovente aprendemos um pouco mais sobre as pessoas com autismo e a transformação que acontece nas famílias devido aos tratamentos especiais necessários. Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Fiquei bem curiosa pelo livro já na sinopse. Apesar de drama não ser muito o meu estilo, me parece lindo o Alex finalmente aprender a ser pai. Fico imaginando o que a mudança causou no relacionamento dele com a Jodi. Espero que seja bom.

    ResponderExcluir
  12. Esse toque de realidade na história me deixou bem interessada.
    A história entre essa família parece ser bem emocionante e profunda.
    Sua resenha me deixou bem curiosa.
    Fora o ensinamento que o livro nos passa. Bacana demais.
    Espero ler a obra em breve.
    Beijos,
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  13. Nossa, parece ser um livro tocante mesmo.
    Eu também gosto de ler livros que não sejam rasos e que falem nas entrelinhas.
    Além da capa ser maravilhosa, a história deve ser incrível mesmo. Deu vontade de ler.

    ResponderExcluir
  14. Eu não sou muito de ler dramas. Apesar de admitir que muitos derem são merecedores de prêmios e também de achar que algumas histórias realmente devem ser lidas, eu só não leio porque eu sou muito manteiga derretida e deu pra perceber que esse livro é bem profundo e passa muitos ensinamentos. Parece ter uma boa história.

    ResponderExcluir
  15. Gostei muito da resenha e como ela mostrou que um aparelho que pra muitos é só pra diversão pôde dar uma chance a Alex para que se aproximasse do filho, o livro parece ótimo e com um conteúdo bem interessante, que trata sobre doenças, família e principalmente como essa doença é lidada em algumas familias, fiquei bem surpresa de o Alex ser o protagonista, pensei que seria alternado entre Jody ou não sei kk mas faz sentido já que a história gira em torno de como ele aprende a lidar com a situação do filho, um lirvo bem interessante e que eu adoraria conhecer !

    ResponderExcluir
  16. Oi!
    Estou vendo muitos comentários positivos sobre esse livro, não é muito o tipo de livro que gosto de ler, mas para quem gosta parece ser uma historia linda e que nos trás uma grande mensagem, o que acaba nos fazendo refletir ao longo da leitura, também achei legal como a autora retrata um outro lado do autismo, falando sobre a família, parece ser uma ótima leitura !!

    ResponderExcluir
  17. Já li diversos comentários positivos referentes a história deste livro, o que acabou chamando minha atenção, e por a história parecer emocionante, fiquei curiosa para ler este livro.

    ResponderExcluir
  18. Oi, tudo bom?
    Gostei da resenha, não conhecia o livro ainda, mas parece ser bom e que vale a pena ser lido. Li somente um livro que tivéssemos um personagem com autismo, que foi Passarinha e achei a historia tão linda, pois podemos nos aprofundar no que essas pessoas passam, acredito que O menino feito de blocos também nos mostra isso né. Espero ter a oportunidade de ler.
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  19. Adorei essa resenha,livro bem fofo,quero muito.

    ResponderExcluir

Comente, ficarei muito feliz em saber sua opinião!!!