Resenha #490 - A Boa Filha - The Good Daughter #1 - Karin Slaughter - Harper Collins

Título: A Boa Filha
Autora (a): Karin Slaughter
Série: The Good Daughter #1
Editora: Harper Collins
Ano: 2018|Páginas: 464

- Recebido em parceria com a editora.

Sinopse: Quando eram adolescentes, a vida tranquila de Charlotte e Samantha Quinn foi destruída por um terrível ataque em sua casa. Sua mãe foi assassinada. Seu pai um famoso advogado de defesa de Pikeville, Geórgia ficou arrasado. E a família foi dividida por anos, para além de qualquer conserto, consumida pelos segredos daquela noite terrível. Vinte e oito anos depois, Charlie seguiu os passos de Rusty, seu pai, e se tornou advogada mas está determinada a ser diferente dele.

Quando outro caso de violência assombra Pikeville, Charlie acaba embarcando em um pesadelo que a obriga a olhar para trás e reviver o passado. Além de ser a primeira testemunha a chegar na cena, o caso também revela as memórias que ela passou tanto tempo tentando esconder. Agora, a verdade chocante sobre o crime que destruiu sua família há quase trinta anos não poderá mais permanecer enterrada e Charlotte precisa se reencontrar com Samantha, não apenas para lidar com o crime, mas também com o trauma vivido.

A Boa Filha é mais uma obra-prima de Karin Slaughter, um enredo sólido, com caracterizações fortes e reviravoltas extraordinárias, um misto de drama e terror que faz arrepiar até os leitores mais corajosos.


Olá meus amores. Tudo bem? Espero que sim!
Hoje estou aqui para falar de "A Boa Filha" livro da autora Karin Slaughter que eu já conheço e amo a escrita; sou apaixonada pelas obras da autora e com isso suspeita, já que até agora não me decepcionei com nenhuma delas.

O livro já começa de maneira que o leitor não consegue largar por muito tempo sem que anseie por mais e a curiosidade cresce a cada virada de página.

A família Quinn não é vista com bons olhos na cidade onde moram devido a Rusty que é conhecido por defender criminosos, com isso a perseguição sempre foi implacável, afinal as pessoas sempre tem "muito a dizer" quando algo não as agrada; sendo assim, a família Quinn sofre diversos tipos de represálias.. Quando digo isso, não falo apenas de palavras feias, falo de inclusive queimar a casa da família e após esse atentado ainda foram atrás de Rusty, aparentemente dois homens encapuzados e isso foi algo que marcou de vez a vida da família e das duas filhas de Rusty, pois os dois meliantes fizeram coisas horríveis que culminou na morte da mãe de Sam e Charlotte. Não satisfeitos, levaram as meninas consigo, para um lugar ermo no meio da floresta, e lá eles não apenas iriam matá-las, antes pretendiam fazê-las sofrer todo horror que uma mulher possa imaginar o que inclui estupro. Só que em meio ao caos Charlotte consegue escapar da situação. Após tudo isso, essa família jamais seria a mesma; impossível!

Anos se passam e Charlotte se torna advogada como seu pai, mas busca ser diferente dele. Ela agora tem sua própria família e segue o fluxo de sua vida normalmente até se deparar com um caso que a fará reviver tudo que passou, tudo que enterrou e revelar tudo que ficou no passado. 
Um atentado em uma escola fundamental faz vitima o diretor, David Pinkman e uma menininha, Lucy Alexander. Charlotte está no local do crime quando Kelly Wilson é presa com a arma do crime, imediatamente sendo considerada culpada. Charlotte, tendo presenciado a situação, ela acaba sendo parte do processo de esclarecimento do crime, porém, como dito por mim acima, isso também irá remeter ao seu passado fazendo com que muitas coisas sejam repensadas, inclusive o culpado por tudo.

Rusty, pai de Charlotte fica com o caso de Kelly, afinal ele defende os "criminosos", e com sua investigação muitas coisas sobre a situação de Kelly também vem a tona, que podem ou não ter levado Kelly a situação em que se encontra.

Bom, sobre o que eu achei? Mas uma trama que amei demais, ainda que em algum momento eu possa ter sacado algo, nada muda o fato de que a autora tem um talento nato para o gênero.

As irmãs Charlotte e Samanta, ficaram ambas traumatizadas e com isso, cada uma delas escolheu um rumo para suas vidas. Enquanto Charlotte permanece em sua cidade natal, onde também está seu pai. Samanta segue sua vida em Nova York. As irmãs vão se reunir novamente, quando Rusty sofre um novo atentado à vida. 

A história gira em torno dessa premissa, mas nos trás outros personagens intrigantes e indispensáveis à trama; cada qual com suas características muito bem delineadas.

A história tem um certo "peso", as histórias da Karin trazem isso. De maneira singular ela nos apresenta casos e histórias que poderiam muito bem ser reais, a clareza com que a autora descreve todo o enredo e ambientação faz isso.. E tudo nos trás sempre reflexões muito importantes sobre vida, segredos, medos, anseios, família, amor, amizade, escolhas e etc.

Eu considero a Karin Slaughter uma autora incrível!

Nenhum comentário

Comente, ficarei muito feliz em saber sua opinião!!!