Resenha #443 - Robopocalipse - Daniel H. Wilson

Título: Robopocalipse
Série: Robopocalipse #1
Autor (a): Daniel H. Wilson
Editora: Record|Ano: 2017
Páginas: 406

- Recebido em parceira com a editora


Comprar: Amazon |Submarino
Sinopse: Ela está na sua casa. Ela está no seu carro. Ela está no céu. Ela está no seu bolso. E agora a tecnologia quer acabar com você. Uma inteligência artificial é criada, Archos. Em segundos de análise de dados, ela conclui que a humanidade é descartável. A partir disso, ela toma conta de toda forma de tecnologia on-line do mundo. Primeiro, pequenos bugs em equipamentos e programas são percebidos, sem que ninguém perceba nenhuma conexão entre os acontecimentos. Então, no que ficou conhecido como a hora H, Archos lança um ataque total contra a raça humana. Por isso, para detê-la, a humanidade deverá fazer algo que jamais foi tentado antes: unir-se por um objetivo em comum.
Olá leitores, olha eu aqui novamente! 
Como estão? Espero que bem. 
Hoje vim falar de um lançamento recente chamado Robopocalipse do autor Daniel H. Wilson que teve um comentário do mestre King considerando a leitura "incrível", então, claro que eu quis conferir de perto como fã do mestre.

A história tem adaptação para os cinemas por Steven Spielberg ainda sem data de lançamento definido. O livro foi publicado recentemente pela Editora Record.

"Somos uma espécie melhor por termos lutado nessa guerra."

O livro é dividido em cinco partes, contendo subcategorias.
Na primeira parte temos: Incidentes Isolados
Na segunda parte: Hora H
Na terceira parte: Sobrevivência
Na quarta: Despertar
Na quinta: Retaliação

Robopocalipse fala sobre tecnologia, o que nos é muito familiar, porém já imaginaram algo do tipo a tecnologia literalmente se tornando "mais inteligente" que seus criadores e dominando tudo ao redor? Pois é! 

Assim como no livro, podemos facilmente nos identificar com algumas situações. Afinal hoje, a tecnologia está em toda parte. Nas nossas casas, tvs, celulares, computadores.. Para tudo hoje em dia já dependemos da tecnologia. 

Na história temos uma tecnologia artificial chamada Archos e essa tecnologia decide que as pessoas são irrelevantes, com base nisso a Archos domina tudo quanto é aparelho e tecnologia existente. No início as coisas que ocorreram, panes entre outros são considerados Hora H, após diversos incidentes que ocorrem aparentemente sem conexão com a Archos, mas em seguida a Hora H, vem um ataque em massa atingindo toda a humanidade. Então o caos está instaurado. 

Os humanos sobreviventes precisarão se unir para tentar superar aquilo que foi criado e tornou-se superior a humanidade. Isso seria possível? Afinal humanos também são tão instáveis, porém o que está em jogo é a erradicação completa da humanidade, então precisarão dar um jeito de superarem o "monstro" desenvolvido.

Essa situação que ocorre no livro, a meu ver é algo "que pode ocorrer" já que a tecnologia está tomando conta de nossas vidas (não digo na mesma proporção). Mas quantos hoje em dia enviam uma carta escrita a próprio punho ao invés de enviar um e-mail, ou melhor, um whatsApp? Quantas pessoas marcam um encontro ao invés de uma conferência via chamada de vídeo, live, entre outros? A tecnologia existe e facilita muito a vida das pessoas, óbvio! Mas com isso também vemos situações em que em uma casa as pessoas estão conectadas e se falam pelo "zap" ao invés de bater papo, ou interagirem. Esse já é um problema trazido pelas facilidades e diversões que a tecnologia nos proporciona. 

Eu vejo muito disso nas ruas, transportes públicos, restaurantes e etc. Todos conectados e não tem uma idade definida. Desde os mais novinhos como aconteceu com minha filha quando tinha apenas dois anos, até os mais velhos como meu avô que já foi, mesmo com dificuldade, inserido as redes sociais e as adotou como meio de comunicação principal. 

Cada vez mais o que vemos é surgirem robôs e mais tecnologias que substituem os homens em suas funções. Uma forma mais segura, eficaz e eficiente de se obter resultados? Mão de obra barata em longo prazo, mesmo que de início exija um custo elevado? Mas a possibilidade do perigo é iminente. Assim como ela facilita a vida, também pode se tornar superior aos seus criadores e quem sabe dominar o mundo como a Archos. Nem sempre temos o controle sobre tudo assim é na vida, imagina com as máquinas? 

Bom na história em questão, essa tecnologia existe e está dominando tudo, um excepcional cientista criou a Archos, porém a mesma acabou fugindo totalmente do seu controle. E agora?

É como una invasão de "Zombies ou Ets", mas com máquinas. Inteligência artificial. E o combate entre máquinas e humanos é inevitável. 

Já vi filmes e li histórias sobre coisas assim. Não é novidade e pode até parecer clichê para muitos, mas a escrita e como o autor conduz a obra diz bastante se a história será apenas mais uma. Ou será "a história" e eu achei a história incrível assim como o mestre.

Fascinada por cada linha lida e para aqueles que curtem o gênero aproveitem a leitura.


22 comentários:

  1. Pela resenha parece bem interessante mesmo mas no momento não despertou muito a minha curiosidade para lê-lo.

    ResponderExcluir
  2. Oi Karini, a trama parece ser bem bacana e tem mesmo cara de filme, vou querer conferir com certeza, assim como me interessei pela leitura. É inegável que a tecnologia hoje domina e facilita muitos aspectos da vida do ser humano e esse "futuro" retratado no livro é assustador rsrs. Curti a resenha e a dica de leitura ;)

    ResponderExcluir
  3. Tem uma tema interessante com todo esse negócio da tecnologia, dominação e coisa e tal. Parece um tanto clichê, mas se a escrita for boa mesmo compensa. E nem tão longe da realidade isso tá né. A gente cada dia mais tá aí sendo dominado pela tecnologia, dependendo demais dela e criando coisas novas. Um dia pode dar problema né, não é difícil imaginar isso...
    Não tinha visto esse livro antes e gostei da ideia dele. Parece bom de ler, acho que iria gostar.

    ResponderExcluir
  4. Adorei a premissa do livro, adoro histórias que envolvem tecnologia. Já vi um filme em minha cabeça ao ler essa resenha. É algo que acontece no mundo todo, a tecnologia se faz necessária no nosso dia a dia com suas facilidades, é difícil deixá-la de lado. Com certeza o que retrata nesse livro pode acontecer num futuro próximo!!

    ResponderExcluir
  5. Oi! É bem louco mesmo pensar em como a tecnologia está tomando conta de tudo. O livro parece ser muito interessante e daqueles que te prendem até o final. E se o próprio rei King gostou, então é pq a parada é seria haaha Beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá, adorei essa vibe Black Mirror que exala da obra, que por contar com a benção de Stephen King deve ser mesmo tudo isso. Além da trama bem construída, o livro nos deixa uma reflexão sobre até que ponto a tecnologia é nossa aliada. Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Oi Karini! Essa dominação das máquinas não é uma discussão nova e desde que se começou a falar em computadores e inteligência artificial a humanidade debate a importância que a tecnologia adquiriu. Acho que tudo tem limites e, apesar da tecnologia ser ótima, afinal, vivemos outra fase, outro momento e temos necessidades diversas das que tínhamos antigamente, não podemos depender inteiramente dela. Acho uma leitura interessante, mas talvez eu já tenha visto muitas histórias sobre o assunto.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  8. Não havia visto nada sobre esse livro antes e nem mesmo do autor. Admito que a sinopse não me apresentou nada de novo, visto que a tecnologia criada pelo homem considerando a raça humana descartável é algo já apresentado antes. Ainda sim, talvez a leitura fosse boa para matar o tempo e até mesmo me surpreender, dependendo do modo como o autor conduziu tudo para se diferenciar dos demais. Além da clara associação que fazemos com situações cotidianas da sociedade atual.
    A resenha me deixou curiosa, e se King gostou deve ter algum potencial.
    Abraços

    ResponderExcluir
  9. Olá!
    Eu fiquei curiosa pelo livro, já que o rei King gostou com certeza iremos amar. A forma de aborda o tema tecnologia foi bem interessante, já que hoje em dia faz parte da vida de todo mundo na sociedade, ainda sim fica a pergunta se acontecerá o mesmo daqui a 30 anos. Eu já quero meu exemplar para iniciar a leitura.

    Meu blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  10. Gostei bastante da premissa, parece envolver bastante leitor em um assunto que hoje vemos em todos lugares e dominam nossa vida.
    Se o mestre King gostou, imagino que seja incrível mesmo!

    ResponderExcluir
  11. Que capa e sinopse maravilhosas! Sim, o comentário do King meio que pode nos levar a comprar sim o livro porque afinal se trata do mestre do terror que amo demais. Mas estou muito interessado e fico feliz em saber que a história por si só se garante. Curto bastante o gênero de ficçao com essa pegada e já quero ler. Muito boa resenha e indicação.

    ResponderExcluir
  12. Oi Karini,
    É a primeira vez que vejo esse livro e já coloquei na minha wishlist, pois adoro uma trama de ficção cientifica repleta de reflexões. Se o mestre King achou o livro "incrível" e a história terá adaptação para os cinemas por Steven Spielberg... esse livro promete!
    Adoro quando são tratados assuntos que merecem atenção e reflexão, e sendo uma crítica à tecnologia, uma realidade tão vívida nos dias de hoje, garanto que esse livro vai me envolver. Também sou da opinião de que a tecnologia facilita muito as nossas vidas, mas estamos esquecendo de aproveitar a vida né? Não há mais interação entre as pessoas, apenas conversas online e vidas avaliadas pelos números de curtidas e seguidores.
    Beijos

    ResponderExcluir
  13. Eu vi este livro entre os lançamentos, mas não sabia que ele tem adaptação para o cinema, mas ainda sem data de lançamento definido.
    Não costumo muito ler livros sobre tecnologia, mas a história deste livro parece ser bem interessante, adicionei Robopocalipse em minha lista de leituras.

    ResponderExcluir
  14. Oi, Karini!!
    Amei a resenha e gostei bastante da proposta do livro de os robôs quererem assumir o controle de tudo e matar os seres humanos. Sem dúvida esse livro já adicionei na minha lista de desejados.
    Bjoss

    ResponderExcluir
  15. Oi Karini.
    Eu não sou muito fã de livros assim não, porém achei a premissa interessante e como você mesma falou,. apesar de passar a impressão de ser algo clichê, o autor parece trazer algo novo, o que eu particularmente adoro, não li nada da Stephen King, por isso vou pelo seu julgamento, quando digo que preciso ler esse livro.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  16. Olá Karini, tudo bem?Esta capa nos encanta na primeira olhada, impossível não ficar curioso para saber qual é a proposta do livro. Então fiquei bem facera de acompanhar tua resenha! Creio que ainda não li nada de livro deste gênero ( creio que por medo de até não entender),mas pelo visto a proposta deste é fácil de acompanhar! Com certeza já esta na minha lista de desejados!

    ResponderExcluir
  17. Olá Karini ;)
    Adorei sua resenha e concordo demais quando você diz que isso é uma coisa pertinente de ser analisada, pois pode mesmo ser uma coisa que pode vir a acontecer no futuro.
    Essa tecnologia moderna está tão inserida em nosso cotidiano, que como foi dito desde crianças até idosos se sentem a vontade em usar redes sociais e tal ao invés de ter uma conversa cara a cara.
    Robopocalipse parece um livro que fala sobre temas importantes e para ser lido com uma análise crítica.
    E se é um livro indicado pelo mestre King, já quero ler... foi para a lista de leitura ;)
    Bjos

    IG Literário: @sentencaliteraria

    ResponderExcluir
  18. Oi Karini.
    A premissa desse livro não me interessou.
    Como vc mesma comentou na resenha, já vimos muito dessa premissa em filmes (Exterminador do futuro e Eu, robô, por exemplo).
    Acho que não irei ler o livro. Talvez eu vá ver o filme quando for lançado
    Bjs

    ResponderExcluir
  19. Ola Karini,
    Nao conhecia o livro e fiquei curiosa pra ler depois de ler a sinopse.
    Concordo com o que vc disse sobe o uso de tecnologia nos dias de hj e não me surpreenderia se alguma coisa como essas que acontecem em livros e filmes acontecessem de verdade.
    Gostei de saber que vai ter o filme com a estória do livro e vou tentar ler o quanto antes.

    ResponderExcluir
  20. Oi Karini,
    Não conhecia o livro e me lembrou aquele filme Eu Robô com o Will Smith, sabe? Como você disse a tecnologia ultimamente é uma faca de dois gumes. Ela facilita muito a nossa vida, mas a que preço? A quantidade de informações pessoais que nós disponibilizamos pela facilidade é assustadora.
    Um livro que a distopia dele não parece muito longe.

    Bjs

    ResponderExcluir
  21. Karini!
    Gosto demais de livros de ficção, principalmente quando tem robos e tecnologia envolvida, porque fica tão próximo da nossa realidade, não é mesmo...
    Não li o livro e nem assisti o filme, embora tenha lido boascríticas sobre ele.
    “Não há lugar para a sabedoria onde não há paciência.” (Santo Agostinho)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP Comentarista de novembro com 3 livros 3 ganhadores, participem!

    ResponderExcluir
  22. Já vi filmes e li histórias sobre coisas assim. Não é novidade e pode até parecer clichê para muitos, mas a escrita e como o autor conduz a obra diz bastante se a história será apenas mais uma.. Ou será "a história!" e eu achei a história incrível assim como o mestre!
    Fascinada por cada linha lida e para aqueles que curtem o gênero aproveitem a leitura!

    ResponderExcluir

Comente, ficarei muito feliz em saber sua opinião!!!