Resenha #393 - A distância que nos separa - Kasie West - Verus Editora

Título: A distância que nos separa
Autor (a): Kasie West
Editora: Verus
Ano: 2017|Páginas:240

- Livro recebido através da parceria com a editora

Comprar:  Amazon |Submarino |Saraiva | Americanas
Sinopse: Caymen Meyers aprendeu desde cedo a não confiar nos ricos. E, depois de anos observando-os, ela tem certeza de que eles são bons em apenas uma coisa: gastar dinheiro em inutilidades, como as bonecas de porcelana da loja de sua mãe. Assim, quando Xander Spence entra na loja, basta um único olhar para Caymen perceber que ele tem muita grana. Apesar de ele ser um fofo e entendê-la como ninguém, Caymen é esperta e sabe que o interesse de Xander não vai durar. Porque, se tem algo que ela aprendeu com a mãe, é que caras ricos vão inevitavelmente partir o seu coração. Mason, o cantor de rock tatuado — e classe média —, tem muito mais a ver com ela, certo? Então por que ela não consegue tirar Xander da cabeça? Quando a amizade e a lealdade de Xander estão prestes a convencer Caymen de que ser rico não é uma falha de caráter, ela descobre que o dinheiro tem um papel muito maior no relacionamento dos dois do que ela poderia imaginar. Será que Caymen vai arriscar ter o coração partido para encontrar o seu verdadeiro amor?
A cada novo livro da autora Kasie West que eu leio, mais fico apaixonada pela escrita leve, romântica e divertida da autora. A distância que nos separa é o segundo livro da autora lançado pelo selo Verus do Grupo Editorial Record, o primeiro Namorado de Aluguel já foi resenhado aqui no blog, Kasie West também é autora da série Encruzilhada publicada no Brasil pela editora Seguinte.



❝ Acho que a infelicidade é o resultado de expectativas frustadas. ❞
Caymen Meyers apreendeu desde muito cedo a não confiar em pessoas que possuem muito dinheiro, e mesmo soando um tanto preconceituoso, sua mãe tem uma opinião forte sobre pessoas ricas, ou melhor, sobre o que um homem rico pode querer de uma garota. Caymen vive com a mãe, Susan, em um apartamento minúsculo sobre uma loja de bonecas de porcelana. Susan engravidou ainda muito jovem e após ser abandonada pelo pai de Caymen e ser obrigada a assinar um acordo para manter distância, ainda acabou sendo deserdada pelos próprios pais.

Mãe e filha vivem fazendo um malabarismo doido para conseguirem equilibrar as contas, a única fonte de renda é a loja de bonecas, que infelizmente vai de mal a pior, e para ajudar a mãe, mesmo não gostando, Caymen trabalha na loja após a escola para ajudar com as despesas. Mesmo com todas as dificuldades Caymen é uma jovem espirituosa, pé no chão e muito consciente da situação financeira da mãe. E por conta disso está disposta a adiar seus sonhos para ajudar a mãe a superar a fase difícil.

Dona de um senso de humor peculiar seria um eufemismo dizer que Caymen é sarcástica. Ela é "excepcionalmente" sarcástica. E essa sua personalidade me ganhou, fazia um tempinho que não gostava tanto de uma personagem feminina assim. Caymen é do tipo de personagem que a gente gosta de graça, sem esforço. E quando junta-se a essa equação Xander Spence, o que era bom, fica muito melhor.

Bastou um olhar para Caymen perceber que Xander era um garoto lindo e rico, muito rico. Acontece que Xander não pode ser definido somente pelo dinheiro que sua família possui, ele é carismático, atencioso, engraçado e gentil, o que torna imensamente difícil para Caymen conseguir ficar distante do rapaz, e mesmo com todas as diferenças que os separam a amizade entre os dois floresce. E nossa protagonista prefere esconder de sua mãe essa amizade, pois tem certeza que ela não seria capaz de entender.

Xander é um jovem que luta contra o controle que o pai tem sobre sua vida e seu futuro. Ele não quer assumir os negócios da família e Caymen não quer passar a vida atrás do balcão da loja de bonecas, juntos eles passam os sábados intitulados "dia da profissão” procurando profissões em que se enquadram. É inevitável a atração entre os dois, mesmo com medo de se envolver e acabar magoada Caymen não ignora os seus sentimentos por Xander.

A distância que nos separa é uma leitura rápida, e por mais que possa parecer clichê, o enredo e a narrativa prende o leitor e aquece o coração. Por que às vezes, o que mais precisamos é de uma boa história de amor, cheia de clichês e suspiros e reviravoltas. Histórias simples e singelas que colocam um sorriso no rosto do leitor.

É claro que minha empolgação com o romance do casal me tornou tendenciosa, e muito provável deixei de dar tamanha relevância a fatos que permearam a história, como por exemplo, o relacionamento de Susan com os pais, ou o que os levou a deserdá-la, o fato Caymen não se sentir tentada a conhecer seu pai ou mesmo o passado de sua mãe, são algumas perguntas que surgem ao longo da história, e um leitor mais crítico pode julgar como pequenos deslizes da escritora, mas que ma minha humilde opinião não tiram o brilho da história que Kasie quis contar.

Os personagens secundários trazem um toque especial à história. Kasie West criou personagens incrivelmente carismáticos, e brindou os leitores com uma história encantadora e despretensiosa, impossível não torcer pelo casal. O romance entre Caymen e Xander é o que podemos chamar de um "sopro de ar fresco", e eu indico a leitura a todos que queiram aquecer o coração, suspirar e sonhar cor-de-rosa.




13 comentários:

  1. Eu só posso dizer q adoro clichês! Esses livros são tão fofos e mesmo diante de inúmeras dificuldades, o amor sempre vence. Eu quero muito ler Namorado de aluguel e esse resenhado também entrou na minha lista, o que não faltam são comentários positivos da escrita dela, então imagino que seja mesmo bom. Adoro esse estilo de leitura rápida e divertida!

    ResponderExcluir
  2. Oi Patty ;)
    Acho essa capa um amor *-*
    Esse livro e também Namorado de Aluguel estão na minha lista de leitura, e quero muito lê-los!
    Adoro esses romances clichês fofos, são ótimos para quando estou querendo um livro mais leve.
    Estou doida pra "conhecer" a Caymen e o Xander, que parecem um casal super fofo!
    Adorei a resenha, me deixou com mais vontade ainda de ler!
    Bjos

    ResponderExcluir
  3. Achei legal que essa autora parece fazer umas coisas que tem cara de clichê, mas quando você lê fica preso naquilo e acaba encantado com os personagens e a forma como a trama é contada. Parece que esse é outro livro assim. Leve, fofo, gostoso de ler. Com um romance e personagens que tem um jeito bem real.
    Gostei muito de Namorado de aluguel e quero ler esse também.

    ResponderExcluir
  4. Que livro mais fofo! Tenho muita vontade de ler O Namorado de Aluguel, mas ainda não consegui comprar!
    Essa capa é tão linda e a história deve ser muito maravilhosa!
    Mais um livro de romance para minha lista interminável de romances fofos que tenho que ler!
    <3

    ResponderExcluir
  5. Eu gostei bastante do primeiro livro, e estou querendo muito ler esse. Esse livro parece ser um pouco clichê mesmo, mas ele realmente parece ter uma boa história, e parece ser super fofo. Gostei de saber que os personagens secundários também são importantes (não gosto muito de livros que os personagens secundários são quase esquecidos na história). O livro já está nos meus desejados, espero ler ele logo :)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Olá,
    Que historia mas clichê maravilhosa, fiquei encantada com a trama do livro, o amor entre os dois realmente é uma flor que florescer em um jardim em um ia solarado pena que a mãe dela tem uma opinião bem diferente sobre caras rico e faz com que ela esconda um amor dela né. Amei a leitura e com certeza estará a minha lista de leitura.

    ResponderExcluir
  7. Oi miga, vou ser bem sincera ao dizer que não senti interesse pelo primeiro livro dessa série, mesmo lendo muitas resenhas boas eu não sentia atração pelo enredo, tanto que tinha as expectativas bem baixas em relação a esse segundo livro mas aqui lendo a sua resenha eu to me perguntando " pq não ?" já que eu gostei mais desse do que o outro e pelo visto as duas hitórias não tem relação então acho que da pra me arriscar na leitura ^^ Obrigada pela resenha.

    ResponderExcluir
  8. Patty!
    Questionamentos sempre estão presentes nos livros, o fato é saber se eles fazem diferença para a trama ou não, no caso aqui, acredito que não sejam relevantes as perguntas que se fez.
    Sou totalmente a favor dos clichês, principalmente em romances, com vai haver amor sem ter clichê? Não existe isso e nem sei porque as pessoas falam tanto do pobre do clichê...
    Adorei o enredo e os protagonistas e fiquei curiosa por ler.
    Desejo um ótimo final de semana!
    “É preciso já ser sábio para amar a sabedoria.” (Friedrich Schiller)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JUNHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Só posso afirmar que amei a história do livro a capa nem se fale, infelizmente ainda não conheço a escrita da autora mas esse já vai entrar pra lista de desejados.
    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  10. Amei, nao sou chegar em livros com clichê mais esse livro é lindo, me identifiquei.
    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Olá!
    Não costumo ler muitos livros desse gênero. Esse me parece ser bem água com açúcar e acho que não é uma leitura pra mim. Mas quem sabe um dia eu me rendo e leio algo desse tipo suhsahhusa
    Beijos

    ResponderExcluir
  12. Oi, Patty!!
    Adorei a premissa do livro, gostei muito da escrita da autora é quero muito ler essa história que parece ser bem interessante!!
    Bjoss

    ResponderExcluir
  13. Olá,já vi muitas resenhas boas sobre esse e o primeiro livro,estão na minha lista também.

    ResponderExcluir

Comente, ficarei muito feliz em saber sua opinião!!!