Resenha #398 - O Segredo de Heap House - Edward Carey - Bertrand Brasil

Título: O Segredo de Heap House
Autor(a): Edward Carey
Editora: Bertrand Brasil
Ano: 2017|Páginas: 384

- Recebido em parceria com a editora.

Comprar: Amazon |Submarino |Saraiva | Americanas

Sinopse: Um livro espetacularmente esquisito, cheio de magia, humor astuto e personagens melancólicos e bizarros.
Clod é um Iremonger. Ele vive nos Cúmulos, um vasto mar de itens perdidos e descartados coletados em Londres. No centro dos Cúmulos está Heap House, um quebra-cabeça de casas, castelos, cômodos e mistérios recuperados da cidade e transformados em um labirinto vivo de escadas e criaturas rastejantes. Uma tempestade está se formando sobre Heap House. Os Iremonger estão inquietos, e os objetos falantes estão gritando cada vez mais alto. Os segredos que mantêm a casa em pé começam a vir à tona para revelar uma verdade sombria capaz de destruir o mundo de Clod. Tudo, porém, começa a mudar quando ele encontra Lucy Pennant, uma órfã rebelde recém-chegada da cidade.

Olá vocês, "mini férias" (7 dias) é período de por em dia as resenhas que ficaram para depois por conta do cansaço da rotina diária. Então, vamos mergulhar comigo em mais uma aventura?

Este livro escrito por Edward Carey me surpreendeu muito e compartilhar com vocês é um imenso prazer.

Em Crônicas da família IREMONGER, iremos conhecer toda uma família que pode ser considerada um tanto quanto sombria por muitos, mas, além disso, muito rica e respeitada em Londres. A peculiaridade de tudo que envolve a família vem desde o lar deles chamado de Cúmulos, uma espécie de castelo do "horror", na verdade uma casa feita a partir de reciclagem, utilizando pedaços de outras construções e tornando útil tudo aquilo considerado lixo pela maioria. Além disso, essa família é um tanto quanto isolada, não se envolvem com outras pessoas nos arredores e acabam se casando entre si, mantendo "tudo em família". 

A família é bem vasta e aqueles de uma linhagem mais distante são os empregados no em Heap House. Os Iremonger são bem peculiares, eles são únicos; uma das coisas que aproximam os homens da família com um objetivo em comum é o desejo de "crescer" e "ser respeitado" isso inclui algo como vestir calças, (quem ler irá entender). 

Neste volume conhecemos principalmente Cloud um menino bem estranho, talvez até mais que o normal, mesmo para sua família e a história em questão é narrada pelo ponto de vista dele. Um jovenzinho sempre doente, aparentemente louco ou coisa parecida, pois ele escuta os objetos. Como assim? Bom, todos dessa família ganham um objeto que os acompanha até o seu fim. Só que Cloud pode ouvir o nome do seu objeto e percebe-lo como ninguém poderia (algo para vocês entenderem quando for ler se não perde a graça). 

Todos de sua família acreditam que Cloud está condenado, é pirado ou algo do gênero. Ele é aquele de quem todos riem e também motivo de "vergonha" por assim dizer e até raiva. 

Quando sua tia Rosamud perde seu objeto de nascença, quem vocês acham que irá encontrá-lo? E o mistério por trás desse desaparecimento é bem intrigante e até pavoroso. 

Em dado momento temos também o ponto de vista de Lucy que sai do lixão e passa a fazer parte da família mais estranha que já teve conhecimento. E isso é apenas o começo de tudo. 

Lucy e Cloud passam a serem amigos e muitas coisas estão por vir disso. 

A história é peculiar e encantadora. Possui um ritmo fluído e os personagens encantam em toda sua essência, mesmo os que não são tão agradáveis. Afinal eu também curto os antagonistas, por assim dizer. O livro é incrível com suas ilustrações bem traçadas e coerentes com a história que elucidam a leitura de maneira muito realista. 

Não se enganem por título ou capa. Essa foi uma das melhores leitores que tive o prazer de ter em mãos esse ano.
"Ele vive nos Cúmulos, um vasto mar de itens perdidos e descartados coletados em Londres. No centro dos Cúmulos está Heap House, um quebra-cabeça de casas, castelos, cômodos e mistérios recuperados da cidade e transformados em um labirinto vivo de escadas e criaturas rastejantes".


12 comentários:

  1. Já tinha lido algumas resenhas desse livro é gostei muito, eu tinha visto algumas ilustrações do livro e achei encantadoras.
    Eu acho que daria uma chance mesmo com as continuações ainda não lançadas.
    Abraços!!!

    ResponderExcluir
  2. Oi Karini ;)
    Já vi outra resenha do livro, e fiquei muito interessada em ler. Achei que pela capa ele tem um quê de suspense, e achei meio parecido com O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares. Gosto desse tipo de livro de fantasia, então adorei sua indicação!
    Que legal que a narrativa tem um ritmo fluído e os personagens encantam, fiquei com mais vontade ainda de ler! Já add a lista de leitura :)
    Bjos

    ResponderExcluir
  3. É, pela capa ele não acaba me chamando muita atenção mesmo. Mas parece ter uma história bem gostosa de ler e com uma família cheia de peculiaridades é claro que já me deixa curiosa.
    Também gosto quando fazem bons personagens, mesmo aqueles que não acabam sendo agradáveis. Se for bem feito e der credibilidade fica uma coisa legal de ler.
    Achei o livro bem interessante ^^

    ResponderExcluir
  4. Assim que vi a capa, o título e a sinopse lembrei de o Orfanato da srta Peregrine, acho que por conta da estranheza dos personagens e tudo mais. Não sou muito de ler esses livros, acho um pouco confuso e não entendi muito bem a sinopse e o que ele queria passar. Que bom que a leitura foi maravilhosa pra você, fiquei curiosa por conta dos comentários positivos ;)

    ResponderExcluir
  5. Eu confesso que por essa capa e pelo título, eu realmente não daria muita atenção ao livro. Mas fiquei curiosa pela sua resenha. A história do livro realmente parece ser interessante e peculiar. Esse não é o tipo de livro que eu costumo ler, mas fiquei com vontade de ler. E se ele é tão bom quanto você diz, acho que devo gostar também :)

    Beijos!

    ResponderExcluir
  6. Karini!
    Por vezes a sinopse e a capa podem mesmo enganar, não é verdade?
    Confesso que não achei que o livro seria isso tudo, mas como mostrou em sua avaliação, é mais uma daquelas leituras que valem demais a pena e temos de conferir.
    Desejo uma ótima semana!
    “Como eu não tenho o dom de ler pensamentos, eu me preocupo somente em ser amigo e não saber quem é inimigo. Pois assim, eu consigo apertar a mão de quem me odeia e ajudar a quem não faria por mim o mesmo.” (Desconhecido)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JUNHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.

    ResponderExcluir
  7. Olá Karini!
    E o tanto que eu estou curiosa pra conhecer esse livro?
    Comecei acompanhar resenhas da obra e estou ansiosa pra ler!
    O enredo me chamou mta atenção...
    Bjs!

    ResponderExcluir
  8. Olá!
    Já faz um tempinho que esse livro está na minha lista de desejados. A premissa dele é muito interessante e lembra muito o estilo do Tim Burton (que eu amo) <3
    A resenha está muito boa e me fez ficar com mais vontade ainda de ler (:
    Beijos

    ResponderExcluir
  9. Gosto muito de livros de fantasia e eu até já tinha visto outras resenhas!
    Pensei que fosse um livro de terror bem macabro!
    Fiquei com vontade de ler, parece ser gostoso e como você favoritou o livro é porque ele é realmente bom!

    ResponderExcluir
  10. Oi, Karini!!
    Não gostei muito da capa achei bem estranha, mas pelo jeito a história é bem empolgante!! Espero conferir esse livro!!
    Bjoss

    ResponderExcluir
  11. Já vi ótimas resenhas desse livro,mas ainda não tive a oportunidade de ler,espero ler até o final do ano.Adorei a resenha.

    ResponderExcluir
  12. Olá,
    Que história estranha e ao mesmo tempo interessante. A trama do livro é bem diferente e estranha, o que realmente significaria esses objetos que os personagem leva consigo mesmo, fiquei basicamente me perguntando isso enquanto leia a resenha, a historia tem um ar de misterio nela que só lendo para conhecer e entender.

    ResponderExcluir

Comente, ficarei muito feliz em saber sua opinião!!!