Resenha #456 - O Príncipe Leopardo - Elizabeth Hoyt - Record

Título: O Príncipe Leopardo
Autor: Elizabeth Hoyt
Editora: Record
Ano: 2017|Páginas: 350

- Recebido em parceria com a editora.

Comprar: Amazon |Submarino

Sinopse: A única coisa que uma dama jamais deve fazer... Lady Georgina Maitland não quer um marido, embora ela pudesse ter um bom administrador para cuidar de suas propriedades. Ao pôr os olhos em Harry Pye, Georgina percebeu que não estava lidando apenas com um criado, mas com um homem.
É se apaixonar...
Harry conheceu muitos aristocratas — incluindo um nobre que é seu inimigo mortal. Mas nunca conheceu uma dama tão independente, desinibida e ansiosa para estar em seus braços.
Por um criado.
Ainda assim, é impossível ter um relacionamento discreto quando ovelhas envenenadas, aldeões assassinados e um magistrado furioso tumultuam o condado. Os habitantes culpam Harry por tudo. Enquanto tenta sobreviver em meio à desconfiança e manter o pescoço de Harry longe da forca Georgina não quer perder outra noite de amor.
O Príncipe Leopardo é o segundo livro da Trilogia dos Príncipes da autora Elizabeth Hoyt, e é lançamento de 2017 da editora Record. Já tem resenha aqui no blog de O Príncipe Corvo, o primeiro livro da série.

"Quando descobrira que o proprietário das varias terras que administraria era uma mulher, Harry ficara surpreso. Mulheres, em geral, não eram donas de terras. Normalmente, quando uma mulher possuía uma propriedade, havia um homem – filho, um marido ou um irmão – por trás de tudo, o verdadeiro mandante, a pessoa que decidiria como as terras seriam administradas. Mas, embora Lady Georgina tivesse três irmãos, era a própria dama que estava no controle."

Nesse livro iremos conhecer a história de Lady Georgina Maitland, ela é uma mulher inteligente, rica e solteira. E o que mais chama atenção em Georgina é o fato dela não querer e nem precisar de um homem para se sentir completa e feliz, muito pelo contrário, Georgina está bem satisfeita sendo solteira. Aos 28 anos Lady Georgina não se curva aos mandos e desmandos da sociedade cheia de regras, ela não aceita e nem quer um casamento por conveniência.

Porém, algo começa a mudar quando ela conhece Harry Pye, o administrador de suas terras. Harry é um homem rude, sem títulos e que nunca frequentou a sociedade, ele é um homem simples, um plebeu, mas seu ar misterioso, seu jeito honesto e sua personalidade forte chamam a atenção de Georgina.

O passado de Pye é marcado por segredos, e são esses segredos que influenciam seu presente. Quando o rebanho das terras vizinhas começa aparecer morto, Pye passa a ser o primeiro suspeito, todos acreditam que ele tenha motivos de sobra para querer se vingar dos Granvilles, donos das terras em questão, a única pessoa que acredita fielmente em sua inocência é Georgina, que mesmo contra os apelos da irmã mais nova, não entrega Pye para as autoridades e sim começa a buscar provar de sua inocência.

Ponto positivo nos livros de Elizabeth Hoyt é o desenvolvimento do romance entre os personagens, aqui o leitor não irá encontrar um amor repentino, os sentimentos aparecem gradativamente, com a convivência, algo bem mais próximo do que acontece na realidade, então é mais fácil para o leitor acreditar nesse sentimento, e torcer pelo casal.

O amor de Pye e Georgiana precisa vencer várias barreiras, inclusive as que são impostas por eles mesmos. Pye sabe que sua lady é uma mulher de alta sociedade, filha e irmã de um Conde, que terá sua reputação manchada ficando com ele, e quer poupa-la disso, ao passo que também não quer que ela o veja somente como um amante do qual ela pode se desfazer quando bem entender.

O livro é narrado em terceira pessoa, o que possibilita ao leitor ter uma ideia mais ampla dos sentimentos dos personagens, além de ajudar a compreender suas atitudes. Se você nunca leu Elizabeth Hoyt pode estranhar um pouco o ritmo de sua narrativa, por ser descritiva ela tende a ser um pouco lenta, mas é uma narrativa envolvente que prende o leitor do começo ao final do livro, aliado a isso têm personagens muito bem construídos, que juntos possuem uma química maravilhosa.

Apesar de fazer parte de uma mesma série, os livros da trilogia são independentes, que na minha humilde opinião podem ser lidos fora da ordem, os personagens do livro anterior aparecem em apenas uma cena bem pequena nesse livro. É natural que o leitor faça algumas comparações com outros livros de romance de época, a escrita da autora é mais sensual do que a da Julia Quinn, e pode causar estranheza em alguns leitores.

Eu gostei muito da personagem de Georgina, talvez até mais do que gostei de Anna, personagem do primeiro livro. Georgina possui características que fizeram com que eu me identificasse. Ela não é o tipo de mocinha que fica esperando ser salva por um homem, ela toma suas decisões sem dar muito importância para o que os "outros" irão falar. Amei o fato de ela ser uma mulher independente financeiramente e como isso afetou Harry, engraçado ver como o tempo não mudou determinadas coisas, nos dias de hoje os homens ainda se sentem inferiores quando a mulher tem mais dinheiro que ele.

Eu gostei bastante de ler O Príncipe Leopardo, me diverti com os diálogos entre os personagens e me apaixonei pelos protagonistas. Gostaria de saber mais sobre os irmãos de Lady Georgina, parece ser uma família muito divertida, pena que a autora não explorou mais esses personagens. Estou ansiosa para ler O Príncipe Serpente e descobrir como terminará essa trilogia.
"O Sr. Pye, lutando com a rolha de uma garrafa de vinho branco, ergueu o olhar e sorriu para ela. Por um momento, Georgina se perdeu naquele sorriso, o primeiro sorriso de verdade que vira no rosto dele."



22 comentários:

  1. Quando li a resenha do primeiro livro, já quis e muito conhecer os outros livros e agora me deparo com esta resenha do segundo livro.
    O que mais me encanta nas letras da autora, é que ela mantém essa linha de mocinhas frágeis sim, mas ao mesmo tempo, que sabem bem o que querem e são capazes de dizer em alto e bom som a que vieram.
    Quero muito ter a oportunidade de saber mais sobre os Príncipes!
    Beijo

    ResponderExcluir
  2. Oi Patty, eu peguei esse livro pra ler pensando que ele seria o que eu menos iria gosta da trilogia e me enganei, pois curti demais essa leitura e fui completamente conquistada pelos personagens. Eu acho a escrita da Elizabeth envolvente e sensual e isso rende uma história muito boa de se acompanhar e assim como no primeiro eu gostei da construção da personagem feminina, Georgina é forte, independente e destemida. A única ressalva que faço ao livro é a falta de um epílogo, senti vontade saber como a história deles ficou mais a frente. Ótima resenha e ótimo livro :)

    ResponderExcluir
  3. Queria muito ler esses livros, tomara que consiga pegar logo.
    Já achei legal que não tenha aquele romance instantâneo. Fica mais legal de acreditar quando é assim, quando vai surgindo e passa uma ideia de coisa que acontece na vida. E as barreiras que precisam vencer, os segredos do Pye , o jeito que a garota se sente feliz sem um homem na vida dela e não precisa disso, que me chamou muita atenção e já me fez gostar dela fácil...ah tem bastante coisa aí que me dá vontade de ler. Parece bom. E não precisa ler tanto assim na ordem também fica legal. Gosto de livro assim.

    ResponderExcluir
  4. Oi Patty!!
    Estou ansiosa pra conhecer essa trilogia, o enredo tá mto bacana, parece bem agradável, e essa capa? Que linda!!
    Bjs

    ResponderExcluir
  5. Oii Patty!
    Essa trilogia vem fazendo bastante sucesso, eu não conhecia a história de nenhum dos livros, mais me encantei com essa. Gosto mto de romances de época, sendo sensual, melhor ainda.
    Lady Georgina é mesmo uma personagem admirável, difícil ver nesses livros protagonistas assim tão independentes. Espero que os outros livros sejam tão bons quanto esse!
    Beijos

    ResponderExcluir
  6. Olá Patty! Me corrija se eu estiver errada mas esse livro me pareceu meio hot.... e como não curto o gênero eu não leria. Mas achei interessante o modo como a autora envolveu os personagens num romance mais "natural", deixando de lado aquela coisa forçada e repentina que estamos acostumados a ver. Damas como Georgina que são independentes e obstinadas que destoam das outras damas da época são realmente fabulosas. Beijos

    ResponderExcluir
  7. Ola!!
    Ainda não tive a oportunidade de conhecer a escrita da Elizabeth Hoyt, mas como gosto muito de romances de época tenho certeza que vou gostar desse livro, gosto muito quando a protagonista é independente financeiramente e não liga para que os outros pensa ou falam, também gosto quando o romance vai acontecendo aos poucos, amei a capa do livro e adorei a Dica, já quero ler o livro assim que tiver oportunidade!!

    ResponderExcluir
  8. Não sou muito fã de romance de época mas a sinopse e a resenha me conquistaram. Parece ser um livro bem agradável. Vou ler a resenha do primeiro livro pra conhecer mais sobre a trilogia.

    ResponderExcluir
  9. Estou "entrando" agora nesse "mundo" do romance de época, e vamos ver se os livros da Elizabeth Hoyt me cativam. Muito bom o fato da mocinha ser rica e o mocinho plebeu. Foi isso que me fez querer lê-lo!

    ResponderExcluir
  10. Achei as capas dessa série tão diferentes que de primeira já quis ler, geralmente é uma capa brega de uma mocinha ocupando todo o espaço. (Só não gostei dessa foto ai no meio, parece que o elemento brega TINHA que aparecer ne? kkkk).
    Enfim, também curto muito quando o relacionamento e amor dos mocinhos não é algo repentino, não acredito em amor a primeira vista e quando leio isso em livros fico bem irritada. Assim, darei uma chance para essa série. Vou baixar rs
    Só uma dúvida, a resenha é toda positiva. O que faltou para que desse 5 estrelas?
    Bjs

    ResponderExcluir
  11. Olá! Já gostei da personalidade forte e decidida da protagonista. Gosto muito de ler romances de época e o fato da escrita ser detalhada não me incomoda, pelo contrário, com isso consigo me vê ainda mais dentro da história. As capas dessa trilogia são maravilhosas e definitivamente me ganharam já por ai. Estou ansiosa para conhecer melhor a escrita da autora.

    ResponderExcluir
  12. Olá, apesar de não entregar nada de novo, a autora consegue prender o leitor com uma trama bem construída e personagens críveis, que gradativamente vão demostrando seus sentimentos. Fiquei curioso quanto ao personagem de Harry, que possui uma aura sombria que chama atenção. Beijos.

    ResponderExcluir
  13. Olá!
    Já li tantos pontos positivos desse livro que deixa eu bem curiosa sobre ele. Li a resenha do primeiro livro e me deixou encantada, esse me deixa mais encantada ainda. A trama e envolvente com um romance bem clichê, já estou anotando na lista para ler.!

    Meu Blog:
    Tempos Literários

    ResponderExcluir
  14. Infelizmente ainda não tive oportunidade de ler nenhuma obra da autora, por isto acredito que quando eu der uma chance a esta leitura, acredito que de começo vou ter um pouco de dificuldade de me familiarizar com a trama, já que além de se tratar de um romance de época, mais sensual, o que não tenho costume de ler, ainda e narrado em terceira pessoa, não que eu não goste, muito pelo contrário, mas como você citou a autora e muito descritiva, e isto costuma me incomodar algumas vezes. Apesar de esses e outros pontos, espero gostar deste livro.

    ResponderExcluir
  15. Realmente, romances repentinos de "primeiro olhar" não me convencem, aliás, eu odeio um livro da Julia Quinn até hoje por inventar de fazer amor à primeira vista. Amei a capa, adoro esses detalhes ornamentais...
    Georgina me cativou com essa descrição de mulher forte e destemida. Não sei como essa história se desenrola, mas em geral eu odeio personagens que se dizem fortes e se mostram fracas e submissas no decorre da história. Espero que esse não seja o caso. Bjs!

    ResponderExcluir
  16. Oi tudo bem?

    Só venho ouvido falar comentários positivos dessa trilogia e estou bem curiosa! Eu amo um bom romance de época e ainda mais quando a protagonista e super afrente do seu tempo e pelo que me parece Georgiana é uma mulher assim o que já me deixou com vontade de conhece-la outro motivo também e o romance que nasce das dificuldades do dia a dia.

    Beijos

    ResponderExcluir
  17. Ainda não li nenhum romance de época e gostei da sinopse do O Príncipe Leopardo. Gosto muito de livros em primeira pessoa, sinto uma conexão maior com o personagem que está narrando, mas nesse caso imagino que de repente sendo em terceira pessoa dá pra entender melhor o passado de Harry Pye e também o presente. Só pela resenha e pelos quotes já senti carisma pelos protagonistas. Não sei quando vou ler romance de época, mas esse é um dos mais interessantes que eu li resenha por enquanto.

    ResponderExcluir
  18. Que livro maravilhoso. Tenho acompanhado todas as resenhas dessa trilogia e gosto muito. Ainda não comprei os livros, mas esta na minha meta para o ano que vem.

    ResponderExcluir
  19. Oiee!
    Confesso que não encontrei ainda nenhuma pessoa que tenha lido esse livro e não tenha se encantado.
    Ele está na minha lista de desejados faz tempo, saber que é um livro diferente dos demais romances de época me animou muito, e ter essa pitada mais sensual me aguçou a curiosidade de saber até onde a autora vai.
    Sem falar que essa capa é um arraso!
    Espero lê-lo juntamente com o anterior o mais breve possível.
    Bjs!

    ResponderExcluir
  20. Patty!
    Não li nenhum dos livros da série.
    Gostei de saber que o romance vai tendo uma evolução aos poucos e que tem alguns trechos hilários que nos fazem rir.
    Gostei ainda de saber que os livros podem ser lidos de forma independentes.
    Um Novo Ano repleto de realizações!!
    “Para ganhar um ano novo que mereça este nome, você, meu caro, tem de merecê-lo, tem de fazê-lo de novo, eu sei que não é fácil, mas tente, experimente, consciente. É dentro de você que o Ano Novo cochila e espera desde sempre.” (Carlos Drummond de Andrade)
    cheirinhos
    Rudy

    ResponderExcluir
  21. Adoro ler romances de época me indicaram esse livro mas quando eu comecei a ler eu acabei ficando um pouco decepcionada não sei bem se foi com uma história ou com altura tinha cenas que eu esperava que fosse acontecer e acabavam não acontecendo

    ResponderExcluir
  22. Curti muito a leitura, achei leve, divertida, sensual e super envolvente. A química entre os personagens é palpável e mais uma vez a autora nos entrega uma protagonista forte e admirável. Curti todos os personagens, mesmo os secundários e só senti falta de uma explicação mais ampla pro fina

    ResponderExcluir

Comente, ficarei muito feliz em saber sua opinião!!!