Resenha #401 - Inventei você? - Francesca Zappia - Verus Editora

Título: Inventei Você?
Autor(a): Francesca Zappia
Editora: Bertrand
Ano: 2017|Páginas: 346

- Recebido em parceria com a editora.

Comprar: Amazon |Submarino |Saraiva | Americanas

Sinopse: Alex está no último ano do ensino médio e trava uma batalha diária para diferenciar realidade de ilusão. Armada com uma atitude implacável, sua máquina fotográfica, uma Bola 8 Mágica e sua única aliada — a irmã mais nova —, ela declara guerra contra sua esquizofrenia, determinada a permanecer sã o suficiente para entrar na faculdade.
E Alex está bem otimista com suas chances, até se deparar com Miles. Será mesmo aquele garoto de olhos azuis com quem ela compartilhou um momento marcante no passado? Mas ele não tinha sido produto da sua imaginação?
Antes que possa perceber, Alex está fazendo amigos, indo a festas, se apaixonando e experimentando todos os ritos de passagem tipicamente adolescentes. O problema é que ela não está preparada para ser normal.
Engraçado, provocativo e emocionante, com sua protagonista nada confiável, Inventei você? vai fazer os leitores virarem as páginas alucinadamente, tentando decifrar o que é real e o que é invenção de Alex.



Olá leitores do PsL como estão?
Eu vou bem! Trabalhando bastante como sempre, mas lendo como nunca!
A história que venho compartilhar hoje com vocês é Inventei você? de Francesca Zappia, quando eu li a sinopse me encantei e a capa com esses tons de azul e essa jovem me ganharam total, então podem imaginar que a expectativa na leitura era imensa não é? E não me decepcionei!


Nossa protagonista possui uma patologia chamada esquizofrenia - para quem não sabe do que se trata vai uma pequena explicação: doença mental crônica que se manifesta na adolescência ou início da idade adulta, a esquizofrenia apresenta várias manifestações, afetando diversas áreas do funcionamento psíquico, tais como: Delírio, alucinações, alterações do pensamento, alterações da afetividade, diminuição da motivação, dificuldade de concentração, alterações de motricidade, desconfiança excessiva, indiferença entre outros.. Dependendo de como os sintomas se agrupam há uma determinação do subtipo da doença e diferentes tratamentos.


Alex teve seu diagnóstico bem precoce, logo aos treze anos e teve muitos anos para aprender a lidar com suas nuances e mudanças de humor. Agora já no ensino médio as coisas parecem se ampliar. No último ano e todas as questões adolescentes a flor da pele imagine que para Alex é bem amplificado. Ela muitas vezes não consegue estabelecer o que é imaginário ou real e o engraçado é que a autora nos passa isso com tamanha destreza que nem nós temos certeza e é como se sentíssemos com Alex, como se estivéssemos vivendo aquilo nós mesmos. Ao menos assim eu sentir ao virar as páginas.

A história é esmiuçada de maneira bastante complexa e delicada, com sentimentos que transbordam e parece que estamos lidando com uma pessoa real e palpável! Apesar de sua patologia e problemas enfrentados, Alex pode ser considerada uma personagem forte, não existe meio termo, ela é o que é, e mesmo parecendo confusa as vezes, ela é bastante sólida.

Toda a história é narrada em primeira pessoa então quando eu digo que sentimos e pensamos como Alex, eu digo que é literal. Temos uma percepção aguçada do que é essa patologia e de um pouco do que alguém que convive com essa doença crônica sente, pensa.

Sou da área da saúde e uma das minhas áreas favoritas é a saúde mental. Eu amei demais essa história e garanto o livro tem muito mais a mostrar do que se imagina! Foi uma leitura encantadora!



30 comentários:

  1. Ao me deparar com a sinopse me apaixonei, ao ler sua resenha gostei mais ainda! Ele parece ser perfeito! Obrigada pela dica!

    ResponderExcluir
  2. Oi Karini, só olhando a capa eu não pensaria que esse livro contém uma história tão intensa e diferente, pois é bem difícil termos uma protagonista com uma doença mental, li um livro recentemente em que a mãe da protagonista era bipolar e ela dizia que é mais fácil para as pessoas falarem sobre o câncer do que sobre o fato de outra pessoa ter uma doença mental, é um assunto que deixa as pessoas desconfortáveis e é bem verdade isso. Gostei da premissa do livro e fiquei pra saber como a história se desenvolve, a protagonista foi diagnosticada bem cedo e acho que deve ser interessante acompanhar o que acontece com ela e com as pessoas que estão em volta dela. Ótima resenha e dica ;)

    ResponderExcluir
  3. Que sinopse instigante. O leitor fica com curioside principalmente ao se deparar com algo que é real ou não, apenas fruto da imaginação da personagem.
    A capa é mesmo muito bonita, deve ser super interessante acompanhar o dia a dia e a luta da personagem em querer ser normal.
    Acho que ia gostar dessa leitura ;)
    Abraços

    ResponderExcluir
  4. Oi Karini!
    Gostei bastante do livro, não conhecia ainda, o enredo parece prender a gte e faz com que a leitura seja bem agradável, eu qro conhecer!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Oii Karini! Estou ótima! Que bom que você também está :)
    Fica difícil saber o que é mais bonito: a capa ou a história? Sério, foi uma surpresa encontrar um livro que abordasse a esquizofrenia. Já presenciei pessoas (próximas até) com essa patologia e sei que não é fácil. É uma ideia genial da autora de escrever o livro em primeira pessoa e nos fazer ver com os olhos e sentimentos de Alex. Como algumas vezes não temos certeza se algo aconteceu ou não, esse livro deixa o leitor ainda mais curioso, ainda mais sobre descobrir a relação de Alex com Miles. Além de aproveitar uma ótima leitura, podemos entender um pouco melhor essa patologia pois provavelmente a autora deve ter se baseado em algumas pesquisas para publicá-lo. Uma leitura de fato, muito enriquecedora!
    Ótimas leituras pra você!
    Beijos :)

    ResponderExcluir
  6. O livro retrata um tema bem importante e estou bastante curiosa para conhecer essa história.
    Gosto de personagens fortes, apesar de terem certos problemas, e sinto que nesse livro vou encontrar isso e muito mais.
    Parece ser uma história delicada e ao mesmo tempo intensa, muito bem escrita. Que consegue prender o leitor.
    Acredito que vou me emocionar lendo a história de Alex. Espero conferir em breve, esse livro já está na minha listinha de desejados <3
    Beijos
    Caroline Garcia

    ResponderExcluir
  7. Esse livro não tinha ainda me chamado muita atenção porque não vi resenha. Não sabia muito. Mas agora deu pra ter uma ideia melhor. Já achei interessante pela doença da protagonista. E parece que a autora consegue deixar a gente confuso com a história por não saber o que é real ou não. Se conseguir fazer a gente se sentir como ela deve ser bem interessante. Gosto de ler umas coisas que fazem algo assim. Fica uma forma diferente de compreender sobre o assunto, mais impactante, acho.
    Talvez fosse um livro que gostasse bastante ao ler.

    ResponderExcluir
  8. Fiquei sabendo sobre a existência desse livro um pouco antes dele ser publicado aqui no Brasil e desde então tenho uma curiosidade enorme sobre ele, inclusive por já ter conhecido pessoas que apresentaram sintomas de esquizofrenia. Retratar uma doença mental é sempre algo delicado. Por mais que toda doença seja horrível, é um fato que na nossa sociedade, as pessoas são mais abertas a falarem sobre e possuem maior conhecimento sobre doenças físicas do que mentais. Acho que o livro ser narrado em primeira pessoa foi a escolha adequada para sua história, ao menos pelo que posso imaginar, não acho que teria o mesmo impacto se ele fosse escrito em terceira pessoa. Não posso deixar de mencionar a capa, que é muito bonita e fico feliz pela editora ter mantido a original.
    Abraços e que suas próximas leituras sejam tão boas quanto essa

    ResponderExcluir
  9. Oi Karini!
    Eu adorei a capa e não pensei que o conteúdo fosse esse.
    Gostei da premissa que o livro traz, falando sobre a esquizofrenia. Eu estudei sobre a doença, mas foi em criminologia, um dos tipos comuns que os criminosos tem e etc.
    Gosto de personagens fortes e já quero acompanhar a Alex nesse mundo *-*
    Abc

    ResponderExcluir
  10. Karini!
    Deve ser um daqueles livros em que ficamos na dúvida se o que a protagonista vê e sente faz parte da realidade ou se é apenas alucinação, criação de um mundo na cabeça dela e parece real, mas na verdade para ela é real, é assim que essa doença se manifesta.
    Como tenho formação em psicologia, gostaria muito de apreciar a leitura.
    Um maravilhoso final de semana!
    “Não saber é o que torna nossa vida possível.” (Lya Luft)
    Cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA DE JULHO 3 livros, 3 ganhadores, participem.
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Gostei muito da sinopse, gostei da proposta do livro, a capa é muito bonita, e a personagem é muito interessante, gosto muito de personagens fortes e ela apesar de sua patologia é uma personagem super forte como você disse, e é ótimo quando você se sente dentro da história e vivendo aquilo que a personagem vive. O bom do livro é que podemos conhecer mais sobre a esquizofrenia, já que muitas vezes sabemos tão pouco. Parece ser uma história que nos prende do começo ao fim e que nos faz criar um elo com a personagem. Gostei muito !!!

    ResponderExcluir
  12. Olá !!
    Que livro maravilhoso!! Que diferente dos atuais que li ..
    Tratar um tema tão difícil como esquizofrenia de uma maneira tão envolvente e até mesmo divertida !!

    Quero me aventurar e entender a mente da Alex !!
    Que capa linda ! Toda delicada !!
    Bjos

    ResponderExcluir
  13. Deve ser uma história bem legal!
    Que bom que você gostou. Várias pessoas estava ansiosa para ler esse livro e confesso que também fiquei!
    Além da capa ser linda a história é bem forte e envolvente. Quero ler muito em breve.

    ResponderExcluir
  14. Nunca li um livro que tivesse a personagem principal com esquizofrenia, ainda mais na adolescência que já é uma fase bem complicada mesmo sem qualquer patologia interferindo. Gostei muito da resenha, me incentivou a ir atrás do livro.
    Também adorei a capa com seus tons de azuis. Muito linda <3

    ResponderExcluir
  15. Nossa que legal, já tinha me apaixonado pela capa do livro e pela sinopse. Sempre tenho o receio de me apaixonar por algo assim a primeira vista, criar muitas expectativas e depois que ler nem gostar tanto assim. Pelo menos a resenha me levou a crer que não me decepcionarei e que a leitura é boa mesmo. Agora só tenho que juntar um money pra comprar haha
    Adorei a dica!

    ResponderExcluir
  16. Olá!
    Estou muito curiosa para ler esse livro exatamente por causa da premissa.
    Nunca li nenhum livro em que o protagonista tivesse esquizofrenia, então acredito que tem tudo pra dar certo e ser um ótimo livro <3
    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Eu nunca li um livro que tivesse algum personagem com esquizofrenia, mas eu sei que essa é uma doença bem delicada. Fiquei com muita vontade de ler esse livro, a história dele parece ser muito boa mesmo, e por ser um livro em primeira pessoa, eu já imagino que será um livro bem tocante. Com certeza já vou colocar nos meus desejados.

    Beijos!

    ResponderExcluir
  18. Olá!!
    Adoro a capa desse livro, não sei o porque, mas só ela me faz querer ler a história. Nunca li nada com esse tema, mas acho que essa é a oportunidade perfeita. Já vou adicionar à minha lista. Bjos!

    ResponderExcluir
  19. Oi Karini ;)
    Acho essa capa maravilhosa, compraria o livro só pela capa kkkk
    Inventei Você? tem uma premissa diferente e que eu gostei demais, tem tudo para se tornar um dos meus favoritos também.
    Acho que nunca li um livro em que o protagonista tivesse esquizofrenia, então é "novidade" para mim. Também quero me encantar com essa leitura, e descobrir os pensamentos do Alex!
    Bjos

    ResponderExcluir
  20. Olá ,
    que historia e essa, estou mega curiosa para ler .
    amei os tons da capa.
    Acho que nunca li nada que abordava esse tema , gostei bastante da premissa vou ler com certeza .

    ResponderExcluir
  21. Eu não conhecia este livro, mas fiquei bem interessada em ler, a capa está muito bonita, nunca li nada relacionado ao tema, que é algo delicado, mas após ler sua resenha acabei adicionando este livro em minha lista de leituras, acho que será uma boa leitura.

    ResponderExcluir
  22. A primeira coisa que me interessou nesse livro foi a capa, acho ela bem bonita. Geralmente eu gosto de ler livros com problemas, doenças e todos esses dramas então acho que eu ia gostar muito de ler, e a esquizofrenia está muito mais presente em nossas vidas e na de muitos do que imaginamos. Tenho bastante vontade de ler o livro, e acho que também vou gostar bastante do livro.
    Bss ^^

    ResponderExcluir
  23. Oi Karini,
    Nunca li nenhum lido onde a protagonista sofresse dessa doença, por isso fiquei bem interessada em Inventei Você?. Se passar pelo ensino médio é um desafio para jovens que tem uma vida "normal" imagina para Alex que tem lutar diariamente com sua sanidade?. É um tema bem sério, mas vejo que a autora soube trabalhar com ele de forma leve e fluída deixando a trama mais interessante. Não é um livro que compraria se visse a capa em uma livraria, mas a histórias tem seus atrativos e acho uma ótima recomendação.

    ResponderExcluir
  24. Fiz um trabalho incrível para o meu curso de psicologia sobre a esquizofrenia, e realmente este sintoma de diferenciar o que é real do imaginário e um sintoma que interfere e muito da vida do paciente, pois imagina a todo momento você desconfiar daquilo que você mesma possa estar vendo, e algo bem difícil. Por isso acredito que a autora foi ousada, mas ao mesmo tempo realista perante esta patologia, fiquei muito interessada nesta leitura, e quero saber qual será o desfecho desta estória.

    Participe do TOP COMENTARISTA de Julho, para participar e concorrer aos livros "O Casal que mora ao lado" e "Paris para um e outros contos".
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  25. Devo confessar que não gosto de livros do tema de saúde (tanto em relação a problemas mentais quanto por exemplo, câncer). Não me atrai, fico chorosa. Gosto de livros que me distraiam, me alegrem e me façam rir. Esse em específico que não tenho vontade de ler mesmo, muuuita gente na minha família tem esquizofrenia, então cresci pensando na possibilidade de ter também. Hoje, tenho 18 anos e sei que a esquizofrenia pode se manifestar durante a fase adulta também (conheço pais de família que descobriram a doença com mais de 50 anos). Então, é um tema que me deixa muito aflita. Quero não kk
    Bjs

    ResponderExcluir
  26. Oi Karini,
    Que livro incrível! Fiquei muito empolgada em saber que a história não decepciona, pois a sinopse me encantou quando vi o lançamento do livro. Confesso que não estava apostando muito nesse livro, então foi uma grata surpresa ler essa resenha ;)
    Gosto de livros que abordam doenças mentais, geralmente esse tema inserido na trama traz um história comovente e com uma carga reflexiva forte; então vou adorar conhecer a história da Alex. A protagonista parece ser uma garota bem forte mesmo, quero acompanhar a jornada dela.
    Que bom que a narrativa é em primeira pessoa, assim dá um ar mais realista e proporciona uma leitura mais carregada de sentimentos.
    Beijos

    ResponderExcluir
  27. Oi, Karini, tudo bom?
    Achei a capa linda também, e acho que nunca li nenhum livro que tratasse da Esquizofrenia. Mas fiquei com uma dúvida durante a leitura da sua resenha: a narrativa é confusa ao ponto de ficarmos confusos também, do tipo não entender algum ponto do livro?
    Beijão!

    ResponderExcluir
  28. Oi, Karini!!
    Gostei muito da resenha e também gosto muito de livros que retratam doenças mentais, pois acabam nos informando um pouco mais sobre como é que uma pessoa vive com determinada doenças!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  29. Oi Karini!

    Também sou da área da saúde e os sick lit também chamam muito minha atenção . Achei a sinopse suuuuper interessante e nunca ia imaginar que era essa a história olhando apenas a capa.
    Já vai pra lista!!!

    ResponderExcluir
  30. Confesso que não gosto muito de livros que falam sobre esta doença, nunca li, mas é que ela me dá um pouco de medo, talvez pelo fato de ser desconhecida por mim. Mas depois de ler a resenha fiquei curiosa, acho que é uma boa oportunidade de conhecer o que se passa na cabeça do personagem e o que é isso de fato. Valeu pela dica.

    Visitem meu blog!
    garotaeraumavez.blogspot.com.br
    Obrigada!

    ResponderExcluir

Comente, ficarei muito feliz em saber sua opinião!!!