Resenha #420 - Três Coisas Sobre Você - Julie Buxbaum - Arqueiro

Título: Três Coisas Sobre Você
Autor (a): Julie Buxbaum
Editora: Arqueiro
Ano: 2016 / Páginas: 288

- Recebido em parceira com a editora

Comprar: Amazon |Submarino |Saraiva

Sinopse: Setecentos e trinta e três dias depois da morte da minha mãe, 45 dias após o meu pai fugir para se encontrar com uma estranha que ele conheceu pela internet, 30 dias depois de a gente se mudar para a Califórnia e apenas sete dias após começar o primeiro ano do ensino médio numa escola nova onde conheço aproximadamente ninguém, chega um e-mail. Deveria ser no mínimo esquisito, uma mensagem anônima aparecer do nada na minha caixa de entrada, assinada com o bizarro nome Alguém Ninguém. Só que nos últimos tempos a minha vida tem estado tão irreconhecível que nada mais parece chocante.
Três coisas sobre você me chamou a atenção depois de ver algumas resenhas do livro na blogsfera, ele não é lançamento, foi publicado a mais de um ano em junho de 2016. No final da leitura fiquei me perguntando o porque demorei tanto pra dar uma chance para esse livro, Julie Buxbaum consegue escrever de forma sutil sobre assuntos pesados como bullying, câncer, perda e recomeço. A trama não é complexa, porém é uma história encantadora daquelas que aquece o coração do leitor.


"Isto é mais importante que todo o resto. Isto é real. Ainda que todo o resto pareça não ser na maior parte do tempo."
A vida de Jessie virou de cabeça para baixo a exatamente setecentos e trinta e três dias, quando sua mãe morreu. Além de ter que conviver com o trauma de perder a mãe, ela também tem que enfrentar a nova realidade de sua vida, seu pai casou-se pela segunda vez com uma pessoa que ela mal conhece, e como se isso não bastasse Jessie se viu obrigada a mudar de cidade, deixando para trás a casa onde viveu sua infância, seus amigos e suas lembranças. A mudança para Califórnia não significa somente uma mudança de cidade, significa também uma mudança em seu padrão de vida, afinal Rachel, a nova esposa, é rica. Jessie tem pela frente o desafio de se habituar a nova vida, ao novo colégio, a maldade de algumas estudantes e a convivência com o novo "irmão" que não suporta a garota e seu pai.

Após dar início a sua nova rotina, Jessie começa a receber e-mails anônimos de alguém que se oferece para ser seu "guia espiritual" e ajuda-la com a adaptação ao novo colégio. A princípio Jessie não dá muita bola para o tal conselheiro, mas com o passar o tempo ele acaba se tornando seu confidente, amigo, e alguém com quem Jessie se sente muito à vontade. E como todo relacionamento virtual, ele acaba sendo insuficiente, Jessie precisa conhecer pessoalmente essa pessoa que tanto sabe sobre ela e que a impulsiona a seguir em frente. Afinal, ela ainda se sente uma hospede indesejada na casa de Raquel, seu pai está cada vez mais distante, e a saudade de sua antiga vida a atormenta.

O livro é narrado em primeira pessoa pelo ponto de vista de Jessie, e a narrativa é completamente viciante, Julie Buxbaum tem um jeito único de trazer leveza para a história, e consegue prender os leitores com personagens muito bem escritos e uma dose de mistério. Eu particularmente torci muito para que um determinado personagem fosse o NA, o amigo virtual de Jessie. Os emails recebidos por Jessie eram irreverentes, divertidos, e demonstravam que o remente era alguém em quem ela realmente poderia confiar, alguém que também tinha passado por uma perda, e entendia os sentimentos de Jessie.

A autora optou por tratar de forma mais reflexiva os temas de perda, bullying, perdão e recomeço. Ao longo da história percebemos que cada personagem sofreu uma grande perda, e suas atitudes são moldadas por esse fato. E como eles encontram apoio em outra pessoa para seguir em frente, Raquel a madrasta perdeu o marido, NA perdeu o irmão, o pai de Jessie perdeu a esposa, e ela perdeu a mãe, e sua melhor amiga a perdeu quando ela se mudou de cidade, descobrir como cada um vai enfrentar suas perdas e recomeços é a grande trama desse livro, a vida para quem fica vivo não para, e ter que encarar a vida com um buraco no peito é o grande desafio para nossos personagens.

Eu realmente me apaguei a esse livro, como eu disse anteriormente os assuntos abordados são pesados, porém tratados de forma leve e acolhedora. Um YA que me fez rir e me emocionar, com uma narrativa envolvente, leve e divertida, é um livro que consegue agradar não somente o seu público alvo, e que entrega justamente o que promete, uma história de recomeços e perdão. Mais que indico a leitura.  
"Os dias perfeitos são para pessoas com sonhos pequenos, possíveis de serem realizados. Ou talvez para todos nós eles só aconteçam em retrospecto: só são perfeitos agora porque contêm alguma coisa irrevogável e irrecuperavelmente perdida."





13 comentários:

  1. Oi Paty, é uma maravilha quando pegamos livros na estante sem expectativa e nos deparamos com pensamentos do tipo, porque não li antes?! rsr. Amei a resenha, desde que esse livro foi lançado eu tô de lho nele, mas infelizmente ainda não tive a oportunidade de ler e espero mudar isso logo logo. A trama pesada, mas tratada de forma leve e tratando de vários tipos de perda, parece ser realmente bem interessante e fiquei animada com a resenha *__*

    ResponderExcluir
  2. Nunca tinha visto este livro antes e pela sua resenha me pareceu bem gostosinho de ler, apesar de eu não curtir muito essa pegada de lidar com perdas e tal, gosto de ler coisas mais "felizes" :D No skoob tem média de 4.4 ueee, significa que lerei kkkkkkk me influencio muito por essas notas do skoob.
    Nem comecei a ler e só pelo que tu falou na resenha, de esperar que o NA fosse alguem especifico, já pensei que poderia ser esse filho da madrasta kkkkkk já lerei com isso na cabeça,oh vida.
    bjs

    ResponderExcluir
  3. Quando livros nos surpreendem a sensação é maravilhosa. Eu já havia visto a capa desse livro por ai, mas fora saber o gênero dele, não tinha ideia alguma da trama. Fiquei curiosa sobre ela. O modo leve que a autora aborda temas sensíveis, e o leve mistério que cerca NA é algo que me parece super agradável, já que ando procurando leituras mais leves e divertidas nesses últimos tempos.
    Sua resenha me deixou com boas expectativas sobre a história!
    Abraços

    ResponderExcluir
  4. De vez em quando é bom dar chances a esses tipos de livros. Depois de um romance mais intenso, ou uma fantasia, esses livros deixam a gente mais leve :)
    Percebi que a vida da nossa personagem não é nada fácil ne?! Ter que viver com as dores do passado não deve ser fácil, ainda mais em uma nova vida tão diferente da antiga. Deve ser uma leitura prazerosa e gratificante ! Abraços

    ResponderExcluir
  5. Olá 👋🏻
    Eu gostei bastante desse livro também. Adorei a escrita dele e os temas abordados. Acho que ele nos ensina muita coisa e nos mostra como lidar com elas. Adorei os personagens 🙂
    Beijos!

    Books & Impressions

    ResponderExcluir
  6. Sempre gostei bastante de livros que abordam a perda dos entes queridos, de uma forma acolhedora, aonde podemos nos identificar, e sentir empatia pelos personagens, de forma que conseguimos nos envolver a está leitura, como você mesma disse se apegou a esta de estória de maneira que a obra lhe agradou bastante. Pretendo sim ler está obra, assim que tiver oportunidade.

    Participe do TOP COMENTARISTA de AGOSTO, para participar e concorrer Ao livro "Dois Mundos", o primeiro da série "Tesouros da Tribo de Dana" da escritora Simone O. Marques, publicado numa edição linda pela Butterfly Editora.
    http://petalasdeliberdade.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. Olá, os temas que norteiam o livro, apesar de serem massivamente abordados, ganham uma nova cara com a escrita dessa autora, que nos entrega uma obra cheia de sentimento. Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Parece ser um daqueles livros fofinhos, que apesar de abordarem temas clichês, tocam o nosso coração. Com certeza, eu leria. Nunca tinha ouvido falar nesse livro, mas me interessei.

    http://www.ollyspoiler.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Achei a resenha ótima, e a capa é charme do livro. Fiquei curiosa pra saber quem é o anônimo, ela é curiosa ela haha.
    Parece-me ser aquelas histórias em que há uma grande superação de obstáculos por parte da personagem, cheio de drama, dificuldades e muitos obstáculos.
    Já anotei a dica aqui e espero ler o mais breve possível.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  10. Faz muito tempo que quero ler este livro, mas confesso que ainda não tive a oportunidade de comprar.
    Desde a primeira resenha que li deste livro eu fiquei encantada e com vontade de saber o que vai acontecer.

    ResponderExcluir
  11. Que bacana a leveza desse livro apesar de ter temas bem complexos para uma família. Ainda não conhecia ele e não li nada da autora, o que ainda mais me interessou. Adoro livros que " prendem " a gente na historia. Parece ser aquele livro que é leve mas tem uma lição por trás do amadurecimento dos personagens também. Já esta na lista de desejados ♥

    ResponderExcluir
  12. Oi! Que capa linda. Apesar de não ter me interessado pela história, a autora ganhou pontos comigo por tratar de temas pesados e sérios de uma forma leve e fácil de ler. Beijoss

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    A capa já me chamou atenção e ao ler a resenha, fiquei bem curiosa por conhecer essa historia da personagem, nem sempre perda e quando alguém morrer, mas é quando você se afasta de alguém e a forma que você falou sobre o livro, gostei bastante dele.

    ResponderExcluir

Comente, ficarei muito feliz em saber sua opinião!!!