A guerra que me ensinou a viver

O AMOR VENCE A GUERRA

A GUERRA QUE SALVOU A MINHA VIDA ganhou um lugar especial no coração dos leitores brasileiros. A história da pequena Ada — que, com seu irmão caçula, deixou para trás sua casa em Londres para escapar dos bombardeios da Segunda Guerra Mundial — arrancou lágrimas, sorrisos e suspiros na mesma medida.

Compre agora:
 


Com o coração repleto de esperança e afeto, a DarkSide® Books orgulhosamente apresenta A GUERRA QUE ME ENSINOU A VIVER, a emocionante continuação do livro de Kimberly Brubaker Bradley.

Após uma infância de maus-tratos, Ada finalmente recebe o cuidado que merece ao ter seu pé operado. Enquanto tenta se ajustar à sua nova realidade e superar os traumas do passado, ela se muda com Jamie, lady Thorton e Susan — agora sua guardiã legal — para um chalé em busca de um recomeço.

Com a guerra se intensificando lá fora, as adversidades batem à porta: o racionamento de alimentos é uma preocupante realidade, e os sacrifícios que todos devem fazer em nome do confronto partem corações e deixam cicatrizes. Outra questão é a chegada de Ruth, uma garota judia e alemã, que gera uma comoção no chalé. Seria ela uma espiã disfarçada? Ou uma aliada em meio à calamidade?



Mais uma vez, Kimberly Brubaker Bradley conquista com sua narrativa carregada de sensibilidade. Seu registro historicamente preciso revela o conflito armado pela perspectiva de uma criança, além de lançar luz sobre a atual crise de refugiados, a maior desde a guerra de Hitler, que já obrigou milhões de pessoas a deixarem seus lares em busca de paz.

Discutindo assuntos delicados com ternura, a autora guia o leitor por uma jornada que mostra a beleza dos pequenos gestos. E, ao revelar as camadas de seus personagens, apresenta uma história sobre amadurecimento e aceitação — principalmente para Ada, que precisa aprender a acreditar. Acreditar em sua família e em si mesma.


Na resiliência que vem da dor. Na superação que vem do medo. Na empatia, que reacende a humanidade. E no amor, é claro. Em sua forma mais pura e sincera.

A GUERRA QUE SALVOU A MINHA VIDA foi vencedor de diversos prêmios e adotado em escolas nos Estados Unidos. Agora, A GUERRA QUE ME ENSINOU A VIVER chega em uma edição capa dura e cheia de amor, como deve ser. A linha DarkLove ganhou mais um título que deixa marcado na memória que algumas heroínas salvam leitores pelo coração. Corajosa, justa e inteligente, Ada é realmente invencível.


Compre agora:
 


16 comentários:

  1. Em primeiro lugar é preciso mais uma vez mencionar o trabalho da DarkSide em suas capas. Que capricho, que cuidado! Não há como ver um livro da Editora e não querer ele ali nas suas mãos e na sua estante!
    Ainda mais quando é uma história de vida assim. Trazendo as dores, alegrias, passado e presente se misturando e deixando o que é difícil demais, ao menos, um pouco mais ameno.
    Com certeza, lerei!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. A trama parece ser super sensível e curti muito a resenha, o livro serve também como uma forma de chamar a atenção para um problema atual, é triste ler que pessoas tem que deixar seus lares em busca de paz e espero de coração que essa realidade mude um dia. Eu gostei muito da dica e achei o final onde vc diz que "algumas heroínas salvam leitores pelo coração" encantador, espero ter a oportunidade de ler essa história futuramente ;)

    ResponderExcluir
  3. Oi Patty!
    Esses livros devem ser a coisa mais linda, pelo enredo que acompanho só posso criar expectativas com essas leituras, já etão nos desejados!
    Capa linda!!!
    Bjs!

    ResponderExcluir
  4. Ainda não li esse outro e nem sabia que tinha continuação! Mais um que quero conhecer. Essa história parece ser tão bonita.
    E que lindinha essa capa ^^

    ResponderExcluir
  5. DarkSide sempre caprichando nas capas dos livros, achei muito bonita a capa deste livro!
    Pretendo ler A guerra que salvou a minha vida, pois li diversos comentários positivos referentes a este livro, e agora, pretendo ler também A guerra que me ensinou a viver, este livro parece ter uma história bem interessante.

    ResponderExcluir
  6. Olá Patty,
    Já ouvi falar do livro A Guerra que Salvou Minha Vida e fiquei curiosa para ler depois de todas as críticas positivas que eu li sobre ele.
    Não sabia que o livro tinha uma continuação e fiquei ainda mais empolgada pra ler ambos os livros, é bom saber que o livro tem uma continuação paraquedas os leitores saibam o que aconteceu com a personagem
    Gostei de saber que no livro a autora mostrou o quanto a personagem principal amadureceu, ainda mais com o tema abordado no livro
    Espero conseguir ler eles em breve

    ResponderExcluir
  7. Patty!
    Tive a oportunidade de ler o outro volume e fiquei tão emocionada e emocionalmente desgastada com todo sofrimento de Ada...E pelo visto o sofrimento continua, mas agora pela fome, pela desconfiança da chegada de uma alemã à casa e por suas próprias adaptações na nova vida. Claro que quero conferir e chorar muito como no anterior.
    Gostei demais desse seu trecho:"Na resiliência que vem da dor. Na superação que vem do medo. Na empatia, que reacende a humanidade. E no amor, é claro. Em sua forma mais pura e sincera."
    Desejo um final de semana esplendoroso e um mês mais que abençoado!!
    “Acredite em si próprio e chegará um dia em que os outros não terão outra escolha senão acreditar com você.” (Cynthia Kersey)
    cheirinhos
    Rudy
    TOP COMENTARISTA FEVEREIRO: 3 livros + vários kits, 5 ganhadores, participem!
    BLOG ALEGRIA DE VIVER E AMAR O QUE É BOM!

    ResponderExcluir
  8. Oi mana, olhando esse livro eu não posso deixar de lembrar o excelente cuidado que a editora coloca em seis livros, em questão de capa e edição. Eu lembro que quando o primeiro livro foi lançado eu fiquei tentada a ler mas não tive a oportunidade e outros livros vieram e acabei deixando de lado, agora com o lançamento do segundo eu fico tentada de novo a leitura. Eu confesso o que mais me atrai é o fato de termos acontecimentos históricos pelo ponto de vista de uma criança; ainda não li nada assim e acho que seria ham ótima experiência. Obrigada pela resenha.

    ResponderExcluir
  9. Estou muito interessada em ler os livros, há tempo que não leio nada sobre esta temática e li muitas resenhas positivas sobre o primeiro livro então já inclui os dois a lista de desejados. Esses livros tem historias emocionantes que sempre nos tocam e nos ensinam muitas coisas.

    ResponderExcluir
  10. A Darkside é uma das minhas editoras favoritas aqui no Brasil, porque ela sempre aposta em títulos desconhecidos e diferentes, e na maioria das vezes essa aposta é certeira. Histórias sobre esse período tão cruel da humanidade acabam sempre me chamando a atenção e me arrancando diversas lágrimas, por isso já havia me interessado pela série desde o primeiro livro lançado, que eu ainda não li. Acho muito interessante as reflexões que tu comentou que o livro acaba trazendo para cada leitor, são temas delicados, que precisam de cuidado para serem abordados, e pelo visto a autora consegue fazer isso com maestria. Além de lindos, com certeza os livros vã ser marcantes pra mim tanto quanto foram pra ti.

    ResponderExcluir
  11. Aparentemente eu sou uma manteiga derretida mesmo. Só de ler esse post fiquei meio sensível imaginando como deve ser ótima a história da Ada. Ainda não li A Guerra Que Salvou A Minha Vida, então algumas coisas acabaram sendo um pouco de spoiler pra mim. Espero ler esse ano os dois livros já que essa continuação parece estar tão boa quanto o primeiro livro. A capa está linda, como é de costume da Dark.

    ResponderExcluir
  12. Oi Patty!
    Eu já havia visto o lançamento, mas como não li nada sobre o livro - até então - não imaginava que fosse uma história tão marcante. A guerra já é algo horrível, vendo pela perspectiva de uma criança então, imagino que seja tocante para o leitor! Quero mto conferir o livro, mesmo não lendo o anterior ainda, me parece incrível e ao mesmo tempo mto triste.
    Bj

    ResponderExcluir
  13. Parece bonitinho mas não faz muito meu tipo de leitura, não curto muito livros passados em ambiente de guerra, pós guerra.. nem sou fã da pegada "Poliana" em livros (ver o lado bom da vida, superação blabla).
    Nem sabia que a Darkside publicava esse tipo de livro, fiquei surpresa. Pensava que era só thriller, suspense e tal..
    Bjs

    ResponderExcluir
  14. Oi Patty,
    Livros que se passam na guerra, nem sempre me chamam atenção, mas a história escrita por Kimberly Brubaker Bradley parece ser cativante, emocionante e cheia de ensinamentos. Não esperava que houvesse uma continuação para A Guerra que Salvou Minha Vida, mas se o livro é mesmo tão bom como imagino, uma sequência é bem vinda. Sobre a edição, mais uma vez, a Darkside caprichou e fez com que a capa de A Guerra que Me Ensonou a Viver seja tão linda quanto a do livro anterior.

    ResponderExcluir
  15. Não conhecia o livro e nem a autora, mas gosto desse tipo de romance. Ter uma história em meio a guerra não é fácil. A capa é linda e de extremo capricho, a editora caprichou em relação a isso. Se eu tiver a oportunidade vou ler com certeza.

    ResponderExcluir
  16. Olá! Já ouvi falar e muito sobre o primeiro livro e saber que já temos a continuação só me deixa ainda mais empolgada para iniciar a leitura. Adoro esses tipos de livros que nos remetem ao passado e nos contam um pouco mais da nossa história. A capa está realmente linda, Darkside sempre caprichando, mais um incetivo para ter o exemplar na minha estante.

    ResponderExcluir

Comente, ficarei muito feliz em saber sua opinião!!!