Resenha #453 - Criaturas e Criadores - Raphael Draccon - Frini Georgakopoulos - Raphael Montes - Carolina Munhóz - Record

Título: Criaturas e Criadores
Autor(a): Raphael Draccon, Frini Georgakopoulos, Raphael Montes e Carolina Munhõz
Editora: Record
Páginas:248|Ano: 2017

- Recebido em parceria com a editora.

Comprar: Amazon |Submarino

Sinopse: Clássicos do medo reinventados por quatro escritores brasileiros, para noites de sustos, terror e gritos
Quatro dos mais populares autores contemporâneas brasileiros, Raphael Draccon, Carolina Munhoz, Frini Georgakopoulos e Raphael Montes se uniram para reinventar os contos de terror clássicos. Frankenstein vive, e está numa favela do Rio. Rumores indicam que Drácula pode ser o dono de uma nova e badalada boate. Numa faculdade de artes, há uma lenda que diz que um fantasma ajuda belas jovens a cantar num teatro abandonado. Um mistério ronda a vida de um dentista e pai de família que está prestes a descobrir seu lado mais monstruoso. Quatro clássicos do medo reinventados por quatro escritores brasileiros para noites de sustos, terror e gritos.


"TODA MORTE ACONTECE POR ESTÁGIOS"



Olá queridos, como estão?

Hoje venho falar de um livro que recebemos em parceria, mas de ação. Criaturas e Criadores - Histórias Para Duas De Terror onde temos quatro histórias escritas por Raphael Dracon - A Criatura, Conde de Ville - Carolina Munhóz, Por Trás da Máscara - Frini Georgakopoulos e O Sorriso do Homem Mau por Raphael Montes.

Vou começar dizendo que a edição é linda, capa dura, com letras brilhantes, a diagramação é simples, porém elegante! Eu gostei muito! E o cheirinho de livro novo? Hum! Adoro!

Vou falar primeiro do Dracon que é quem abre o livro com a história A Criatura - eu nunca li nada dele, então essa é minha primeira experiência e curti bastante.

Nessa história conheceremos Elizabeth, jornalista, repórter e youtube. E também Victor, um médico cirurgião procurado pela polícia, que durante uma entrevista com Elizabeth em um barraco cercado por narcotraficantes armados até os dentes fala sobre coisas da vida dele e de quem o patrocinou de certa forma, para ele ser quem é. Nessa entrevista conhecemos, por assim dizer, os estágios da morte.

1- temperatura, aonde o corpo vai esfriando gradativamente a cada hora.
2- empalidecimento, onde com a circulação sanguínea interrompida causando esse efeito.
3- enrijecimento, onde sem a circulação sanguínea o corpo perde a capacidade de regular o cálcio contraindo músculos o que causa o enrijecimento que vemos no cadáver.
4- putrefação, onde todos os órgãos começam a apodrecer, trazendo o "famoso" odor da morte.

Aparentemente, Elizabeth tem trinta anos, enquanto seu entrevistado, Victor tem cerca de cinquenta e aparentemente há certa química no ar. Ele é super racional e conta tudo com uma euforia perceptível de inteligência e destreza, mas isso parece que envolve Elizabeth em uma "nuvem" causando uma espécie de euforia. Apesar de estar cercada pela "podridão humana" em vários aspectos, também estava envolvida no conto de um homem inteligente e atraente. Parece que quanto mais há perigo, mas há interesse também, tornando tudo mais que interessante.

Para Elizabeth entrevistar criminosos é algo comum, ela é o tipo que se arrisca atrás do que ninguém tem coragem para "bombar" na internet e levar o que muitos não ousariam.

Uma das curiosidades iniciais era saber como um homem tão inteligente como Victor se envolveu naquele ambiente. A resposta? Simples e direta, ele era fruto daquele meio, nasceu ali e voltou para suas raízes, sendo o melhor amigo do chefe da favela Monte Branco. Afinal, foi seu amigo quem custeou todo seu estudo e pesquisas, e isso a deixa simplesmente boquiaberta.
"Aquilo era ouro. Uma placa de ouro. Doente, deturpado, sórdido, bizarro com certeza, mas, ainda assim, para alguém como ela, que se dedicava a observar e relatar o que acontecia no mundo, aquilo era original. O tipo de notícia que ninguém havia ido tão fundo para descobrir."
Mas seu amigo Henrique, o chefão, havia morrido!

A história é surpreendente e tem um contexto muito interessante com uma pegada que me lembra um clássico estrangeiro com um Q do nosso dia a dia.

Na segunda história - Conde de Ville por Carolina Munhóz - aqui temos uma casa noturna com um ar macabro e instigante onde tudo parece um tanto quanto surreal, mas te atrai para algo desconhecido e incerto, o dono do estabelecimento é enigmático e chegou há pouco tempo ao Brasil, seu nome? Vlad europeu e muito misterioso. Em paralelo a isso tem uma escritora com problemas de bloqueio que com a visita do Conde de Ville percebe que seu bloqueio se foi, tendo novamente inspiração para criar. Mas será mesmo que tudo é um conto? Um ato criativo? Imaginação? 

Cuidado! Seus esses contos podem ser mais reais do que se espera!

Na terceira história temos Frini nos agraciando com um conto que lembra um pouco "o fantasma da ópera" e nele somos apresentados, óbvio, a uma jovem talentosa que infelizmente após um acontecimento perde seu dom de cantar e com isso pondo toda sua vida em risco, pois sem conseguir cantar ela não terá mais direito a vaga que ocupa em uma conceituada instituição e no auge do desespero ela resolve aceitar "ajuda" de um fantasma. Esse fantasma ajuda a jovem e tudo parece tão perfeito, mágico e maravilhoso - até não ser e se tornar a pior coisa, um horror! Um pesadelo desesperador. O Título é perfeito - Por Trás da Máscara. Frini mandou muito bem nessa história, sua pegada prende o leitor do começo ao fim.

Na quarta e última história - temos o já conhecido por mim Raphael Montes (eu curto muito tudo que já li dele) então O Sorriso Mau traz um dentista que vive muito bem e tem uma ótima vida. Sabe aquela pessoa que aparentemente tem tudo? Só que tem algo macabro e sinistro nele e nem ele mesmo parece perceber, talvez! Mas ainda assim tudo caminha maravilhoso! Mas quando uma tragédia acontece sua vida cai por terra e infelizmente ou felizmente ele precisará lidar com tudo que esconde até de si mesmo e o mais importante o que tudo isso trará para a vida perfeita!

Não dá para eu detalhar cada conto aqui. Posso dizer que me surpreendi muito com cada um deles, com a escrita de cada autor. Conhecia todos de nome, mas só havia lido livro de dois deles. 

Eu curti todos, mas amei o Terceiro conto - da Frini e o último do Montes. 

Grata surpresa essa leitura.



17 comentários:

  1. A capa deste livro é maravilhosa e eu adoro as letras do Draccon! Já tinha dado uma olhadinha neste livro tem um bom tempo, só não tive oportunidade de ler ainda. Mas sei que farei isso qualquer hora destas.
    Amo contos e tudo que li até agora, é muito positivo!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Oi Karini, a edição parece estar mesmo bem caprichada pelo que podemos ver nas fotos e apesar desse não ser o meu tipo de leitura mais recorrente achei a resenha interessante e uma boa oportunidade para aqueles que assim como eu não conhecem a escrita dos autores. De todos os contos o que me chamou mais a atenção foi o terceiro, fiquei curiosa pra saber como o fantasma reverte a situação em maldade, transformando em pesadelo. Curti a resenha e a dica ;)

    ResponderExcluir
  3. O livro é mesmo muito lindo, tem uma capa maravilhosa!
    Gostei muito das resenhas dos contos, cada história tem uma singularidade, mas o que une elas é o suspense e o terror. Gostei muito da primeira, pois eu mesa já tive que conversar com presos na cadeira, me identifiquei com essa resenha. Quando você falou sobre o conto que lembrou o fantasma da ópera, me deu até vontade de ler o livro de novo, não me recordo de quase nada em O fantasma da ópera.

    ResponderExcluir
  4. Adorei a ideia desse livro pela reinvenção de clássicos que já conheço nas mãos de autores daqui.
    A primeira história já parece bizarra só por esses negócios de estágios da morte e como o cara passa essa euforia toda ao contar as coisas. Acho que iria gostar e também nunca li nada do autor, seria legal pra conhecer.
    Gostei desse do fantasma e da garota que perde o dom de cantar. Parece bem legal porque no começo a gente pode achar que é uma coisa boa mas depois tudo vira do avesso. Fiquei curiosa com o final disso.
    Mas confesso que de todos o que mais queria ver é esse do Raphael Montes. Já li coisa dele e me surpreendi, então já espero uma história e tanto aí.
    Tem bastante coisa legal no livro e é uma oportunidade boa pra conhecer esses autores. Queria ler.

    ResponderExcluir
  5. Karini estou louca por esse livro, amo a escrita da Frini e qro mto conhecer o trabalho do Rapahel tbm...
    Espero conseguir uma oportunidade pra ler o qto antes..
    Bjs!

    ResponderExcluir
  6. Eu adoro a escrita do Raphael Montes. Deixe que lhe O Livro de Eli o vilarejo fiquei apaixonada pela escrita e pela criatividade do autor já conheço os outros autores que fizeram parte desse livro mas só o trabalho do Raphael é que realmente me impressiona

    ResponderExcluir
  7. Ola, Que capa linda e em capa Dura realmente fica muito charmosa, Adoro Contos de terror, não conheço a escrita de nenhum dos autores, mas gostei muito do terceiro conto, do Frini que lembra O fantasma da ópera, já vi esse filme muitas vezes e adoro, adoraria ler, se o já filme te prende do início ao fim, imagina ler o conto, gostei também do último conto do Raphael Montes, fiquei curiosa em saber o que o dentista esconde, Adorei a Dica e já quero ler!!!

    ResponderExcluir
  8. Oi Karini, como começou sua semana?

    Para começar, que capa mais lindaa, de pertinho deve ser uma graça. Juro que tento não julgar o livro pela capa (estou trabalhando nisso), mas é tão gostoso ler um livro em uma edição linda dessas.
    Confesso que não entendo nadinha do mercado nacional, e dos quatro autores só conheço o Raphael Montes, ainda sim nunca li nada dele (infelizmente). Entretanto, gosto muito do gênero e sou a louca do retelling, fiquei bastante interessada na leitura. Será que seria mais interessante começar conhecendo os autores com outras obras, ou este livro é um bom começo?

    Um beijinho, boa noite!

    ResponderExcluir
  9. Tenho visto este livro de forma constante entre as redes sociais, só não imaginava que se tratava de contos, principalmente desses autores tão renomados, que apesar de nunca ter lido suas obras, ainda sim tenho bastante curiosidade. A forma como você descreveu os contos, me despertou ainda mais curiosidade, já que são bem descritos e elaborados, de forma que nos instigam, e despertam curiosidade. Enfim, nem preciso dizer que quero esses livros.

    SORTEIO NO AR, VENHAM PARTICIPAR: petalasdeliberdade.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Olá, com um bonde literário desses, a obra com certeza só pode ser coisa boa! Adoro releituras, que são permeados com uma aura sombria e enredos que mesclam a o normal com a macabro. Essa edição de capa dura está simplesmente um luxo, a editora caprichou. Beijos.

    ResponderExcluir
  11. Não gosto desses livros que reunem varioss autores e cada um reconte uma história, já li alguns assim (Paula Pimenta, Meg Cabot etc) e sempre são chatinhos e sem muito desenvolvimento, tenho a impressão de que é algo feito de qualquer jeito, mal desenvolvido e mal pensado só pra reunir vários nomes e fazer com que os fãs deles comprem, ou seja, vejo esses livros como produtos pensados só pelo dinheiro.
    Não quero e não compro!
    beijos

    ResponderExcluir
  12. Nunca li nada dos autores mas fiquei curiosa pra ler esse. Adoro livros de contos de terror e esse parece ser realmente muito bom.

    ResponderExcluir
  13. Olá Karini! Eu nunca li nada de nenhum dos autores, mas todos são muito elogiados. Livros com capa dura são TUUUDO de bom! A capa desse está maravilhosa. Por não gosto muito de terror, mas achei a ideia de trazer esses personagens macabros para o cenário nacional bem original, principalmente a história que se assemelha com O fantasma da ópera. Se um dia criar coragem eu leio. Beijos

    ResponderExcluir
  14. Nunca li nada dos autore, apesar de conhecer alguns livros da Carolina e do Raphael. Não é o tipo de livro que eu gosto de ler. Não me atrai...

    ResponderExcluir
  15. Oi Karini!
    Nunca li nada dos autores, mas ouvi bastante elogios sobre a escrita deles. O primeiro conto é o que eu achei mais interessante de se ler, primeiro pela química dos protagonistas nesse ambiente meio aterrorizante, e segundo por falar dos estágios da morte, é uma leitura diferente. Fiquei curiosa para ler!
    A capa está mesmo mto bonita, parece que eles capricharam na edição!
    Beijos

    ResponderExcluir
  16. Olá! O livro está realmente lindo, quem não gosta do cheirinho de livro novo! O enredo pareceu ser bem interessante, gosto desses livros que nos trazem vários autores com diferentes histórias, apesar de não curti muito o gênero, as sinopses chamaram minha atenção e vou incluir já na minha lista.

    ResponderExcluir
  17. Olá!
    O livro tem uma pegada bem diferente, com uma historia nada normal né. Fiquei bem curiosa com essa trama e o livro tem uma capa muito maravilhosa e interessante.

    Meu Blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir

Comente, ficarei muito feliz em saber sua opinião!!!