Resenha #485 - Os Imortalistas - Chloe Benjamin - Harper Collins

Título: Os Imortalistas
Autora (a): Chloe Benjamin
Editora: Harper Collins
Ano: 2018|Páginas: 320

- Recebido em parceria com a editora.

Sinopse: É 1969 no Lower East Side de Nova York e os rumores na vizinhança são sobre a chegada de uma mulher mística, uma vidente que se diz ser capaz de dizer a qualquer um qual será o dia de sua morte.

As crianças Gold – quatro adolescentes que estão começando a conhecer a si mesmos – saem de casa sorrateiramente para saber sua sorte. As profecias informam as próximas cinco décadas de sua vida. Simon, o menino de ouro, escapa para a costa oeste, procurando por amor na São Francisco dos anos 80; a sonhadora Klara se torna uma ilusionista em Las Vegas, obcecada em misturar realidade e fantasia; Daniel, o filho mais velho, luta para se manter seguro como um médico do exército após o 9 de setembro; e Varya, a amante dos livros, se dedica a pesquisas sobre longevidade, nas quais ela testa os limites entre ciência e imortalidade.

Um romance notavelmente ambicioso e profundo com uma brilhante história de amor familiar, Os imortalistas explora a linha tênue entre destino e escolha, realidade e ilusão, este mundo e o próximo. É uma prova emocionante do poder da literatura, da essência da fé e da força implacável dos laços familiares.

Olá meus queridos. Hoje a resenha é de um livro que estava mega ansiosa para ler. Pois a Harper Collins tem lançado livros exatamente com o tipo de pegada que eu amo. E esse foi um desses!

Neste livro temos uma ficção contemporânea muito bem desenvolvida que prende o leitor desde a primeira páginas. Achei o enredo bastante inovador em meio a tantos lançamentos que possui o mesmo estilo ou gênero. Este livro foi uma grata surpresa e muito bem vindo. Recomendo como um daqueles livros que não podemos ficar sem ler.

A história tem início com quarto irmãos que escutam sobre uma vidente capaz de prever a data da morte das pessoas. Esses quatro irmãos, bastante curiosos juntam um dinheiro e saem em disparada pelo bairro no intuito de confrontar a vidente sobre os seus próprios futuros. Só que eles recebem da vidente bem mais do que esperavam e como lidar com tanta informação? Talvez para muitos, saber o dia de sua morte iria ser um presente, mas acredito que seja um fardo bem difícil de carregar. Enquanto muitos terão anos e anos por vir, outros podem ter menos tempo do que se imaginava e é um tipo de informação que tem um peso imenso na vida de qualquer pessoa, seja na ficção ou ainda que fosse na vida real. Afinal, a única certeza que temos, é que um dia iremos morrer. Mas o quando, é algo que ainda permanece oculto. E talvez seja melhor dessa forma.

Os irmãos da história, apesar do parentesco são absolutamente o oposto um dos outros. Varya é calculista, observadora e possui um talento enorme em se manter distante e alheia; enquanto Simon é um eterno sonhador, que vive intensamente e sem medo do que está por vir. Daniel é aquele que sempre se mostra coerente, responsável, amigável e parece ser aquele que une. Enquanto sua irmã Klara acredita no inimaginável e vive de maneira quase delirante onde o limite de realidade e magia são tênues. Após a visita que fizeram à vidente eles sabem o dia que irão morrer, supostamente, e como eu disse antes isso pode se tornar um fardo imenso à carregar. A curiosidade de tentar deter o futuro, ou mesmo a força do saber algo que não deveria nunca ser revelado. Esse tipo de informação pode transformar pessoas e levar elas por diversos caminhos, sejam bons ou ruins. 

Eu sei que a história parece apenas algo sobre "magia" com o dia da morte que você vai morrer e quatro personagens que terão de aprender a lidar com isso. Mas garanto que o que tenho em mãos é muito mais que isso. É um livro sensível, que transborda emoções e nos faz refletir de inúmeras formas diferentes. Um livro que mantém uma linha bem tênue entre razão, emoção e imaginação. Esses personagens tão bem construídos viverão o turbilhão da revelação de uma vidente que irá marcá-los de maneira diferente, mas definitiva. Informações que determinarão reações, e formas de conduzir suas vidas. Além disso, somos agraciados com uma ambientação digna onde temos uma linha do tempo rica e muito bem detalhada. Suas vidas foram marcadas pela data provável de suas mortes e a partir dali, muita coisa foi moldada e talvez teria sido diferente se não tivessem tido aquele encontro com a misteriosa vidente.

Gente. Sem tirar nem por, a história é única e realmente muito bem escrita. 
Eu recomendo. Infelizmente não posso dar grandes detalhes, para não estragar a surpresa de vocês. Mas se alguém já leu ou vai ler... Aguardo ansiosa pessoas para debater o enredo.

Beijos e fiquem na paz.


3 comentários

  1. Também tenho ficado cada dia mais fã da Editora. Ela tem caprichado demais em seus lançamentos e ouso dizer que este livro é o queridinho da vez! Já li muita coisa positiva sobre ele e adoro enredos que trazem este tipo de reflexão.
    Não é apenas lidar com o saber do dia da morte, é a amizade, a cumplicidade e até o momento de saber se isso acontecerá de fato, a agonia por si e pelos irmãos.
    Com certeza, deve ser um enredo que tem muito mais coisa.
    Está na lista de desejados e espero ler em breve.
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Olá amore! Adorei a sua resenha... Realmente a Bertrand tem se destacado por trazer livros "diferentes" ultimamente e, esperamos que continue assim né? =D Fiquei curiosa para ler esse livro.

    Um beijo e até logo. | www.resenhabarata.com

    ResponderExcluir

Comente, ficarei muito feliz em saber sua opinião!!!