Resenha #444 - Os meninos que enganavam nazistas - Joseph Joffo - Vestígio

Título: Os meninos que enganavam nazistas
Autor (a): Joseph Joffo
Editora: Vestígio | Ano: 2017
Páginas: 288

- Recebido em parceira com a editora

Comprar: Amazon |Submarino

Sinopse: Paris, 1941. O país é ocupado pelo exército nazista e o medo invade as casas e as ruas francesas. O poder de Hitler se mostra absoluto e brutal na França… É durante um dos períodos mais turbulentos da História que a emocionante narrativa de Joseph e Maurice se desenrola. Irmãos judeus de 10 e 12 anos de idade, eles perambulam sozinhos pelas estradas, vivendo experiências surpreendentes, tentando escapar da morte e em busca da zona livre para ganhar a liberdade. Essa é uma história real, autobiográfica, cuja espontaneidade, ternura e humor comprovam o triunfo da humanidade e da empatia nos momentos mais sombrios, quando o perigo está sempre à espreita… Os meninos que enganavam nazistas conta a fantástica e emocionante epopeia de duas crianças judias durante a ocupação, narrada por Joseph, o mais jovem.

Os meninos que enganavam nazistas é um livro que retrata de forma autobiográfica a vida de dois irmãos, Maurice e Joseph. Maurice tem doze anos e é o irmão mais velho entre os dois, Joseph tem apenas dez. Porém, é a partir do ponto de vista de Joseph, autor do livro e um dos personagens principais da história, que acompanhamos o relato de suas vidas quando os dois irmãos tiveram que fugir de nazistas para sobreviver.


Tudo começa em Paris, no ano de 1941. Joseph e Maurice são judeus, o pai tem uma barbearia e mãe é russa e, após fugir da "purificação" racial, vive com documentos falsos. O pai trabalha com os filhos mais velhos, enquanto os meninos mais novos vão pra escola. O uniforme dessa escola já caracteriza bastante o que era viver naquele estado de constante anunciação do que estava para acontecer. Uniformes pretos que simbolizavam uma infância de luto.


Na barbearia do pai de Joseph tem um aviso de que aquele era um estabelecimento judeu, mas todos ficam surpresos quando dois homens que faziam parte da S.S (Schutzstaffel - Tropa de Proteção) fazem uma visita à barbearia a fim de cortarem o cabelo. Isso causa estranheza, pois era a primeira vez que aqueles judeus tinham contato direto com soldados alemães. 

Esse momento é um dos tantos que começam a acontecer e transparecer que aquele povo oprimido está cada vez mais perto das mãos cruéis do nazismo. Muitos outros países já tinham sofrido, como a Alemanha e a Polônia, e com o objetivo de não serem alvo dessa "purificação" racial e acabar sendo mandados para o campo de concentração, o pai de Joseph e Maurice ordena com que os dois fujam sozinhos para que possam se reencontrar futuramente. É através desse relato emocionante que vamos saber o quanto a história é pesada e vamos descobrir como aquela época foi tenebrosa. 


Por se tratar de um livro narrado por uma criança, deixa tudo mais emocionante. Perceber que tudo aquilo não é só ficção, mas o nosso passado, faz com que o leitor reflita sobre os assuntos e perceba a dureza do relato, o pesar de uma família que se separa e ver apenas crianças tendo que enfrentar acontecimentos que elas não deveriam e que transformaram a infância em tudo, menos em uma infância feliz. 

O livro me fez pensar que a nossa realidade atual não está caminhando para um futuro diferente do passado de Joseph Joffo. O que é triste, perceber que a intolerância e o ódio ainda são discursos tão presentes no mundo. Depois que finalizei a leitura, cheguei à conclusão de que Os meninos que enganavam nazistas não é apenas um relato de um sobrevivente desse período sombrio, mas uma motivos para olharmos essa parte do nosso passado como um erro que não deve ser cometido, afinal, a história existe para isso: além de documentar, conscientizar. 

O filme tem adaptação cinematográfica e mal espero para assistir, sinto que não vou me decepcionar se for tão lindo e bem desenvolvido quanto o livro. 
"Sou um gigante e carrego comigo todos os planetas."

14 comentários:

  1. Acabei vendo o filme tem pouco tempo e claro que adorei!!! Amo filmes e livros que tragam o nazismo como conteúdo. Época fúnebre da nossa história, infelizmente, mas sempre também trazendo pessoas que puderam vencer a dor, o medo e nos darem verdadeiras lições de vida e existir!
    Espero ter a oportunidade de ler o livro também, já que o filme é maravilhoso!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Gosto muito de histórias e filmes que falem um pouco dessas épocas, coisas de guerra, consequências e etc. Então por isso o livro chamou atenção. E ver as coisas pelos olhos de uma criança tem todo um impacto a mais, não é? Conhecer um pouco do que passaram, pensar que isso tudo não é só uma história da imaginação e que muito aconteceu...dá vontade de ler e acho que iria gostar. Parece bom. E ao mesmo tempo faz refletir mesmo sobre o caminho que a gente está nesse mundo. Pra acontecer mais coisas ruins assim do jeito que está não é impossível =(

    ResponderExcluir
  3. Oi Amanda.
    Que lindo e tão triste livro.
    Eu sou muito fã de livros que se passam na Segunda Guerra Mundial mas saber que esse é um retrato de uma realidade vivida por muitas pessoas torna tudo ainda pior, e eu concordo com você no mundo em que estamos vivendo hoje em que a intolerância e a discriminação ainda são assuntos tão presente, mostra que a humanidade está voltando ao velho cenário cenário de intolerância e violência, mas enfim, eu quero muito ler esse livro.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  4. Olá!!
    Gostei de conhecer o livro, e mais ainda por saber do filme.
    Adoro livros do gênero, este me chamou bastante atenção tbm, espero ler em breve.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  5. Quando vi o trailer da adaptação desse livro achei bem interessante e me senti sensibilizada pela história. Só depois que fiquei sabendo que existia o livro. Inclusive gosto dessa capa apesar de muitas pessoas não gostarem de capa com pôster. Dei uma folheada nesse livro na época da Bienal e achei lindo saber que ele é narrado pelo ponto de vista de um dos irmãos e é uma história autobiográfica . Ainda não li o livro e nem assisti o filme, mas quero muito. Espero gostar tanto quanto você.

    ResponderExcluir
  6. Ola, Esse livro me parece ser bem triste e sofrido, como tudo relacionado a guerra e o nazismo, achei interessante o livro ser narrada sob o ponto de vista de uma criança, deixa tudo mais emocionante, é verdade ainda existe muito ódio, violência e discriminação no mundo, gostaria de ter a oportunidade de ler o livro e assistir ao filme!!

    ResponderExcluir
  7. Eu não conhecia esse livro, e nem sabia da adaptação. Mas já fiquei bem interessada nesse livro. Eu já gosto bastante de livros com crianças, e só de saber que o livro se passa nessa época tão triste, já sei que vou me emocionar muito com essa história. Já fico imaginando tudo que esses irmãos passaram sozinhos, e imagino que deve ter sido tudo muito difícil. Adore conhecer esse livro, e fiquei com bastante vontade de ler ele!

    Beijos!

    ResponderExcluir
  8. Adoro livros que relatam essa época sombria, com certeza esse vai para minha lista. Infelizmente tenho que concordar com você, que o mundo esta cada vez mais perto de passar por todo esse terror novamente (na verdade ja passamos, só não tão concentrado como na segunda guerra).

    ResponderExcluir
  9. Estou com muita vontade de ler este livro, este assunto me chama bastante atenção.
    Parece ser uma história bem emocionante, ainda mais por sabermos que este passado existiu de verdade.

    Quero assistir o filme também, mas pretendo ler primeiro.

    ResponderExcluir
  10. Olá, obras que retratam épocas históricas sempre chamam minha atenção, mas aqui temos uma história que, além de emocionar os leitores, entrega reflexões sobre o quão desumano foi a ideologia nazista. Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Eu tenho um fraco por livros que se passam durante a segunda guerra mundial. Eu já li esse livro e acho ele muito emocionante nao so pela historia e sim por todo o contexto a qual ela se enquadra

    ResponderExcluir
  12. Rapaz, nunca gostei de História no colégio, não tô gostando das matérias relacionadas na faculdade e nem gosto na minha ficcção kkkkkkk Tenho até um livro ambientado nessa mesma época (o clube de boxe de berlim) que ganhei há uns 3 anos num sorteio e ate hoje não o abri. quero muito um dia aprender a gostar porque sinto que sei menos que o resto das pessoas, as vezes tão falando lá sobre série e livros q abordam algo do tipo e eu estou boiando. mas enfim... hoje não curto e não me interesso por livros tipo esse. Um dia espero gostar :/
    bjs

    ResponderExcluir
  13. Nossa o livro parece ser muito emocionante, e você tem razão ao dizer que não estamos caminhando para um futuro diferente do retratado no livro, acho bacana saber sobre o que aconteceu, pois nos faz refletir no hoje. Assim que eu tiver uma oportunidade irei ler o livro, mas o filme já irei procurar assisti-lo nesse fim de semana
    Beijos *-*

    ResponderExcluir
  14. Ola Amanda,
    Nao gosto desse genero de livro e com certeza não vou ler esse livro.
    Mesmo assim acho importante livros com esse tema que mostra para as pessoas como era a realidade para as crianças naquela época e como vc citou na sua resenha para que podemos aprender com os nossos erros e evitar que ocorra novamente.

    ResponderExcluir

Comente, ficarei muito feliz em saber sua opinião!!!